Irlanda

Irish anniversary – 4 anos de Irlanda

Dia 14 de agosto foi meu aniversário irlandês, mas não estava aqui na ilha pra comemorar meus 4 anos de Irlanda. A vida virou de ponta cabeça e nem sei se vou conseguir fazer aquela comemoração que gosto de fazer, que é passar o dia explorando algum lugar novo por aqui. Quem sabe mais pra frente. É aquela coisa do antes tarde do que mais tarde.

Até pensei que eu não iria conseguir fazer esse post, até que me dei conta de que, na verdade, não faria sentido não fazer. São muitos momentos e sentimentos passando por mim como uma avalanche. É difícil segurar as pontas e conseguir colocar alguma coisa pra fora.

Mas o resumo de tudo isso é que, mesmo chegando a marca dos 4 anos em terras irlandesas, eu ainda suspiro de amores por esse país. Muita coisa já virou rotina diante dos meus olhos? Com certeza! Mas o coração ainda bate forte ao ver as paisagens, ao escutar música tradicional irlandesa num pub ou simplesmente (re)descobrir cantinhos em Dublin.

Processed with VSCO with a6 presetProcessed with VSCO with a6 preset

Talvez eu passe uma ideia romântica de que morar na Irlanda é um conto de fadas. Não é, a vida aqui tem seus altos e baixos como em qualquer outro lugar no mundo. Nada é perfeito. Tem as contas pra pagar, a casa pra botar em ordem, problemas pra resolver e assim por diante. Mas, de fato, quando se gosta do ambiente a sua volta, parece que tudo fica um pouco mais leve.

Já faz um pouco mais de um ano que não moro na cidade de Dublin e são poucas as vezes que vou até o centro da cidade. Por aqui tenho a praia quase como quintal de casa e as montanhas não muito longe. Essa aproximação maior com a natureza faz uma diferença enorme na minha rotina. Sou aquela garota da cidade grande que se sente infinitamente melhor longe daquela movimentação toda de centros urbanos.

Processed with VSCO with a6 preset

Minha relação com a Irlanda é quase sempre só de amor. Gosto da rotina que levo, do lugar que moro, é um lugar que sonhei muito em estar. As vezes brigo com o tempo, com as coisas que não gosto, com certos comportamentos irlandeses, mas nada que me faça pensar: não aguento mais esse lugar. Muito pelo contrário.

Olhando pra trás, nesses 4 anos, vejo o quanto eu amadureci. Não só pelo óbvio de que cheguei aqui com 22 anos e hoje tenho quase 27. A Irlanda me proporcionou passar mais tempo comigo mesma, a olhar dentro de mim e aprender a me aceitar mais, aprender a lidar com meus próprios monstros. Claro que esse tipo de coisa é uma batalha diária, mas acho que estou no caminho certo.

IMG_0204

Cheguei aqui e fiz muitos amigos logo de cara, mas com o passar dos anos esse número de amigos diminuíu consideravelmente. E olhando o processo da coisa toda, parece que fiquei ainda mais seletiva com as pessoas. Culpo a idade. Hoje em dia eu não consigo sair com pessoas que não role uma afinidade muito boa, claro que eu socializo com as pessoas, mas são bem poucas que sinto uma vontade enorme de passar mais tempo junto.

E em relação a amizades, acho que o que mais me ”chateia” nesses anos aqui, foi que, nenhuma das grandes amizades que fiz foi com irlandeses. Tenho amigos irlandeses, mas parece que a química maior rola com pessoas de outras nacionalidades que também moram aqui. Será que pelo fato de já ter o fator imigrante em comum é o que faz a química rolar melhor? Não sei explicar. Até o meu amigo mais próximo irlandês, é da Irlanda do Norte, na verdade.

Apesar de sentir que vivi muita coisa nesses 4 anos na Irlanda e ter conhecido cantos incríveis desse país, ainda tem muito pra se ver. A minha bucket list só foi crescendo mais e mais ao longo desse tempo aqui. As vezes parece que uma vida não é suficiente pra fazer tudo.

D5F093C2-7502-45F4-B5B6-3C0C76546DE0

Muita gente me pergunta: vale a pena morar na Irlanda? Vale a pena ficar em Dublin? Pelo meu caso de amor com essa terra eu acho que minha resposta é bem óbvia. Mas, essa é a minha experiência e meus sentimentos. Pode ser que pra outros, aqui não seja o melhor lugar.

Mas esse post é pra comemorar mais um ano irlandês e seja o que for, a Irlanda é um cantinho muito especial nesse mundo! E uma coisa que eu não tenho dúvidas é que,  seja pra qualquer lugar do mundo que os ventos me levarem, a Irlanda vai ser sempre minha casa, a Irlanda vai estar sempre comigo.

Processed with VSCO with a6 preset

Feliz quatro anos de Irlanda pra mim! ♥

//You Might Also Like

//29 Comments

  1. Larissa

    setembro 7, 2017 at 9:40 pm

    Go maire tú!
    Que post lindo. O tempo passa tão rápido, né. As vezes me sinto culpada pois meu primeiro ano aqui eu aproveitei muito, agora já tendo minha rotina, minhas coisas pra fazer, eu sinto que vou deixando essa coisa de turista pra trás, mas meu coração também bate mais forte quando vejo as paisagens e ouço música nos pubs… A Irlanda é muito especial <3

    1. Taís

      setembro 11, 2017 at 9:50 pm

      Sim, muito especial <3
      Mas acho que isso é o processo natural da coisa, no começo se sai que nem louca vendo tudo, mas depois se já entra numa rotina e não dá pra sair turistando com mais frequencia. E alias, ainda precisamos fazer uma viagem aqui na ilha juntas <3

  2. Su

    setembro 8, 2017 at 2:08 am

    feliz quatro anos de irlanda pra você ♥
    acho maravilhoso como você fala com carinho desse lugar! um dia quero viver num lugar em que eu me sinta assim também!

  3. Ana Beatriz

    setembro 8, 2017 at 2:51 am

    Feliz quatro anos de Irlanda pra você! De aprendizado, de amadurecimento, e que venham mais anos e muitas experiências boas. E viagens legais, que a gente também ama acompanhar aqui no blog <3
    Acho que essa sensação de realmente gostar do lugar que você vive é muito boa. De sentir o conforto do lar, de conseguir apreciar todas as coisas que você já se acostumou, mas que ainda te encantam mesmo assim!

    1. Taís

      setembro 11, 2017 at 9:52 pm

      Muito obrigada, Ana! :*

  4. KARINE

    setembro 8, 2017 at 3:16 am

    eita lindeza de post e de fotos <3 feliz aniversário irlandês, ta!

  5. Gabi

    setembro 8, 2017 at 9:59 am

    Uau, 4 anos! Muita coisa, heim? Eu nem imagino o mix de feelings de morar tanto tempo num país diferente, talvez daqui uns anos saberei. Mas que bom que você está feliz, que você se sente em casa, se sente em paz. Acho que é o mais importante! Que venham muitos mais anos de aventuras 🙂

    1. Taís

      setembro 11, 2017 at 9:53 pm

      Sim, Gabi.. o mais importante é a gente se sentir bem. Muito obrigada :*

  6. VANESSA BRUNT

    setembro 8, 2017 at 6:06 pm

    Que lindeza! Quatro anos de entrega e, sem dúvidas, muito mais pela intensidade vivida e transmitida. Cada clique e cada palavra que nos traz são provas do quanto devemos curtir onde estamos, lembrar que sempre há muito ocorrendo e muito a ser desvendado que pode nos encantar. Turistar na própria cidade e descobrir, por exemplo, se existe um cantinho diferente do imaginado que leva a um autoconhecimento maior, pode ser um dos maiores tesouros já ocorrentes. É uma maravilha observar esse seu incentivo em entrelinhas e o tanto de conexão que tem com o local incrível no qual mora, no qual curte com mergulhos, no qual descobre mais de si com caças enriquecedoras. Lindeza!

    http://www.semquases.com

    1. Taís

      setembro 14, 2017 at 11:54 pm

      Que comentário mais lindo, Vanessa.. muito obrigada! Fico feliz que em entrelinhas eu tenha passado essa mensagem de que devemos aproveitar o lugar que a gente mora. Falhei nisso quando morava em São Paulo, mas aqui em Dublin to sempre tentando achar formar de descobrir algo novo e me apaixonar tudo de novo por esse lugar! 🙂
      Beijos!

  7. Ana Jähne

    setembro 8, 2017 at 8:32 pm

    eu acho que se a gente parar e suspirar um pouquinho, mesmo no meio da rotina, a gente sempre consegue ver o lugar pelo qual a gente se apaixonou. a irlanda é mesmo um país lindo, e eu tô doida pra voltar por aí.

    feliz quatro anos pra tu!

    1. Taís

      setembro 14, 2017 at 11:56 pm

      Vooolta, Ana e bora fazer uma trilha juntas!
      Obrigada :*

  8. Laura Nolasco

    setembro 9, 2017 at 1:57 am

    Feliz quatro anos de Irlanda!
    É sempre incrível ver a Irlanda pelos seus olhos e se já era um lugar que eu tinha vontade de conhecer, depois do seu blog essa vontade aumentou mil vezes!
    Amei o post e as fotos e tudo, como sempre amo…
    E super me identifico com essa coisa de ~gente da cidade que se sente melhor no mato~ hahaahahh… me descreve tão bem que nem sei!
    Beijos!

    1. Taís

      setembro 14, 2017 at 11:57 pm

      Obrigada, Laura.. e obrigada por sempre acompanhar minha jornada por aqui! E espero que tu venha um dia pra cá, hein!
      Beijos :*

  9. Wanila

    setembro 9, 2017 at 9:19 pm

    Feliz quatro anos de Irlanda pra você! Adorei muito o post, tanto a sinceridade das palavras quanto a beleza de cada foto. Espero que venham muitas anos pela frente, e quem sabe a gente se encontre por aí qualquer dia!

    1. Taís

      setembro 15, 2017 at 7:35 pm

      Obrigada, Wan.. e venha pra cá sim! 🙂

  10. BA MORETTI

    setembro 10, 2017 at 2:27 pm

    “Sou aquela garota da cidade grande que se sente infinitamente melhor longe daquela movimentação toda de centros urbanos.” nunca me senti tão representada HAHAHAHA ♥ é até engraçado. todo semestre sempre rola aquele lance dos alunos se apresentarem para os professores, naquele feeling de nome, idade e objetivo no curso. no caso, faço administração e minha resposta a essas perguntas sempre foge do óbvio pra eles. todo mundo quer se tornar grandes empreendedores, querem crescer em determinadas empresas e por aí vai. ai lá tô eu me apresentado e sempre falo “quero aproveitar o máximo do curso pra poder aplicar tudo isso na minha casinha no meio do mato, com as minhas vaquinhas, algumas galinhas e uma boa horta. ah, claro, dependendo como isso desenrolar seria legal virar fornecedora de hortaliça para os mercados locais” e o povo fica com aquela cara de “sério que tu ta fazendo faculdade de adm pra se jogar no meio do mato?” HAHAHAHAH 🙂

    e sabe, acho que independente de onde a gente fique/more, seja lá por quanto tempo, a gente tá sempre aprendendo alguma coisa, sempre tem novidade, é uma caixinha de surpresas. acho que por isso a vida é tão interessante, ela não é óbvia. as coisas simplesmente vão acontecendo, boas e ruins, e a gente segue firme e forte, vivendo tudo isso e aprendendo muito 🙂 seja na Irlanda ou em algum sítio em um dos interiores de SC.

    1. Taís

      setembro 15, 2017 at 7:47 pm

      HAHAHAHa adorei, Bá! <3
      E exatamente isso que você falou.. nao importa o lugar, aprendizados e surpresas vão sempre vir, porque a vida realmente não é obvia! E to aqui ja na super torcida pra dar tudo certo com a sua vida no meio do mato.. ja to me convidando aqui pra ir te visitar! hahahaha

  11. Stephanie Vasques

    setembro 11, 2017 at 4:09 am

    Que texto mais lindo e cheio de sentimento bom! Eu acho tão incrível quando uma pessoa descobre o seu cantinho no mundo, um lugar que te faça muito bem independentemente da rotina e dos obstáculos que sempre aparecem na vida. Fico feliz por você estar feliz aí. Tenho o meu cantinho no mundo, também. Mas infelizmente tô um pouco longe dele… AINDA! Hahahahaha. Sonho muito em morar por lá, e sei que vou realizá-lo um dia! Enfim… feliz aniversário de 4 anos na Irlanda! Que venham muito mais anos e momentos incríveis nesse país encantador <3

    Com amor,
    Steph • Não é Berlim

    1. Taís

      setembro 15, 2017 at 7:51 pm

      Ahh obrigada! ♥
      E você vai realizar sim 🙂

  12. Fran

    setembro 11, 2017 at 7:43 pm

    feliz 4 anos de irlanda para você!
    que texto mais lindinho!
    imagino como deve ser esse conflito, mas o que importa é você estar feliz e se sentir em casa no lugar que escolheu morar.

    1. Taís

      setembro 15, 2017 at 7:52 pm

      Obrigada, Fran! 🙂

  13. Camila Faria

    setembro 11, 2017 at 11:38 pm

    Que post lindo Taís! E, nossa, 4 anos já? Que beleza!!! Feliz 4 anos ~ e que venham muitos mais anos felizes nessa terra linda. <3

    1. Taís

      setembro 15, 2017 at 7:57 pm

      Pois é, passa rápido, npe?
      Muito obrigada, Cá 🙂

  14. Katarina

    setembro 12, 2017 at 4:36 pm

    Que post mais lindo, Taís. ♥ Eu acho que esse lance das amizades é uma coisa de ~estrangeiros~. Tonho e eu também nos “juntamos” com todo mundo que não é de São Paulo (Minas, Pernambuco, Pará.. e até Portugal). Temos apenas um grande amigo daqui de São Carlos. Pode ter sido afinidade, mas acredito que é mais pelo sentimento de estar em um lugar que, por mais que seja lindo e como casa, não é nosso. Sei lá.. Hehehe.

    1. Taís

      setembro 15, 2017 at 7:59 pm

      hahaha faz sentido mesmo, a gente se aproxima mais por já ter logo de cara essa coisa em comum e parece que rola mais afinidade por isso, vai saber, é um mistério xD

  15. Safelight-room

    setembro 16, 2017 at 2:28 am

    A Irlanda é muito linda! È um lugar que eu quis desde a adolescência conhecer.
    Ficava olhando aquelas fotos cheias de natureza e falésias, sentia uma conexao enorme. Porque apesar de ter passado a vida toda vivendo numa cidade enorme e cheia de concreto, eu prefiro a quietude de lugares menores e rodeados de natureza.
    Quanto a talvez passar a impressao de ser um conto de fadas, eu nao acho que você faca isso. Mas acho que quando temos um blog é como ter um albúm de fotos. Nos álbuns sempre queremos colocar os melhores momentos de nossas vidas, os melhores sorrisos, as alegrias… Todo mundo fica doente, por exemplo, mas ninguém quer colocar nos seus álbuns as fotos dos piores dias no hospital. Porque os momentos ruins queremos superar e deixar para trás, já os bons queremos guardar com carinho. Um blog é similar, porque nele também queremos colocar o melhor lado de nossas vidas para poder celebrar o que temos de bom.

//Leave a Reply