Irlanda

Cleggan Bay (part I)

Agora nesse último verão, na primeira semana de julho, fomos passar uma semana na costa oeste, mais precisamente em Connemara, essa região linda que fica no condado de Galway. Eu não tinha muita ideia do que seria essa viagem e nem qual lugar exatamente ficaríamos por lá, mas se tem uma coisa que eu tinha certeza é que o lugar seria lindo e que eu iria me apaixonar.
No final das contas, estávamos indo pra essa pequena vila chamada Cleggan, mas a casa que iriamos ficar era exatamente em Cleggan bay e pra chegar lá foi uma pequena maratona. O cachorro tava incluso nos planos, e bem, ele é um labrador enorme e que ocupa todo o bagageiro do carro, isso significa que as malas ocupariam todos os bancos traseiros e metade de nós teríamos que ir de outro jeito até lá. Pegamos o trem na Houston Station aqui em Dublin rumo à Galway city, tívemos umas 2 horas de intervalo pra almoçar na cidade, mas como estava chovendo (jura? e a novidade? haha) não conseguimos fazer muita coisa. De lá pegamos um ônibus rumo à Clifden, a principal cidadezinha de Connemara, a estrada é pequena e cheia de paisagens lindas. Chegando em Clifden o carro estava a nossa espera pra ir até Cleggan bay que fica…. no meio do nada!
Mas sabe aquele ”meio do nada” maravilhoso e incrível? Pois é, assim é Cleggan bay, bem na costa, poucas casinhas, mar e vento, muuuuuuuuuito vento!

Deu pra sentir o clima do lugar? Um verdadeiro paraíso escondido. O nome do lugar é Rossadilisk, que fica em Cleggan Bay, em Cleggan, que fica na região de Connemara, no condado de Galway costa oeste da Irlanda. Pronto, não tem como errar! haha

Mas essas fotos de dia azul e sol refletindo no mar deixando essa cor maravilhosa, só aconteceram no segundo dia, tivemos 2 ou 3 dias de sol na verdade, o resto dos dias só choveu, o que não é muita novidade pra essa região. Quando chegamos lá estava chovendo e meu coração já ficou disparado com toda a beleza. Já tinha ouvido ‘não se preocupe se estiver chovendo por lá, a costa oeste é linda de qualquer jeito’ e eu não poderia concordar mais!

A vista do meu quarto era incrível e vou mostrar pra vocês que com chuva ou sem chuva era tudo muito maravilhoso.

Antes de prosseguir e mostrar a tal casa que fiquei, que me proporcionou um quarto com essa vista mais amor, tenho que voltar um pouquinho no tempo e contar uma história triste sobre Cleggan.
Esse lugar pequeno e isolado era até então só uma vila de pescadores, mas ficou conhecido após outubro de 1927 por conta de um desastre que aconteceu, conhecido como o ‘Cleggan bay disaster’. Os pescadores da região foram pegos por uma tempestade muito forte enquanto pescavam por ali, 45 deles morreram afogados e isso pras pequenas comunidades da região foi devastador. Foi tão marcante, que o Cleggan bay disaster foi parar em poemas, músicas, documentários…
Rossadilisk perdeu 16 homens nessa tragédia, as outras vítimas eram também de duas ilhas próximas, Inishbofin em Galway e Inishkea em Mayo. Foi algo bem marcante pra história desse lugar, chefes de família foram perdidos nessa tragédia e como Rossadilisk e Inishkea perderam um grande número pelas proporções dessas pequenas vilas, elas foram completamente abandonadas logo após o acontecido.
E eu contei tudo isso não só pra falar um pouco da história (triste) local, mas pra dizer que a casa que eu fiquei em Rossadilisk, foi a casa que o último sobrevivente do Cleggan bay disaster nasceu!

Rossadilisk House é importante pra comunidade, tem um memorial ali perto em homenagem às vítimas e foi uma baita surpresa pra mim ter ficado neste lugar, porque até então eu não sabia de toda história envolvida. A casa é linda e os arredores então? Nem se fala! Da casa temos essa vista incrível da baía, olhando o lindo Oceano Atlantico e também é possível ver a ilha Inishbofin dali, que sempre tive muita vontade de visitar.
A praia era como se fosse particular, tem poucas casas em volta, você quase não encontra pessoas,é um paraíso só pra você aproveitar, incrível, né? Todo aquele lugar ao meu redor me fez lembrar as lendas irlandesas que lia e as músicas que escutava muuuuito antes de sonhar um dia em pisar nesse país. Toda aquela ~magia~ me pegou de jeito e foi uma sensação muito boa olhar ao meu redor, parecia que eu estava vivendo os poemas, as lendas, as histórias desse lado de cá do mundo. Tenho essa ligação forte entre Islândia e Irlanda, costumo brincar comigo mesma que eu já fui uma Selkie, que morava na costa oeste da Irlanda e nadava até a Islândia (e vice-versa).

Esse lugar merece mais que um post, por isso é só a primeira parte e vai ter mais Cleggan por aqui e outros lugares que visitamos nessa uma semana em Connemara. Só um gostinho pra vocês me entenderem quando digo que o amor pela costa oeste é grande!
E vocês, passariam uma semana em um lugar tão ‘isolado’ assim? Well, eu não só passei como voltaria em um piscar de olhos.

 

//You Might Also Like

//19 Comments

  1. Ana Jähne

    setembro 11, 2015 at 10:09 am

    ain… essa ilha verde é mesmo linda, né?! ♥
    ainda näo me recuperei das paisagens lindas do Kerry Way

  2. Mellanye COrtopassi

    setembro 11, 2015 at 10:29 am

    Ai, a Irlanda é maravilhosa mesmo <3
    Nunca estive por Connemara, e em Galway city fui só uma vez, pra um evento de tatuagem… Então nem conheci a cidade na real 🙁
    Eu super passaria uma semana sim haha Nunca passei mais que 4 dias num lugar isolado, mas deve ser uma baita experiência, ainda mais com uma paisagem como essa aí! <3

  3. Nathalia Faria

    setembro 12, 2015 at 4:28 am

    Como sou apaixonada pelo seu blog! Me impressiono muito por ter encontrado alguém que compartilha o mesmo amor que o meu. Não é todo dia que encontro alguém que é apaixonada pela Islândia e pela Irlanda, e pela cultura nórdica. Não vejo a hora de poder pisar nessa Ilha Esmeralda e visitar todos esses lugares que você menciona. Obrigada por me inspirar!

    p.s: Fui eu que te mandei e-mail um dia desses, hehe 😀

  4. Larissa Ayumi

    setembro 12, 2015 at 4:12 pm

    Que lugar mágico!! Uma casinha e só verde ao redor que lindo! Fora essa água azul, que paraíso!
    Achei legal também que dá para ficar nas casas das pessoas que moravam aí e que elas estão preservadas e ter um memorial. Respeito à história local <3

  5. filosofiabotequim

    setembro 12, 2015 at 6:18 pm

    Simplesmente lindo. Adoro praias assim. Assemelha-se muito as praias da costa vicentina onde eu passava as ferias grandes da escola. 🙂

  6. ingrid

    setembro 12, 2015 at 8:21 pm

    Ai que delícia de post Taís… acho tao bacana ver essas suas aventuras por aí e com certeza eu passaria um tempo num lugar tao isolado! Concordo completamente que a vista do teu quarto é tao linda na chuva quanto com sol! tô doida pra um dia conhecer essa europa tao bacana q vc ta mostrando <3 a Irlanda é realmentemuuuuito linda

  7. Dalini

    setembro 13, 2015 at 3:35 pm

    Que vista linda, essas imagens me lembram filmes que são gravados por ai <3

  8. Michelli B.E.

    setembro 13, 2015 at 6:18 pm

    Quase isolada? Gente, cadê as casas? É uma casinha sozinhaaaa… que fofura de lugarrrr…. parece coisa de filme. Apaixonei muito! Mas chove bastante ai hein? =O eu ia ficar meio deprê.

  9. Wanila Goularte

    setembro 14, 2015 at 1:08 am

    Caramba, não sei se vou me recuperar desse post. De alguma forma muito estranha essas fotos me tocaram muito, e eu nunca ouvi falar nesse lugar. Com certeza vai entrar pra lista de lugares que quero ir antes de morrer.

  10. Carol Espilotro

    setembro 14, 2015 at 12:04 pm

    Gente que lugar gostoso 😮 primeira vez que deu vontade de passar por uma praia e o melhor é que é frio uahsuahsauhsa parece um filme esse lugar ^_^

    bjs, Carol | Espilotríssimo
    http://www.carolespilotro.com

  11. Lolla

    setembro 14, 2015 at 4:00 pm

    Adoro lugares isolados, gente demais atrapalha e polui o visual. 😀
    Esses muros dry stone de pedras empilhadas? É uma arte erguer essas estruturas, sempre fico encantada quando viajo pro norte e as vejo cortando os campos pelo caminho.

  12. Thay

    setembro 14, 2015 at 4:26 pm

    E seu visitaria um lugar isolado assim? Eu MORARIA em um lugar isolado assim, haha! Ain, Taís, a cada lugar lindo que você apresenta pra gente aqui no seu blog fico cada vez com mais vontade de conhecer a Irlanda. Já tinha curiosidade antes, mas suas impressões me deixam certa de que é um lugar incrível. E eu super acho que você foi uma selkie em outra vida, hehe, e ruiva! ♥

  13. Bárbara Hernandes

    setembro 16, 2015 at 10:55 am

    Eu sou suspeita também pra falar de Irlanda porque sou apaixonada por todas as paisagens daqui, mas putz, o oeste ganha disparado, né? Até num dia de chuva é bonito. E quando faz sol e a gente vê esses lugares lindos, o verde da grama… não dá vontade de estar em nenhum outro lugar, a não ser aqui.

    Eu já passei por Clifden rapidinho mas não deu tempo de ver muita coisa porque na verdade estávamos seguindo pra Roudstone, você conhece? É uma praia maravilhosa também, areia macia e branquinha, até entrei na água, hahaha!

  14. Camila Faria

    setembro 16, 2015 at 3:00 pm

    Que casa linda Taís! E que bonito saber a história por trás dela e de toda a comunidade de Cleggan Bay ~ bonito e triste. Eu sempre digo que "no meio do nada" é a minha definição de paraíso, então… não poderia ser mais perfeito. Quer dizer, poderia sim, se fizesse mais dias de sol. 🙂

  15. Kah Souza

    setembro 24, 2015 at 2:18 pm

    Amando essas suas viagens pela Irlanda, coisa linda, Ta <3
    As fotos estão lindas, amei aquele mar azul e eu CERTAMENTE visitaria e passaria muitos dias aí nessa paz, que lugar lindo. <3

  16. BA MORETTI

    setembro 29, 2015 at 8:18 pm

    chocada com a beleza desse lugar (e acho que fico chocada com a beleza de todos os lugares que tu compartilhar por aqui). e caramba, que história.

  17. Alessandra

    outubro 1, 2015 at 8:03 pm

    Essas imagens transmitem uma paz tão grande. Deve ser uma delícia passar um tempo aí dando uma desintoxicada.

  18. Inishbofin – Nýr Dagur

    outubro 2, 2016 at 4:32 pm

    […] bem ansiosa quando soube que Cleggan era o nosso destino e que ficaríamos ali, exatamente de frente para Inishbofin. Passamos a semana […]

  19. Kylemore Abbey - Nýr Dagur

    outubro 16, 2016 at 8:18 pm

    […] meio aos dias chuvosos da nossa estadia em Cleggan (posts 1 e 2), fomos conhecer a Kylemore Abbey, um dos lugares mais visitados na costa oeste da […]

//Leave a Reply