Europa, Viagens

Copenhagen

A capital da Dinamarca é uma cidade que eu nunca ouvi ninguém falando mal, todo mundo que já foi sempre diz o quão incrível é, que é um lugar muito bonito e com lugares bem legais de visitar.  Passamos bem pouco tempo em Copenhagen e não conheci metade das coisas que queria conhecer, mas esse pouco já foi o suficiente pra concordar com tudo de bom que ouvi sobre a cidade.

Já avisando que esse post vai ficar um pouco grandinho, não faz muito sentido dividir em partes, já que de alguns lugares não tenho tanta foto assim. Mas, leia até o final, esse lugar é muito encantador, prometo!

Fiz um mini-roteiro  do que queria ver nessa passagem por lá e mesmo que pouco, já fiquei bem satisfeita. Deixei uns lugares de lado, tenho planos de voltar pra Copenhagen e vai ser legal ter mais lugares novos pra explorar.

Chegamos nacidade na parte da tarde depois de ter voltado de Roskilde e o Viking Ship Museum, e nessa de ir procurar um lugar pra estacionar, dirigimos pela parte central e deu pra ver vários lugares, como City Hall e Tivoli – que cidade linda!!!
Achamos um estacionamento perto de Nyhavn e dalí fomos andando por tudo, a gente meio que fez um ‘loop’ sem querer (querendo), é bem fácil andar em Copenhagen, dá pra fazer praticamente tudo a pé.

Nyhavn – começamos pelo cartão postal da cidade, que lugarzinho mais adorável e fofo, não parei de tirar fotos! A intenção era só caminhar mesmo pela região e conhecer um pouco o lugar que o famoso escritor dinamarquês Hans Christian Andersen morou. Tem vários bares e restaurantes por lá, mas essa é a região mais popular de Copenhagen e já é de se imaginar que os preços são lá nas alturas –  mesmo assim, é um lugar que fica abarrotado de gente no verão.  Foi bom conhecer no inverno (um pouco mais vazio) e poder ver o charme das casinhas coloridas e o canal com calma.
IMG_6418 (2) IMG_6419 (2) IMG_6422 (2) IMG_6427 (2)IMG_6429 (2) IMG_6430 (2)IMG_6432 (2)Sou um ser que gosta de alturas e acho que os lugares ficam mais lindos ainda vistos de cima,  sendo assim, em toda cidade que vou tento aproveitar a oportunidade de além de ver a cidade do chão e caminhar bastante,  ir ver o lugar numa outra perspectiva, procurando lugares que posso apreciar a vista nas alturas. E isso nos leva pro próximo lugar que paramos.

Eu queria ir na Round Tower, uma torre do século 17 e que é o observatório em funcionamento mais antigo da Europa, mas acabamos não indo já que estávamos a caminho do Christianborg Palace e de lá você pode também ver Copenhagen de cima, e melhor ainda, de graça! Não iria fazer muito sentido ir em duas atrações com o ”mesmo” objetivo, certo? Round Tower, me espera aí bonitinha que na próxima eu escolho você, tá?

Christianborg Palace – é lá que está localizado o Parlamento Dinamarquês, a Suprema Corte e o Ministério do Estado. Fora também que algumas partes do palácio são usadas pela Família Real, deu pra ver que o lugar é importante, né? É um complexo enorme e não vimos tudo. Lá você pode comprar um ticket que te leva pra várias atrações dentro do palácio e incluindo também umas ruínas subterrâneas. Não vou saber informar valores, nosso objetivo mesmo era só ir na Torre pra ver a vista (já disse que era de graça? ♥), fora isso andamos um pouco por lá, entramos em uma parte que tem uma lojinha vendendo várias coisas da Família Real, lugar muito chique mesmo.

Pra ter acesso a torre você passa por um detector de metais, tem que por sua bolsa e tudo mais, igual aeroporto, maior segurança! Passando por esse processo, dois elevadores te levam até o topo e aí é só aproveitar a vista e se encantar mais ainda com essa cidade. Copenhagen, sua linda! (fotos só com a 50mm, a preguiça de trocar lentes falou mais alto)
IMG_6437 (2)IMG_6440 (2)IMG_6444 (2)IMG_6448 (2)IMG_6451 (2)IMG_6453 (2)Copenhagen é o perfeito cenário de conto de fadas, dentro da cidade e arredores existem vários castelos e palácios. Como essa viagem tinha outro objetivo, eu não foquei em ir visitar todas essas atrações, mas eu queria pelo menos ir visitar um desses castelos/palácios por dentro e na próxima visita eu ir explorar o resto.

Seguimos  meio ”sem rumo”, mas ao mesmo tempo com rumo para o castelo que queria ver, nisso fomos andando pelas ruinhas adoráveis da cidade, vendo o comércio e lojinhas legais, me segurei bastante pra não parar a cada esquina pra tirar foto, é tudo tão bonitinho! ♥ IMG_6455 (2)
IMG_6456 (2)IMG_6457 (2)Sâo tantas as opções, que fiquei super na dúvida de que castelo ir visitar. Eu gosto mais de castelos medievais e em ruínas, mas temos que concordar que castelo é castelo e a gente que gosta dessas coisas não perde a oportunidade de ir visitar um, não importa que estilo for. Queria ver com meus próprios olhos todo aquele encanto e as riquesas dos monarcas dinamarqueses, imaginar a vida da realeza dentro desses castelos de conto de fadas.
Os Danes ajudaram nessa dúvida cruel e falaram que deveríamos ir com certeza visitar o Rosenborg Castle e fiquei animada, já que esse era um no topo da listinha.

Rosenborg Castle – esse castelo foi construído no começo do século 17 por um dos mais famosos reis da Escandinávia, o Christian IV, que reinou por 59 anos, sendo o mais longo reinado na Dinamarca.  E pelo que eu li, os interiores do castelo são muito bem preservados e é como voltar no tempo. Mas, tinha esquecido de um detalhe muito importante e no final das contas não conseguimos visitar o castelo, blérgh! Durante o inverno ele fecha por volta das duas da tarde, os Danes nos avisaram mesmo que ele fechava cedo e eu com a cabeça na lua não lembrei. Parece que eles usam pouca iluminação artificial por lá e dependem que quase totalmente da luz natural (acho que é isso, não tenho muita certeza),  então fica muito escuro lá dentro quando é inverno, tem que fechar cedo mesmo.

Vou ficar devendo uma descrição mais detalhada se vale realmente a pena visitar ou não, já que não tive a experiência de entrar,  mas tirei uma foto desse castelo pequenino e bonitinho do jardim.
IMG_6470 (2)

O dia já escurecendo, a fome apertando também, mas ainda tinha um lugar que eu queria muito conhecer. Matamos tanto a fome e a curiosidade em uma ‘tacada’ só, já que os dois lugares eram próximos. Pegamos o carro e atravessamos a ponte pro outro lado de Copenhagem.

Christiania – esse lugar já foi uma base militar e depois de ser abandonada foi tomada pelos hippies e sem tetos que foram construíndo casas alternativas no local, eles buscavam ali criar uma ‘sociedade alternativa livre’ e não-capitalista, com foco na convivência com o próximo e a natureza. Christiania é um assunto muito polêmico na Dinamarca, é como se fosse uma outra cidade dentro de Copenhagen, já que lá eles têm suas próprias leis e regras que não vão de encontro com o governo dinamarquês. Por exemplo, em Christiania se pode vender maconha e haxixe numa boa sendo que no resto do país é totalmente ilegal.

O lugar é chamado de ‘Cidade Livre de Christiania’ e é uma das ‘atrações’ mais visitadas em Copenhagen. É um lugar muito curioso e diferente, você vai achar vários ‘ecos’ lugares, como eco-restaurante, eco-casa Etc. E durante o verão têm vários shows e eventos legais. Uma comunidade criada por sonhadores que queriam uma sociedade melhor e o jeito alternativo de ver as coisas com certeza chama atenção de todo mundo, inclusive a minha que fiquei bem curiosa pra visitar e ver com meus próprios olhos como era esse lugar.

Christiania não tem um prefeito digamos assim, suas regras são decididas em assembleias com todos os moradores. Apesar de ser permitido a venda de maconha e haxixe, eles abominam e proíbem o comércio e uso de drogas mais pesadas. Outras regras devem ser levadas super a sério por lá, então quem vai visitar deve ficar atento com isso; é proíbido tirar foto em certas áreas, principalmente no Green Light District, é lá que eles vendem maconha e como é ilegal no resto do país, eles não querem que ninguém tire foto. E também não pode correr lá dentro, já que eles podem achar que é ladrão ou coisa do tipo.

20160218_173632E como foi visitar um lugar assim… tão diferente?
Eu achei até que interessante, mas bem, acho que visitei na época errada. Com certeza durante o dia e no verão, eu teria gostado mais. Mas o que acontece é que, é pouco iluminado lá, então já chegamos com o lugar escuro (e não recomendável ir por essas horas, sério, vão visitar de dia). Eu fiquei me sentindo meio ‘observada a todo momento’, acredito por eles terem todas essas regras, ficam realmente de olho nos turistas pra não quebrarem nenhuma delas. Foi entranho também chegar lá já escurecendo, tava frio, e o pessoal tava fazendo fogueira dentro de uns latões. Tinha nevado, tava meio lama depois que neve derrete, meio sujo, e fiquei me sentindo dentro de uma cenário de guerra, ainda mais porque o pessoal ali pelo Green Light District andam encapuzados! Agora tentem imaginar a cena: escuro, sujo, latões por todas as partes com fogo e gente encapuzada.

Eles ficam encapuzados assim por dois motivos: um é porque eles vendem maconha e obviamente não querem ser reconhecidos fora de Christiania. E segundo, é que infelizmente um lugar assim mesmo que criado com uma boa intenção, é alvo fácil pra gente de tráfico e outras coisas mais pesadas. Eu não fiquei com medo, mesmo com todo aquele clima ‘barra pesada’, mas eu me senti estranha. A gente andou um pouquinho e logo já saiu pra ir comer.

É interessante ver um lugar assim totalmente diferente de Copenhagen e da Dinamarca como um todo. Eu visitaria de novo sim, mas em uma outra ocasião mais light, pra ir comer uma comida, ver um show, alguma coisa assim.

Papirøen (Paper Island) // Dica valiosa de lugar pra comer barato em Copenhagen!! – saindo ali de Christiania, fomos  apé mesmo conferir (também por dica dos Danes) a Paper Island, que fica um local muito legal cheio de street food, são vários stands criativos com comidas de tudo quanto é lugar por um precinho bem camarada comparado com os padrões de Copenhagen. Aliás, tudo que comemos lá saiu pelo mesmo preço como se estivessemos comendo em Dublin, então pra gente foi bom e ainda fomos lá duas vezes pra jantar. Na primeira vez fui num stand de comida vegetariana da Colombia e na segunda em um  de pizzas italianas vegetarianas, ambas muuuito boas. Foi legal mesmo ter ido lá, ambiente bem gostoso, comida boa por preços bons, wifi gratuíto… enfim, vale a pena sim ir comer na Paper Island – e lá também foi o único lugar que comemos fora.

Nosso dia de explorar Copenhagen foi só esse mesmo, no outro fomos pro sul de Zealand e na volta passamos por lá pra ir numas lojas, comer na Paper Island de novo e dar uma andadinha no Langelinie pier pra ver a estátua da Pequena Sereia (Den lille Havfrue), não que fosse algo que eu preciava muito ver, apesar de ser o ícone de Copenhagen desde 1913, mas eu tava tão cansada da roadtrip que eu nem dei muita bola pra coitada, fomos por ser algo ‘rápido’ mesmo.  Tiramos umas fotinhas com o celular, caminhadinha rápida pela região e já fomos embora.

Essa estátua foi feita por Edvard Eriksen inspirada no conto da Pequena Sereia de Hans Christian Andersen. E se você não sabia antes, sabe agora que a Little Mermaid é dinamarquesa.
lille

Eu sei que o post já tá longo, mas não poderia deixar de mencionar uma das coisas que mais me chamou atenção em Copenhagen foi o quão bike friendly essa cidade é. Coisa de louco o tanto de bicicletas que você vê, acho que pelas fotos deu pra perceber que tem bike em todo canto. Se não me engano um pouco mais de 50% da população dinamarquesa usa a bicicleta como meio de transporte. A cidade é super preparada, tem bikes de tudo quanto é tipo, em cada esquina tem uma loja relacionada a elas! E o mais louco de tudo mesmo, é ver que muitas delas estão estacionadas apenas encostadinhas sem cadeados ultra mega potentes contra roubo. Minha cabeça de paulistana fica impressionada com essa segurança, não tem jeito!

Foi pouco, mas já fiquei apaixonada por Copenhagen e não vejo a hora de voltar! Uma cidade lindíssima que eu me imaginaria fácil morando por lá ♥

// Mais de mim e do blog no Facebook | Twitter | Instagram e Flickr

//You Might Also Like

//31 Comments

  1. Vickawaii

    abril 12, 2016 at 2:40 am

    E se eu disser que fiquei animada só de ver a primeira foto do post? Vontade de entrar dentro dela e viajar junto! E nossa, em um só dia você foi pra tanto lugar bonito, viu tanta coisa diferente! Achei lindo o Rosenborg Castle e nunca tinha ouvido falar de Christiana. Curioso que parecia ter uma vibe mais natureza/paz e amor e você se sentiu tensa por lá, se por acaso eu ganhar na mega-sena e visitar copenhagen vou lembrar desse detalhe do horário ahsudiahudi <3

    Sério, seus posts são os melhores, seu blog é muito amor <3 Viaja mais!!111!1!1

    1. Taís

      abril 13, 2016 at 10:25 pm

      Awwwn, Vick! Que amor! Fico feliz que goste tanto assim do blog, obrigada mesmo <3
      E espero que tu vá visitar Copenhagen um dia sim, é um lugar lindo demais!

  2. Laura Nolasco

    abril 12, 2016 at 3:56 am

    Que vontade de entrar nessas fotos, moça!
    Esse lugar – Christiania – deve ser maravilhoso mesmo numa situação mais leve, mas imagino que mesmo nessa situação deva ter sido uma experiência interessante.
    Olha, super me imagino andando por essas ruas, na beira desses canais de bicicleta com o vento no rosto e fone de ouvido… (Oi, cena de filme?)
    Adorei o post, beijos!

    1. Taís

      abril 13, 2016 at 10:30 pm

      Siiim, deve ser muito gostoso mesmo andar de bicicleta ali pelos canais ouvindo uma musiquinha de trilha sonora pra esse lugar lindo <3

  3. Gabi

    abril 12, 2016 at 11:38 am

    Eu sempre tive a imagem de Copenhagen conto de fadas, como você disse – até assistir uma série que me deixou com uma imagem mais sombria e cinza na cabeça, rs. Mas é linda demais! Tenho muita vontade de ver essas casinhas coloridas e Christiania. Fotos lindas, principalmente a do castelo!

    1. Taís

      abril 13, 2016 at 10:34 pm

      Qual série, Gabi? Forbrydelsen?

      1. Gabi

        abril 14, 2016 at 10:11 pm

        Não, uma que chama Bron/Broen. Se passa em Copenhagen e Malmo. É muito boa, recomendo!

        1. Taís

          abril 14, 2016 at 10:18 pm

          Nossa, Gabi.. tu ‘leu’ meus pensamentos aqui haha eu vou começar assistir essa série amanhã, tô louquinha pq parece muito boa, mas queria primeiro terminar a segunda temporada de Forbrydelsen que tb já tava me deixando de cabelo em pé 😀

  4. Ana

    abril 12, 2016 at 12:35 pm

    Que cenário maravilhoso! Ainda não conheço a Dinamarca e o teu post é super inspirador. É tanta coisa linda pra visitar nesse mundo que eu me pergunto se terei vida suficiente! As fotos estão lindas e eu amei as cores das casas. Você deve conhecer a @camifernweh no instagram, ela está morando na cidade. Um dia quero ir encontrar com ela lá, mas por enquanto é só uma vontade muito grande mesmo hehehe.
    beijos

    1. Taís

      abril 13, 2016 at 10:35 pm

      Sim, conheço ela lá do instagram.. e por favor, vai lá visitar ela mesmo, a Dinamarca é um país muito encantador num geral <3
      Beijos!

  5. angie

    abril 12, 2016 at 3:39 pm

    wtff próprias leis e regras ahuehaue nem imaginava que existia uma parte separada, uma outra cidade! adorei as fotos (especialmente a da plaquinha do Gorm’s, que btw é um nome engraçado) e o relato *_*

    1. Taís

      abril 13, 2016 at 10:37 pm

      Pois é, interessante não? Engraçado que quando você entra lá tem até uma placa assim ‘agora você está saindo da união europeia’ algo assim xD
      E não tinha parado pra pensar que gorms é um nome engraçado mesmo haha

  6. Chell

    abril 12, 2016 at 6:26 pm

    Você viu a estátua da Pequena Sereiaaaaa =O Que demais. Sou fã da história desde pequena, a da Disney claro, mesmo sabendo que a original é bem triste =(

    Que lugar maravilhoso! Pena que as cidades da Europa no geral sempre aparecem tão nubladas nas fotos =/ Sou dessas que precisa de um solzinho pra ser mais feliz rsss

    1. Taís

      abril 13, 2016 at 10:38 pm

      hahaha tem sol na europa tb, só que em alguns lugares ele não aparece assim com tanta frequencia, ainda mais no inverno hahaha
      xD

  7. Katarina Holanda

    abril 12, 2016 at 6:36 pm

    Meu Deus, ESSE LUGAR É MUITO LINDO! Não to sabendo lidar. :O

  8. Thayse

    abril 13, 2016 at 2:13 am

    Nossa, eu não sabia de várias coisas, fiquei encantada em aprender tanto sobre Copenhagen! Não sabia que nessa cidade livre podia vender algumas drogas e no resto do país não… E que loucura essa coisa da segurança, né? Acho incrível, mas difícil de se acostumar a simplesmente deixar as coisas sem medo. Pena que aqui algumas fotos não abriram de jeito nenhum (como a do castelo, fica só assim: IMG_6470(2) e não aparece nada). Ah! E eu sabia dessa estátua da Pequena Sereia porque tinha acompanhado a viagem da Paula Buzzo por aí <3
    Moraria fácil em Copenhagen, pelo que vi, também *-* Muito amor esse lugar! O post ficou muiiito lindo e bem completo, Ta


    Beijos
    Brilho de Aluguel

    1. Taís

      abril 13, 2016 at 10:40 pm

      Putz, sério que não abriu aí? Aqui tá abrindo normal! O.o
      E fico feliz que tenha gostad do post e aprendido coisas novas sobre lá. é um lugar muito encantador <3

  9. VANESSA BRUNT

    abril 13, 2016 at 2:36 pm

    Socorro! Um castelo maravilhoso (sou louca por castelos, louca!), e um local totalmente “cenário de filme”. Amei demais saber sobre!

    http://WWW.SEMQUASES.COM

    1. Taís

      abril 13, 2016 at 10:40 pm

      Sim, muito cenário de filme mesmo, que bom que gostou! 🙂

  10. Camila Faria

    abril 13, 2016 at 3:00 pm

    Olhinhos brilhando por aqui Taís. *-*
    Tenho medo de ir e nunca mais voltar. Sério, é super possível. 😉

    1. Taís

      abril 13, 2016 at 10:41 pm

      As chances são muito grandes, Cá! E vou super entender se você for e não quiser mais voltar haha

  11. Cíntia de Melo

    abril 13, 2016 at 3:53 pm

    Apenas morrendo aqui com suas fotos né?<3
    O sonho da minha vida é conhecer castelos, você podia fazer um post com seus castelos preferidos né?

    1. Taís

      abril 13, 2016 at 10:41 pm

      Sim, uma ótima ideia, Cíntia!! 🙂

  12. Lorraine Faria

    abril 13, 2016 at 9:37 pm

    que lugar mais maravilhoso!!! não consegui deixar de prestar atenção no charme dos ônibus amarelos, que graça!! e tô com a Camila, e o medo de conhecer um lugar assim e não querer voltar? hahaha beeeijo

    1. Taís

      abril 13, 2016 at 10:42 pm

      hahaha eu super vou entender vocês de não quererem voltar, eita lugar lugar lindo e encantador viu! 😀

  13. Larissa Ayumi

    abril 14, 2016 at 6:19 pm

    Ai que cidade amooooor! Eu adoraria andar e bicicleta por essas ruas!
    E cara, eu quero muuuuito ainda visitar um castelo, uma pena que não deu para vocês visitarem, mas sempre é bom ter uma “desculpa” para voltar né? Haha!
    Fico aguardando posts do seu retorno lá! 🙂

  14. Maíra

    abril 14, 2016 at 7:02 pm

    aii eu adorei fazer tais ahaha sou apaixonada por vídeos assim,! ah é um pouco chato de editar, porque as vezes você filma tanto ahahaha nunca vi um incenso de canela ahahha ai menina quando der pra conhecer a Chapada dos veadeiros, conheça é sensacional. Eu vou postar mais sobre lá no blog 😀

    ai sério! cada vez que vejo post sobre viagens e lugares desse mundo, tenho vontade de largar tudo e colocar uma mochila nas costas e sair por ai ahahaha Essa cidade, todo mundo fala bem mesmo 🙂 Gente, essa vista de cidadezinha pequena, casas coloridas e o canal, é tão maravilhoso!!! adoro isso também taís, fotografar de cima, acho que fica tão lindo, e dá pra ver como é imenso tudo isso né? ahaha acho super legal essa segurança pra subir em lugares altos!
    OMG CASTELO! <3 sou apaixonada! omg, que pena que vocês não conseguiram entrar 🙁 juro que tava esperando as fotos ahhaaa só lendo, me senti numa cena de guerra com certeza ahahhaha patões com fogo? bem típico ahaha aio eu sabia dessa da pequena sereia ahahahha e gente, eu sou louca pra pegar uma bicicleta e ficar andando pelas ruas dos outro país ahahahha

    adorei o post! me senti junto com você!
    beijos :*

  15. KARINE

    maio 3, 2016 at 2:43 am

    Ai gente, essas construções coloridinhas <3 amei o post, Ta! E eu tenho esse negócio de sempre querer ver os lugares do alto, tão bom, né?

  16. Lund – Suécia – Nýr Dagur

    maio 16, 2016 at 8:43 pm

    […] – Viking Ship Museum (Denmark)  – Dirigindo na Dinamarca    – Copenhagen   – Møns Klint  – Øresund […]

  17. Flávia Donohoe

    maio 26, 2016 at 11:39 pm

    Oi Taisinha, obrigada pelo post super completo, já estou cavucando todos os posts da Dinamarca e Islândia pra minha viagem, você ficou em algum hotel?
    Uma pena você não me acompanhar :/

//Leave a Reply