Conheça Kyiv, a capital da Ucrânia

Durante essa viagem, recebi mensagens no Instagram perguntando surpresos se Kyiv era uma cidade segura, se dava pra se virar falando em inglês, se valia a pena conhecer..etc. Percebi que a capital da Ucrânia ainda é um destino subestimado. É como conhecer outra capital europeia, com suas devidas diferenças locais, é claro. Um lugar tão interessante e vocês precisam conhecer! ♥

Em ucraniano o nome da cidade se escreve Київ, mas também existem duas formas no alfabeto latino: Kyiv e Kiev. A mais conhecida internacionalmente é Kiev, que vem da pronuncia russa. E Kyiv é uma transliteração oficial em latim do nome da cidade no idioma ucraniano. Esse parece ser um assunto um pouco polêmico entre os ucranianos. Pelo que eu entendi, eles não curtem muito a forma escrita Kiev, já que tem relação com a russificação. Eu optei por escrever Kyiv, por isso quis deixar essa pequena introdução sobre o assunto das escritas. Isso acontece com outros nomes na Ucrânia também, mas não vou me estender nesse assunto.

Dito isso, deixa eu mostrar pra vocês essa lindeza de cidade e como foi minha experiência por lá!

Fomos pra lá agora em Abril de 2019, na época da Páscoa. Passamos 4 dias, conhecendo a cidade na calma. Quer dizer, 1 dia foi só pra fazer a visita em Chernobyl. Nos outros 3 dividimos os pontos de interesse que queríamos ver, mas sem colocar mil coisas num dia só. Até porque, o boy precisou trabalhar remoto durante essa viagem. Nós fomos pra lá saindo de Poznań, dá pra achar voos bem baratinhos da Polônia pra Ucrânia, pagamos coisa de 50 euros ida e volta.

Alguns lugares para visitar em Kyiv

Maidan Nezalejnosti (Майдан Незалежності)

A Maidan Nezalejnosti (Praça da Independência) é a praça central de Kyiv. Desde o movimento de independência da Ucrânia ela ficou sendo um local onde protestos políticos aconteciam. E no final de 2013/começo de 2014 aconteceu a revolução Euromaidan. Quando o governo ucraniano na época suspendeu a assinatura de um acordo com a União Europeia e resolveu criar mais laços com a Russia. A população ucraniana não aceitava essa situação e uma série de protestos aconteceram. Os protestos começaram de forma pacífica, mas o governo respondeu com muita violência e causou muitas mortes.

Já tinha recomendado aqui uma vez, mas reforço agora: assistam o documentário da Netflix chamado Winter On Fire, que mostra o que aconteceu em Kyiv durante a Euromaidan. É um documentário muito bom, porem bem pesado de assistir. E o mais doido ainda é pensar que isso tudo aconteceu não faz tanto tempo assim.

Foi surreal andar por lá e lembrar das cenas do que aconteceu nesses protestos. Hoje ali tem um museu/memorial sobre a Euromaidan, com informações e homenagens as pessoas que morreram ali no local.

St. Sophia’s Cathedral (Собор святої Софії)
A Catedral de Santa Sophia é um dos cartões postais da cidade. Foi o primeiro local a se tornar Patrimônio Mundial da UNESCO na Ucrânia. Sua beleza arquitetônica é incrível. Eu acho lindo demais a arquitetura ortodoxa e em Kyiv fiquei babando muito, já que a cidade é cheia de igrejas e catedrais ortodoxas.

Andamos um pouquinho por ali e também subimos a torre do sino pra ver a catedral de cima e a vista ao redor da cidade.

St. Michael’s Golden-Domed Monastery (Михайлівський золотоверхий монастир)
Bem pertinho da St. Sophia’s Cathedral está esse monastério. Nós não chegamos a entrar nele, só vimos por fora. Mas suas cúpulas douradas são bem bonitas e chamam bastante atenção.

Kiev Pechersk Lavra (Києво-Печерська лавра)
Este complexo enorme é um mosteiro cristão ortodoxo e também é Patrimônio Mundial da UNESCO. Lá dentro tem igrejas, mosteiros, museus e até cavernas. O local é separado por zona baixa e zona alta e é bem interessante de visitar. Um lugar super bonito e novamente, com uma arquitetura lindissíma!

Dentro das igrejas e na área das cavernas não era permitido fotografar/filmar. E mesmo que você não seja religioso, sempre lembre de respeitar a fé do outro. Eu via as mulheres cobrindo a cabeça na hora de entrar nas igrejas e eu fiz o mesmo com o cardigan que eu tinha comigo, não sei dizer se era exatamente obrigatório ali ou não, mas assim o fiz (na duvida né, haha). Nas cavernas sim estava dizendo que era obrigatório, mas eles disponibilizam um pano pra cobrir cabeça e as pernas se você tiver usando shorts.

The Motherland Monument (Києво-Печерська лавра) e o National Museum of the History of Ukraine in the Second World War ( Музей історії України у Другій світовій війні)

O Motherland Monument é uma estátua enoooorme (62 metros) que faz parte do Museu da História da Ucrânia na Segunda Guerra Mundial. Você pode subir até a cabeça da estátua se não me engano, mas pelo horário que chegamos lá, conseguimos ir somente até a base. O que já foi bem legal também!

Eu achei sensacional a estrutura do museu, as estátuas fora e como todas as salas eram montadas lá dentro. Com muitas informações sobre a guerra alemã-soviética e a ocupação nazista. Também tinha uma exposição que acho que era temporária, sobre a Crimea, mas tava tudo em ucraniano. Adorei visitar o museu e andar por essa área. Tem uma vista bem legal pro rio Dnipro e fica perto do Pechersk Lavra.

Motherland Monument

St. Andrew’s Church (Андріївська церква) e o restaurante Kanapa
Fomos para rua Andriivskyi descent para ir até um restaurante e encontramos mais uma igreja bonita no caminho. Dessa vez foi a St. Andrew’s Church em estilo barroco.

A Andriivskyi descent pelo que eu li é uma das ruas mais conhecidas de Kyiv. Ela é bem bonitinha e cheia de restaurantes que parecem ótimos. Nós fomos no Kanapa, um restaurante de comida ucraniana e foi maravilhoso. Quando chegamos fiquei um pouco confusa no que pedir, então pedi recomendação do garçom e amei tudo. Bebidas, entradas, prato principal e sobremesa. Tudo incrívelmente bom.

Para quem é vegetariano, a melhor época para visitar a Ucrânia é durante a Páscoa ortodoxa. Os restaurantes têm um menu especial sem carne durante a quaresma, então temos mais opções ainda pra escolher. Aproveitei bem e gostei, o do Kanapa mesmo foi muito bom!

Em Kyiv se come muito bem e barato. Fora o atendimento atencioso e muito bom de todos os lugares que fomos. Uma outra opção além da comida ucraniana, é ir em algum restaurante da Georgia e provar comida típica de lá e experimentar os seus vinhos, uma opção que você encontrará com facilidade na cidade (e que nos deixou mais empolgados ainda pra visitar a Georgia hehe).

Ah, vocês sabiam que a estação de metro mais profunda do mundo é em Kyiv? Tivemos que passar por ela uma vez, a estação Arsenalna (Арсена́льна) e são dois lances de escadas que parecem não ter fim (acabei não tirando foto). Em algumas fontes dizem que na verdade, a estação mais profunda fica na Coreia do Norte, outras já dizem que a mais profunda mesmo é a Arsenalna.

//

Fiz também um videozinho sobre nossos momentos na capital da Ucrânia, olhem só:

Kyiv é uma cidade muito interessante, bonita e barata. Eu amei demais ter conhecido, com certeza dava pra ficar muito mais dias, mas acredito que oportunidades não faltarão pra revisitar essa cidade e conhecer mais desse país. ♥

Visitamos também um museu a céu aberto em Kyiv, mas em breve farei um outro post só sobre esse lugar e sobre nossa visita em Chernobyl.

E vocês, já pensaram em conhecer a Ucrânia?

(A Alê do blog Um Novo Destino morou uns anos por lá e o blog dela é cheio de posts maravilhosos sobre Kyiv e a Ucrânia, se você ficou interessado em saber mais, não deixe de visitar o blog dela)

Comments

  1. Ai Taís, tu quer me matar do coração! Fiquei com MUITA saudade de Kyiv com post e o vídeo. Muito gostoso ver teu olhar sobre a cidade. A música que vc escolheu pro vídeo foi golpe baixo hein! Ainda bem que não estou na tpm. Você foi numa época ótima, a primavera lá é muito amor. Esse cardápio de quaresma rola em dezembro também por conta do Natal. A comida da Geórgia é mara neh? Claro que já encontrei um restaurante georgiano aqui em Amsterdam e arrastei Paula e Edu pra lá e eles amaram. Adorei que você fez o esclarecimento sobre a língua e esse foi um dos motivos que me fez estudar ucraniano primeiro. Acabei deixando Kiev no blog porque acho mais fácil das pessoas pronunciarem em português. Obrigada por me citar aqui! Aguardando ansiosamente os outros posts sobre a Ucrânia.

    • Ahh Alê, fico tão, mais tão feliz que você gostou! <3
      Essa viagem teria sido com certeza mais legal se a gente tivesse se encontrado lá, quem sabe um dia a gente volta juntas?

  2. Oi Taís, tudo bem?
    Eu particularmente gostaria muito de conhecer esses países do leste europeu. Eles parecem carregar tanta história, mesmo que não seja uma história tão alegre, mas é aquele tipo de história que precisa ser relembrada para que não cometamos os mesmo erros no futuro. Esse lugar parece ser esplêndido, em especial na arquitetura. E uma coisa que reparei nas imagens, não sei se de fato o é, mas tudo parece ser tão limpo e ordeiro nessa cidade.
    Com relação as igrejas, uma curiosidade. O motivo das mulheres usarem o véu na igreja é um costume mais antigo, que ainda permaneceu forte para os católicos ortodoxos. Na verdade é um simbolo de respeito por isso elas sempre usam véu na igreja. Na igreja católica (não ortodoxa, digamos) em alguns lugares essa tradição tem se renovado, e volta e meia é possível ver mulheres usando véu. ^^

    Abraços,
    Ava

    • É verdade, Ava! Eu reparei que as mulheres mais velhas usam o véu fora da igreja também e as mais novas só colocam quando entra.

  3. Ai que bonitinha você no vídeo ♥ adorei! Legal que você conseguiu manter a edição parecida do vídeo e das fotos (pelo menos achei que ficou rs).

    Pra ser sincera eu nunca pensei em conhecer a Ucrânia. Mas suas postagens sempre me animam pra conhecer novos lugares!

    • ahh Claudia, fiquei tão feliz que vc reparou nesse detalhe do video, pq eu tento mesmo deixar um pouco parecido sim com as fotos hahaha
      <3

  4. Eu amo fortemente a arquitetura desse lado da Europa, é tudo tão diferente e mesmo assim você capta as referencias históricas de vários povos, como os primeiros árabes pisando ali sabe? Acho fantástico!

  5. Eu tenho muita vontade de explorar todo o leste europeu. Uma das minhas professoras de russo era ucraniana e ela sempre me falava muito bem de Kyiv, tá na minha listinha com certeza. PS: não sabia desse lance da estação mais profunda – mas se eu já achava a de Pinheiros profunda eu nem consigo imaginar essa.

  6. Incrível a arquitetura dessa cidade e suas catedrais com os topos arredondados e coloridos! E quanta história!
    A Ucrânia não estava na minha lista de lugares para visitar um dia, mas agora, é preciso pensar mais nesse país aí hein rsrs…
    Quero muito ver o post de Chernobyl!

    beijos!

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.


Notice: genesis_footer_creds_text is deprecated since version 3.1.0! Use genesis_pre_get_option_footer_text instead. This filter is no longer supported. You can now modify your footer text using the Theme Settings. in /home/jw1nrhfa/public_html/wp-includes/functions.php on line 4716

© 2019 Nýr Dagur · by MinimaDesign