Europa, Viagens

London – part I

Depois da viagem à Islândia passei uns 4 dias em Londres, eu não tinha planos de visitar a cidade naquela época, mas já que meu voo para Reykjavík saia e voltava de lá e iríamos passar o natal em Mayfield no interior da Inglaterra, por que não aproveitar o gancho de uma viagem pra outra e conhecer Londres?
A verdade é que eu também não tive muita opção, eu teria que ficar de qualquer jeito esse 4 dias em Londres para esperar a minha família irlandesa ir pra lá e irmos para o interior. As passagens na época de natal são caras, então não fazia sentido eu voltar pra Dublin apenas por 4 dias pra ter que voltar pra Inglaterra novamente.

E no final das contas, eu não aproveitei Londres do jeito certo e muito menos planejei meu tempo por lá. Minha cabeça só estava pensando na viagem à Islândia e apenas 2 semanas antes que eu me toquei ‘opa, eu tô indo pra Londres também e não planejei nada’. Ai veja bem, eu estava indo pra Londres na época do Natal, vocês sabem como fica essa cidade nessa época? Pois é. Foi um estresse achar hostel, todos lotados e super caros. Não tive o que ficar escolhendo e acabei ficando em um que eu nem gostei tanto assim.

Eu cheguei em Londres triste, destruída por ter deixado pra trás o lugar do meus sonhos e aquilo tudo tava me doendo. E infelizmente, Londres sofreu as ‘consequências’ dessa minha depressão pós-Islândia. Não foi uma cidade que me chamou atenção ou que eu fiquei completamente maravilhada. Claro que é uma cidade incrível e com tanta coisa pra se fazer, mas não é uma cidade pra mim, pelo menos não foi, não naquele momento.

Achei legal que quando eu fui de Dublin para Londres eu passei direto, sem imigração, checar passaporte nem nada. Eu tava lá preenchendo um papel até que uma mulher veio perguntar se eu estava vindo da Irlanda e como eu disse que sim, ela me mandou pra outro lugar pra passar direto, ‘mas moça eu não sou europeia – não tem problema, minha filha, passe direto que você tem esse direito só agora, então aproveite’. Só entreguei minha passagem comprovando que realmente tava vindo da Irlanda e a mágica aconteceu, entrar no Reino Unido like a boss sem maiores perguntas. Mas aí é claro que alegria de não-europeu dura pouco, quando voltei da Islândia tive que passar pela fila da imigração e ser bombardeada de perguntas ‘moço, deixa eu entrar logo, eu não quero ficar aqui não plmdds’. E aí como mostrei meu visto irlandês, passagem e etc. e tenho essa carinha adorável cof cof, o moço me deu 6 meses de visto no meu passaporte. Eu não entendi, não são só 3 meses que posso ficar como turista? Mas tudo bem, segui em frente com minha malinha e uma sacolinha cheia de vodkas islandesas, não me julguem.

Eu cheguei toda cheia de roupas e bota de neve, o impacto de ter voltado pra uma temperatura mais ‘alta’ depois de 1 semana em temperaturas negativas foi um tanto engraçado. Pelo menos no primeiro dia saia sem blusa e tava cheia de calor. O primeiro contato também com Londres me deixou um pouco assustada e soa até besta falar isso vindo de uma pessoa que nasceu e morou a vida inteira em uma cidade como São Paulo.

Nesses quase 2 anos morando em Dublin, que é uma capital mega tranquila e gostando desse tipo de lugar, comecei a ter um certo ‘pavor’ de cidades muito grandes, ou não sabendo lidar com toda aquela informação e agito. Ai junta isso e mais ter passado esses dias na tranquila Islândia. Foi um choque ver todo aquele monte de gente, o metro, os carros, o barulho todo….

 

O que eu mais fiz foi andar pela cidade, ver seus detalhes, a vida das mais variadas pessoas do mundo inteiro que moram ali. É tanta mistura de gente que é até difícil encontrar alguém que é realmente dali, aquela coisa mais inglesa mesmo eu só senti quando fui para o interior do país, que consequentemente eu gostei muito mais.

Fiquei impressionada com o metro de Londres, que coisa mais incrível, tem um em cada esquina e te leva pra tudo quanto é lugar, achei isso demais. Só não gostei de ter deixado quase todo meu dinheirinho no metro, que caro, né? hahaha Aliás, Londres é uma cidade muito cara, eu já achei que gastei muito sendo que eu não fiz passeio turistico nenhum que eu precisava pagar. Nem em London Eye, Madame Tussauds e coisas do tipo eu quis ir, meu dinheiro foi todo no metro e em comida. E minha inner child também me fez ir no Winter Wonderland porque a danadinha adora um parque de disversões e me fez gastar 9 libras pra ir em um brinquedo que vira de ponta cabeça e fica nas alturas. Essa tal inner child também me fez escalar um dos leões da Trafalgar Square.

Desce daí, criança. Que agora é minha vez!!!!!

Confesso que Londres não era uma cidade que era super meu sonho de conhecer, claro que eu queria conhecer, mas não era aquela paixão toda, se é que vocês me entendem. E foi engraçado, porque me deu dois sentimentos diferentes, primeiro o sentimento de não ter me impressionado com a cidade, acho que de tanto que Londres é falada e temos muito mais informações sobre ela, parecia que eu já a conhecia, mas por um outro lado, ao ver todos aqueles ícones da cidade, o ônibus vermelho, o parlamento, ‘mind the gap between the train and the platform’, Big Ben, London Eye etc. me deu aquele sentimento de ‘caramba, eu tô em Londres, que demais!!!’

Eu não fui conhecer a rainha e muito menos tirei foto com a guarda real britânica e seu chapeu descolado, mas eu fui ao Hyde Park brincar com o esquilinhos e vocês não sabem o quanto eu fiquei feliz de estar no meio daquele bando de fofurinhas interesseiras que só querem saber da sua comida.

Outro lugar que adorei conhecer em Londres foi Camden Town, mas não fotografei por lá e não consegui voltar pra fazer isso, fica pra uma próxima.

 

 

//You Might Also Like

//13 Comments

  1. Kah Souza

    junho 23, 2015 at 9:34 pm

    Que fotos lindas ❤
    Das capitais mais faladas do mundo, Londres é a que mais tenho vontade de conhecer. Deve ser um sentimento muito louco esse de "meu Deus, tô aqui e tudo isso existe mesmo" hahahaha. Nem imagino como tava sua cabeça pós Islândia, mas acho que tava rolando tipo uma ressaca com misto de saudades de la, aquela idéia de queria ficar na minha pensando na Islândia,vendo fotos e curtindo já uma nostalgia, hahahahaha.

    Adorei o post, quero ver sobre essa outra cidade que você foi ❤ obs: no meu roteiro (por hora) imaginário de uma viagem pra Londres, eu aproveito pra ir pra cidade (a qual esqueci o nome) pra conhecer o Stonehenge, ai meu coração.

    1. admin

      junho 23, 2015 at 9:41 pm

      Haha exatamento isso, eu queria ficar na minha mesmo choramingando e não ir conhecer Londres.. aloka, né? Foi bem difícil, mas tive que aproveitar o que deu, mas preciso voltar porque quero conhecer outras cidades da Inglaterra e tb Stonehenge!

      Eu nem sei ainda se vou fazer post sobre Mayfield porque eu praticamente não tirei fotos lá hahaha é uma vila bem pequena 'nada pra fazer' mas que foi uma delicia 'não fazer' nada lá e curtir umas caminhas no interior e comer um monte! xD

  2. Ana Jähne

    junho 24, 2015 at 8:41 am

    tuas fotos como sempre lindas!
    … pra mim uma das melhores coisas de londres é sem dúvida os esquilinhos sem vergonha fofuchos ♥

    1. admin

      junho 26, 2015 at 9:05 pm

      Como não gostar desses esquilinhos né? hahaha <3

  3. Andrea

    junho 24, 2015 at 1:06 pm

    Eu sou daquelas apaixonadas por Londres mesmo!!! Tão cosmopolita mas sem ser caótica. Com os incontáveis museus, apresentações artísticas….que bom que conseguiu aproveitar um pouco desta maravilhosa capital.

  4. Priscilla Barreto

    junho 24, 2015 at 2:49 pm

    AHahahahah adorando esse post Ta! Entrar no Reino Unido "Like a Boss" é para poucas, hein? ahahaha
    Já te contei que um dos meus sonhos e conhecer Londres, Irlanda e Escocia né? Sinto uma ligação muito forte com a cultura dai. Seu relato foi perfeito, rico em detalhes e as fotos como sempre breathtaking.
    Geralmente a gente sabe de Londres pela visão turistica, cosmopolita. Mas você também mostrou um outro lado: O do life style, do dia a dia, da arquitetura e isso na minha opinião é o que busco toda vez que viajo.

    Congrats mais uma vez pelo post
    Bjos e até
    Pri

  5. BA MORETTI

    junho 24, 2015 at 5:28 pm

    esquilos ♥

    e ai, tuas fotos. me dá vontade de conhecer todos os lugares em que tu passa. comofaz

    e confesso que quando penso em conhecer outros países e afins penso em pular as cidades grandes direto pro interiozão ♥

  6. Bárbara Hernandes

    junho 24, 2015 at 7:29 pm

    Eu sempre tive vontade de ir pra Londres, principalmente porque Londres era meio que o resumo do que a língua inglesa representava pra mim, sabe? Sempre estudando inglês, me tornando professora super nova, era como se fosse "a etapa final"! E Londres não me decepcionou: é muita emoção ver todos os símbolos famosos como o Big Ben, a London Eye, o metrô, parece mentira! Infelizmente a cidade é muito cara realmente, então fica difícil turistar no nosso orçamento de estudante, mas como estamos pertinho, sempre dá pra voltar, né?!

  7. Michelli B.E.

    junho 25, 2015 at 1:24 pm

    Ahhh que pena que você tava chateada… Londres sem sol tb nem ajuda a gente a ficar melhor… parece mais deprê… mas ó London Eye, Madame Tussauds … não são grandes coisas. Tem MUITA coisa melhor pra se fazer, inclusive museus LINDOS e free, como o Imperial War Museum. Tenho algumas (muitas) dicas de Londres no meu humilde bloguinho, quem sabe vc não anima e volta depois?? =D
    Camden Town é MUITO massa mesmo, pena que não tem fotinhos =(

  8. Alessandra

    junho 25, 2015 at 1:31 pm

    Do circuito Elizabeth Arden, Londres e Washington são as únicas que não conheço. Mas claro que Londres está na lista de lugares para conhecer neh, mas precisamos esperar sobrar uma graninha. Por que tão cara, Londres?! Quem sabe no ano que vem. Enquanto isso, vou pegando altas dicas no blog da Lolla. E adorei que você entrou "Like a boss" hahaha Beijos.

  9. Bela Carapinheiro

    junho 26, 2015 at 12:17 am

    E essa decoração dos Minions?
    Gente, jura que encontrou o 'Ragnar' ? Conte-me mais! ahuishauhs

    http://momentosdelucidezenemtanto.blogspot.com.br/

  10. Thay

    junho 26, 2015 at 4:29 pm

    Nunca fui pra Londres, mas entendo o que você quer dizer. Acho que depois de realizar um sonho de anos, que foi ir pra Islândia, as outras cidades e lugares acabam perdendo um pouquinho do brilho. Se fosse eu, certamente ficaria extasiada em Londres, já que é um lugar que povoa meu imaginário desde que comecei a ler Sherlock Holmes e histórias de mistérios. Provavelmente ficaria bem louquinha olhando tudo isso, mesmo a confusão de gente e o céu cinza.

    E o que dizer dessas fotografias? LINDAS, pra dizer o mínimo. E simplesmente amei você meditando na frente da estátua, e a frase enxotando a guriazinha me fez rir. ♥♥♥

  11. Larissa Ayumi

    julho 6, 2015 at 12:27 am

    Ahhhhhhhhhhhhhh, Londres <3 Não preciso nem dizer que sou super suspeita para falar dessa cidade né hahahaha!
    Cara, os esquilos foram uma das coisas que eu mais gostei de lá sério aheuheuaehua! Os esquilos e as raposinhas *-* Eles são bem interesseiros mesmo, mas pelo menos assim dá para ver eles de pertinho 🙂
    A melhor coisa de Londres é andar aleatóriamente pela cidade mesmo, cada esquina uma coisa diferente para olhar.
    Pena que você foi numa época de loucura de final de ano e pós-realização de um sonho, quem sabe um dia com mais calma você possa se decidir quanto a esse sentimento ambíguo a respeito dela? Ou talvez esse sentimento seja realmente o que você irá sentir né, vai saber, acontece hahaha!

//Leave a Reply