Europa, Viagens

Em terras húngaras…

Depois de uma noite sem dormir de ansiedade e quase 3 horas de voo, cheguei em terras húngaras com aquele sentimento de ‘isso é real? Tá acontecendo mesmo?’. Foi difícil de acreditar que eu realmente estava ali. Os avisos em húngaro e o carimbo no meu passaporte após a imigração ainda não me faziam acreditar.
Nervosa, ansiosa e com várias borboletas no estômago, passei o portão de desembarque e senti uma alegria imensa ao ver o sorriso dele me esperando. Sentimento que não consigo colocar em palavras, como foi bom finalmente estarmos juntos depois de tanto tempo esperando.

Eu vi Budapest em três visões diferentes, primeiro como uma turista, visitando os lugares mais importantes (faltou alguns, mas tudo bem, espero voltar muito em breve) tirando fotos, se encantando com as novidades… Segundo como uma nativa, em casa ouvindo húngaro (e aprendendo também, hihi), indo ao mercado fazer compras, no transporte público. E também me sentindo ’em casa’ ou ter sentido um conforto em certas semelhanças, como ao andar de metrô e ver a direção dos carros do mesmo jeito que vi a vida inteira.  A verdade mesmo é que ele me fez sentir confortável e segura, tanto tempo de amizade que não nos fez sentir completos estranhos, mesmo sendo a primeira vez que nos encontramos pessoalmente.

Minha referência de Europa até o momento é somente a Irlanda, mas precisamente Dublin. Mas o tanto que leio e pesquiso sobre outros lugares da Europa, me faz ter esse interesse maior pelo Leste Europeu. Não sei explicar, é diferente e bonito de uma forma não tão clichê. Nas minha primeiras horas na capital húngara andando de trem, senti aquele ar de ‘União Soviética’, não sei explicar muito bem, mas culpo os filmes que assisti até hoje, em específico um que conta quando os soviéticos queriam dominar a Hungria e eles tiveram seus inúmeros conflitos, até que finalmente o povo conseguiu expulsá-los do país.
E turisticamente falando, é um destino barato comparado com outros países europeus. Na Hungria eles não usam o Euro e a moeda local é inferior, então você sente a diferença nos valores e acha tudo bem barato.

Confesso que me sentiria perdida se tivesse que viajar por lá sozinha, achei meio complicado por causa do idioma, para ir aos locais, comer, etc. Mas acho que só tive uma impressão errada nesse aspecto, muitos outros turistas se viram muito bem por lá, acho que fiquei preguiçosa por ter um húngaro comigo 24h por dia me ajudando em tudo. Então não precisei me comunicar em inglês quando queria comprar algo, mas fiz poucas tentativas na hora de ir pagar alguma coisa, falando em húngaro, coisas básicas, é claro.

Meu primeiro passeio como turista, foi ir conhecer a Andrássy avenue e a Heroes square.

A Heroes square é muito importante, ali fica um monumento em homenagem aos líderes de 7 tribos diferentes que fundaram a Hungria (os heróis). É uma praça muito bonita, e ali fica também o Museu de Belas Artes e o Palácio da Arte. Todo esse complexo desde a Andrássy avenue é considerado Patrimônio Mundial pela Unesco.

E bem pertinho, do outro lado dessa ponte, fica o Budapest city park, não fomos lá, mas tirei foto do castelinho lindo que fica lá dentro (e que dá pra ver do lado de fora do parque)

E com o sol indo embora (e tentativas frustradas de fotografar a Andrássy avenue), voltamos pra casa…Ah que saudade de tudo!

//You Might Also Like

//14 Comments

  1. peliculacafeinada

    novembro 25, 2013 at 7:51 pm

    Aaahhh!!! que alegria de ler isso e ver as fotos finalmente!

    *O*

    Tão feliz por finalmente ter dado certo essa viagem, Tah!

    beijo beijo ♥

  2. Karen Reis

    novembro 25, 2013 at 9:41 pm

    Que lugar liiindo, ja fiquei encantada só pelas fotos!

  3. Natasha Magalhães

    novembro 25, 2013 at 11:34 pm

    Nossa, que demais! Isso que é legal da Europa, da pra você conhecer vários países. Ta um frio do caramba aí, né?

    Blog Cerejas no Topo

  4. Dayane Pereira

    novembro 26, 2013 at 3:08 am

    Belas paisagens, como é de se esperar de um país Europeu. Nunca tive a curiosidade de conhecer especificamente a Hungria, btw, quem sabe 🙂
    Então, eu pretendo ir no 2° semestre de 2015, a não ser que as coisas por aqui entrem nos eixos antes, quem sabe 🙂

  5. Camila Faria

    novembro 26, 2013 at 1:41 pm

    A Hungria está definitivamente na minha listinha de lugares para conhecer. Fiquei encantada com as fotos, lindíssimas!

  6. Georgia Visacri

    novembro 26, 2013 at 5:06 pm

    Taís, eu AMEI suas fotos!
    Fui para Budapeste há alguns anos e, sem dúvida, foi uma das cidades mais diferentes e encantadoras que já visitei. Surreal, morro de saudades!

    que bom que aproveitou, suas fotos estão maravilhosas ♥

    bjs

  7. Natália Puga

    novembro 28, 2013 at 5:20 am

    Ai, Budapeste <3
    Que lindo, Tais! Morro de vontade de conhecer o Leste Europeu também. Minha amiga ficou 6 semanas aí fazendo trabalho voluntário num campo de refugiados e falou tantas coisas maravilhosas da cidade…

    Ah, qual o nome da escola que você tá fazendo o general english?

    Bjs <3

  8. Lari

    novembro 28, 2013 at 2:54 pm

    Ahh, também tenho verdadeira PAIXÃO peloLeste Europeu, Taís <3
    Principalmente por Budapest e Viena. Que lugar lindo e encantador! E esse pôr-do-sol… <3
    É tão difícil termos essas três fases quando viajamos. Normalmente só vamos como turistas. Mas a sensação de se sentir confortável e em casa é única.
    E seu amigo me lembrou algum integrande da banda System of a Down hahaha. Gracinha :}
    Museu de Belas Artes! aaa
    Nossa, cara. Quero ir para lá ano que vem 🙂
    Beijos, Taís!

  9. Blackbird

    dezembro 1, 2013 at 4:18 pm

    Amei as fotos, que cidade bonita 🙂

  10. ingrid

    dezembro 2, 2013 at 1:26 am

    Vc ta me fazendo aumentar minha lista de paises pela europa..
    vou pegar na mao do meu namorado e fugir pra aí q nem vc fez!

    parece ser um lugar calmo, deve ser um lugar bom d passar varios dias.. conhecer bem, acalmar tudo, a correria, to precisando tanto.. e teu amigo parece ter saido d uma banda de rock!! hahaha

    vai contando tudo q ta otimo te ler.. e só eu sei (meu namorado conheci pelo blog) o qnt eh maravilhoso encontrar alguem tao aguardado…

    beijos lindona!

  11. Marilia Sestari

    dezembro 4, 2013 at 2:57 am

    Tão limpo e vazio… eu com certeza ficaria perdida!
    hahaha

    Mas é lindo demaaaiss!!

  12. Larissa Ayumi

    dezembro 5, 2013 at 10:39 am

    Me encanto mais a cada post seu Taís, e a minha vontade de dar um pulo na Europa também só aumenta 🙂

    E que experiência legal essa de encontrar um amigo de tempos pessoalmente! Nunca tive essa experiência, mas imagino como deve ter sido bom! Dá para ver sua carinha de felicidade nas fotos haha!

  13. Tany.

    dezembro 23, 2013 at 8:46 pm

    Que fotos lindas. 🙂 Adorei o por do sol nas fotos, deram um ar mais vivo pra cidade. Engraçado que sempre imagino as cidades do leste europeu mais escuras, frias, e tristes que o resto da Europa, mas nessas fotos tive uma visão um pouquinho diferente.

    E ah, vocês dois estão lindinhos demais nas fotos. 🙂
    Ele é amigo ou..? hahaha

    Pale September

//Leave a Reply