Irlanda

Meios de Transporte em Dublin

Sempre que vamos para uma cidade nova é interessante saber como funciona o transporte público, seja pra se planejar melhor ou saber qual é a melhor forma de se locomover. Sendo assim, achei que estava mais que na hora de apresentar os meios de transporte em Dublin com mais detalhes aqui no blog.

Dublin é uma capital pequena e vem crescendo cada vez mais (principalmente nos últimos 20 anos), mas infelizmente o transporte não cresceu tanto assim quanto deveria, tá indo aos poucos e não cobre todos os cantos, o que acaba sendo meio chato de chegar em certos lugares por causa de algumas rotas. Por exemplo: eu morava em Dundrum, na parte sul de Dublin e se eu quisesse ir até Lucan na parte oeste, eu teria que pegar um tram até o centro e de lá pegar um ônibus. O que daria em torno de 1h pra mais, se tivesse um ônibus direto, seria em torno de 20 minutos. Isso acaba sendo bastante chato, ter que ir pro centro pra depois ir pro lugar que você quer ir. Já que é do centro que saem os ônibus pros demais cantos da cidade.

O bom é que estão ampliando alguns serviços agora e acho que podemos esperar um transporte melhor daqui um tempo. Todas as tarifas dos transportes em Dublin são calculadas por zonas (distância) do trajeto. Os valores podem variar também para crianças, estudantes e portadores do Leap card (o bilhete único irlandês). E também, as estações são anunciadas de forma bilingue, em inglês e irlandês.

Circulando dentro da cidade…

LUAS

O Luas é o tram de Dublin (bondinho elétrico), um transporte bem comum na Europa, tem tram bem antigo até os mais modernos, que é o caso do Luas. Ele tem esse nome porque Luas significa velocidade na língua irlandesa. É um transporte relativamente novo na cidade, foi inaugurado em 2004, tendo apenas duas linhas (Green Line e a Red Line). E pasmem, essas duas linhas não se conectam!

A Green Line serve a parte sul da cidade e a Red line a parte norte/oeste. No momento eles estão ampliando os trilhos e futuramente essas linhas vão se conectar (aleluia!). No Luas não tem catracas, ele é aberto, você só chega na plataforma e entra. Nas paradas têm maquinas pra você compra o seu ticket ou passar o seu Leap card, não tem fiscalização, vai da sua honestidade. Porem, existem os fiscais do Luas, eles passam aleatoriamente e de surpresa pedindo pra ver o seu ticket ou Leap card. Se você não estiver com um, é multa na certa. Portanto, mesmo que seja fácil utilizar o serviço ”de graça”, não faça isso, pague pelo serviço que você está usando.

Mais informações: https://www.luas.ie/ 

DUBLIN BUS 

E vocês achando que só em Londres tem ônibus de dois andares? Aqui em Dublin também tem, com a diferença que aqui ele é amarelo e azul. Os ônibus em Dublin são confortáveis e todos têm wifi gratuíto. No andar de cima é proíbido ir gente em pé por questões de segurança, o bom também é ir vendo a vista privilegiada dos arredores de lá de cima. O Dublin bus tem uma circulação maior (comparado com o Luas) e todos os pontos são númerados, o que também facilita na hora de procurar os ônibus que passam naquele ponto. O ideal é ter o app do Dublin Bus no celular e assim poder checar todas as rotas e que ônibus passa em qual lugar.

Nos ônibus aqui se você não tiver o Leap Card, você só pode pagar com moedas. Você fala pro motorista o local que você vai descer e ele vai te falar o valor que você tem que pagar, e detalhe, você tem que dar a quantia exata em moedas porque eles não devolvem troco. Se precisar de troco, eles vão te emitir uma notinha e você terá que ir até a central deles retirar o seu troco (um saco, né?), por isso é sempre bom já verificar qual o valor vai ser o seu trajeto (pelo site ou pelo aplicativo) e assim já ter as moedas certinhas.

Uma curiosidade: quando acaba o expediente do atual motorista (não importa se está no meio do trajeto), ele vai parar o ônibus e ir embora. Eles fazem a troca por outro motorista, pode ser que seja rápidinho ou demore um pouquinho. A primeira vez que presenciei isso fiquei super perdida, como assim o motorista largou o ônibus e saiu? Mas calma que vem outro! – haha

Mais informações: https://www.dublinbus.ie/

4

DUBLIN BIKES

Aqui também tem um esquema de alugar bicicletas no centro da cidade. Você pode pegar uma bike de um ponto e devolver em outro, mas elas são mais recomendáveis se você usa com uma certa frequência (e se o lugar que você quer ir tem um terminal de devolução), porque o mínimo que você pode comprar, é o ticket pra usar por 3 dias que custa 5 euros (e pra quem mora aqui, tem o cartão anual) – e os 30 primeiros minutos são gratuítos.

Eu particularmente não vejo como uma grande vantagem para turistas, acho melhor andar pelo centro do que utilizar as bikes. Dublin tem as ciclovias, mas não chega a ser uma cidade super bike-friendly como Copenhagen ou Amsterdam por exemplo. Mas fica aqui a opção caso você fique mais que 3 dias na cidade.

Para ser sincera eu nunca usei o serviço. E você também tem que ter um saldo mínimo no seu cartão de débito, caso aconteça de você sumir com a bicicleta, eles vão debitar aquele valor X da sua conta.

Mais informações: http://www.dublinbikes.ie/

1

Circulando pelos arredores… 

DART

O trem que circula pelo litoral de Dublin é chamado de Dart, sigla para ”Dublin Area Rapid Transit”.  É o meu transporte público favorito por aqui, tanto por ter um preço bom como também a rota dele que passa por lugares lindos, que super recomendo todo mundo que vem pra cá dar uma voltinha de Dart e parar em algumas das tantas paradas com opções de lugares legais pra passear. Nos trêns também tem wifi gratuíto.

Ele cobre o litoral de Dublin de norte a sul, desde lá de Howth no norte do condado, até ao sul em Bray e Greystones, no condado vizinho de Wicklow. No centro da cidade existem 3  opções de estações que você pode embarcar (Connolly, Pearse e Tara).

O Dart divide as linhas também com o Commuter, que são trêns que percorrem uma distância maior e vão até outros lugares da Irlanda. Por isso é bom ficar atento que as vezes na plataforma do Dart pode estar passando um Commuter, mas é bem fácil de identificar já que os trêns são diferentes (o Dart é na cor verde).

Mais informações: http://www.irishrail.ie/about-us/dart-commuter 

Circulando para fora de Dublin…

A melhor forma de sair de Dublin e conhecer o interior da Irlanda é sem dúvidas de carro. A ilha é pequena e o sistema de trem também não é assim tão extenso e não chega em todos os lugares (o mesmo serve para os ônibus que vão até o interior). Com o carro é possível chegar em lugares mais afastados e pequenas vilas.

Mas, não é todo mundo que vem pra cá que pode dirigir, que encara a direção na mão inglesa ou que quer se aventurar pelas estradinhas estreitas pelo interior. Vou mostrar também algumas opções de transportes pra quem quer chegar a certos lugares por conta própria sem pegar tour.

 IRISH RAIL (IARNRÓD ÉIREANN) & COMMUTER

Esses são os trêns que circulam pelo interior da Irlanda e que também vão até a Irlanda do Norte. Os valores podem ser um pouquinho caros, ainda mais se você não for estudante, mas dependendo  da sua viagem pode valer a pena. É sempre bom ficar atento que as vezes eles fazem algumas promoções de tarifas online.

Os trêns são confortáveis e também têm wifi gratuíto. Eu fui uma vez de Dublin até Galway  e gostei, tem mesinhas dentro onde você pode colocar seu laptop e assistir alguma coisa durante a viagem, o bom é que também tem tomada caso você precise carregar alguma coisa.

 Mais informações: http://www.irishrail.ie/ – e segue um mapa com todas as linhas e paradas desses trêns

intercity_large

BUS ÉIREANN –  DUBLIN COACH  – GO BUS

Se tratando dos ônibus, três opções boas são o Bus Éireann , Dublin Coach e o Go Bus. É sempre bom checar a tarifa entre eles e comparar também com o trem pra saber qual vai sair mais em conta, normalmente os ônibus têm tarifas mais baratas.

Eu não tenho certeza, mas entre os três, pode ser que um vá até uma vila/cidade que o outro não vá. Dependendo do seu destino uma empresa vai ser melhor que a outra, por isso deixei as três opções de ônibus pra quem quiser pesquisar.

Já fui de Bus Éireann de Dublin até Cork, com o Dublin Coach já fui até Ennis e Limerick, e com o Go Bus voltei de Galway até Dublin. Gostei das três opções e todos têm wifi gratuíto.

Mais informações: http://www.buseireann.ie/ – http://www.dublincoach.ie/ – http://www.gobus.ie/

SERVIÇOS ATÉ O AEROPORTO

Oh, well, já que inclui tantas opções nesse post, por que não também falar em como ir e vir do aeroporto até Dublin? Como a cidade é pequena, o aeroporto não está assim tão longe do centro. Não existe um trem que faz esse trajeto, mas existem várias opções de ônibus, aqui estão algumas delas:

Airlink – que custa 6 euros um ticket único e 10 opção ida e volta // Aircoach – custando 7 ticket único e 12 ida e volta // E também tem o próprio Dublin Bus que tem uma linha comum (número 16) que vai até o aeroporto e passa pelo centro, custando a tarifa de apenas 3.30 (não tem opção comprar ida e volta, já que é a linha comum).

Lembrando que, tudo vai depender do local que você precisa descer, já que esses serviços podem parar em endereços diferentes. Dependendo de onde você vai ficar, uma empresa pode ser melhor pra você do que a outra (verifique as paradas de cada uma). No site do aeroporto tem uma lista mais completa com outras opções também dependendo da sua localização. Como por exemplo, se você estiver em Galway e quer ir direto pro aeroporto, vai ter uma empresa certinha que vai fazer o trajeto.

//

AQUI VÃO ALGUMAS DICAS

– Pode parecer meio bobo se você já está acostumado com isso, mas vale alertar pra quem não: no Luas, Dart e os trêns, as portas não abrem automaticamente. Existe um botão que você precisa apertar para entrar ou sair (isso é bem comum pela Europa toda). Se você é novo por essas bandas, não entre em pânico, é você que tem que abrir a porta.

– Transporte em Dublin pode ser caro, por isso se você vai fazer uso dos transportes públicos na cidade vale a pena pegar o Leap Card para visitantes. Para 1 dia ele custa 10 euros, para 3 custa 19.50 e 7  dias custando 40. Ele tem acesso ilimitado para o Luas, Dart, Dublin Bus e algumas distâncias curtas do Commuter. Acho que vale a pena sim, principalmente se você não quer ficar só no centro de Dublin ou se sua acomodação fica um pouco longe. Esse Leap Card para visitantes pode ser comprado no aeroporto mesmo e você já utiliza ele lá pegando tanto o Dublin Bus como o Airlink, sem custo adicional.
Mais informações: https://about.leapcard.ie/leap-visitor-card

~♥~

Espero que tenham gostado de saber um pouco mais dos meios de transporte por aqui e que ajude também alguém que estiver vindo visitar a Irlanda.

//You Might Also Like

//32 Comments

  1. Gabi

    fevereiro 2, 2017 at 9:38 am

    Post super completo, Taís! Eu estou doida pra conhecer Dublin, então já estou favoritando, pra poder me virar por aí quando for. Sabe que esse negócio do motorista sair no meio do caminho eu ia ficar doida, né hahaha. Aqui o substituto fica esperando no ponto, ai o ônibus para, um entra e o outro saí, no meio do trajeto, mas sem espera. Uma outra coisa: em São Francisco o trem chama BART hahaha. Lembrei na hora, mas acho que é Bay Area Rapid Transit. Agora essa dica de a gente apertar o botão pra entrar/sair do transporte parece besta, mas na primeira vez que vim pra Europa perdi a parada do metrô em Berlin por isso haha. E passei vergonha ainda, porque comecei a ficar agoniada, que nem barata tonta, tipo como assim essa caceta de porta não vai abriiiirrr hahaha.. Enfim, dicas simples mas que poupam a gente de um papelão.

    1. Taís

      fevereiro 7, 2017 at 7:21 pm

      hahahhaa Bart, dei um berro aqui, Gabi! Adorei o nome xD
      E pois é, na minha primeira vez com esse botão eu dei sorte de ter visto outras pessoas fazendo e ai eu só segui o fluxo, mas já vi muita gente perdida pra sair do trem sem saber que tinha que abrir a porta.. hahaha é bom avisar, vai que né? 😀

  2. Lívia Bonilha Bonassi

    fevereiro 2, 2017 at 9:51 am

    Taí um assunto sobre o qual adoro ler: como é o transporte, principalmente público, nas cidades. Fico boba que em cidades grandes e turísticas como Montevideu, que visitei ano passado, não tem um metrôzinho sequer. E tem o exemplo de Roma tbm, que tem duas (ou três?) linhas porque tem tanto sítio histórico na cidade que não tem como construir a malha férrea heh
    Acho incrível esses lugares sem fiscalização 100% pra conferir se você pagou ou não pelo seu bilhete. É um voto de confiança para a honestidade de cada um.
    Eu sempre dou prioridade para usar trem ou metrô em viagens porque acredito que é menos provável de me perder, sabe? E não depende de interação humana, da qual eu sempre fujo rs
    Se um dia eu tiver oportunidade de ir para Dublin, com certeza vou querer conhecer o Dart *-*
    Uma curiosidade: por aí funciona o Uber?
    Um beijo, Taís! E parabéns pelo post completíssimo!

    1. Taís

      fevereiro 7, 2017 at 7:32 pm

      Fico feliz que tenha gostado do post, Livia! Aqui em Dublin eu não vejo necessidade de ter um metro, já que a cidade é pequena. E vindo pra cá, pegue o dart sim e conheça o litoral, é lindo! 🙂
      Sobre o Uber, pra ser sincera eu nunca nem usei, mas eu acredito que funcione por aqui assim
      Beijo!

  3. Thayse

    fevereiro 2, 2017 at 4:43 pm

    WOW, muito completo esse post, aposto que vai ajudar muita gente com todo esse conteúdo e todos os detalhes, parabéns pela iniciativa! 🙂 Só fiquei encucada que não achei a estação de Dunboyne no mapa, a que eu usava pra pegar o trem, mas posso não ter visto direito :/

    Beijo

    1. Taís

      fevereiro 7, 2017 at 7:57 pm

      Oi Thayse, não tá mesmo, o mapa é interativo e ter que ver essas outras ”pernas” no site.. hahaha esqueci de deixar essa obs no post, vou arrumar.. Obrigada! <3

  4. Mafê

    fevereiro 2, 2017 at 5:19 pm

    Que post mais perfeito para quem está ou vai viajar para a cidade. Salvei aqui pra lembrar de mandar para uma amiga, que se muda praí em abril desse ano ♥

    1. Taís

      fevereiro 7, 2017 at 8:15 pm

      Que legal, manda pra ela sim, espero que ela aproveita bastante por aqui! 🙂

  5. Fran

    fevereiro 2, 2017 at 6:57 pm

    Suuuuper utilidade pública! haha
    Esse Leap Card tem plano mensal, algo do tipo?
    Já li muitos blogs sobre Dublin, mas em NENHUM disseram que a gente é que abre a porta ahahah

    Taís, duas dúvidas: você ainda está estudando aí? Posso tirar umas dúvidas com você depois sobre viajar pra Irlanda?

    1. Taís

      fevereiro 7, 2017 at 8:26 pm

      Sim, Fran, tem plano mensal, você pode também carregar de acordo com suas necessidades.. etc
      Ahaha acho que é porque vira algo tão comum depois que você acostuma que realmente ninguém fala sobre xD
      Não estou estudando mais, mas se eu souber te ajudar nas dúvidas ajudarei com maior prazer, me manda um e-mail: contato@nyrdagurblog.com
      Beijos!

  6. Cíntia de Melo

    fevereiro 2, 2017 at 7:40 pm

    Bom você ta ligada que eu já salvo esse tipo de post aqui pra mandar pros meus clientes né? hahaha beijos

    1. Taís

      fevereiro 7, 2017 at 8:28 pm

      hahahahaha sua linda <3

  7. Patricia

    fevereiro 3, 2017 at 3:05 pm

    Ótimo post!
    Super completo e cheio de informações e dicas. Vai ajudar todos que forem para a cidade. Parabéns!

  8. Marcia

    fevereiro 3, 2017 at 4:58 pm

    Nossa, Taís, acho qie não consigo escrever com tantos detalhes sobre o sistema de transporte de SP! Post super útil para quem visitar Dublin.

    1. Taís

      fevereiro 7, 2017 at 8:35 pm

      Haha muito obrigada, Marcia! 🙂

  9. Klécia

    fevereiro 4, 2017 at 5:51 pm

    Adoro ler mais sobre as particularidades de cada destino. Um post completo assim ajuda muito, com certeza! Na hora de planejar o roteiro, na hora de escolher localização, tudo depende de como a gente vai conseguir se deslocar na cidade. A dica do deslocamento do aeroporto pra cidade também é essencial. De tudo, adorei o nome dos bondinhos elétricos, Luas 🙂

    1. Taís

      fevereiro 7, 2017 at 8:41 pm

      Obrigada Klecia! 🙂 Luas é um nome legal mas eu acho que prefiro Dart, soa engraçado, não sei xD

  10. Juliana Rios (Juny)

    fevereiro 5, 2017 at 8:15 pm

    Nossa, quantas opções de transporte! Se aqui no Brasil tivesse 50% dessas opções, funcionando, não teríamos tanto problema com transito, não seriam necessários tantos carros nas ruas.
    O post ficou bem completo, um ótimo guia para quem vai visitar a cidade.
    Em relação a mão inglesa, experimentamos na África do Sul, é difícil no começo, mas depois vai acostumando.

    1. Taís

      fevereiro 7, 2017 at 8:41 pm

      Sim, é mais complicadinho no primeiro momento, mas depois acostuma sim! 🙂

  11. Flávia Donohoe

    fevereiro 5, 2017 at 8:52 pm

    que ótimas dicas Taís, queria saber mesmo sobre o sistema de trens, pois estou pensando em ir até a Irlanda do Norte, ainda estou cogitando se vou de ônibus ou trem, chegar aí decido, queria saber tudo isso antes de ir, vou linkar o seu post no meu post sobre a Irlanda! Beijos

  12. Ju Garzon

    fevereiro 5, 2017 at 9:14 pm

    Em Nantes (França), onde eu morava, também tinha esse esquema de fiscalização aleatória no tram. Era incrível a quantidade de pessoas que usavam o transporte de forma ilegal. Quanto custa a multa aí? Lá eram 30€ se você tivesse o bilhete mas não tivesse “validado” na maquininha ou 50€ se não tivesse o bilhete.

  13. Gisele Prosdocimi

    fevereiro 6, 2017 at 2:31 am

    A Irlanda é o país dos meus sonhos, ainda quero muito conhecer. Não sabia que em Dublin os meios de transporte não cobrem toda a cidade e que você precisa pegar dois deles para chegar à um destino, difícil de acreditar, já que na Europa a maioria das cidades é exemplo neste quesito. Bom saber!

  14. Claudia Hi

    fevereiro 6, 2017 at 11:43 am

    Pra mim é meio surreal porque onde moro nem metro tem rs!

    Tenho muita vontade de conhecer Dublin e a Irlanda em geral. Parece ser um lugar tranquilo e cheio de paisagens maravilhosas!

  15. angela sant anna

    fevereiro 6, 2017 at 12:28 pm

    que barato esse ônibus do aeroporto! acho super charmoso esses trams, provavelmente só usei 2 vezes na vida haueha esse post vai ser mega útil pra quando for te visitar hein guria!!! vamos agitar Dublin ahuea

  16. Katarina Holanda

    fevereiro 6, 2017 at 2:10 pm

    Ótimo guia, Taís! Nem preciso dizer o quanto quero conhecer Dublin, né? Não sabia que tinha poucas linhas assim pra alguns lugares, mas as opções que você mostrou parecem muito boas. 🙂

  17. Paula Abud

    fevereiro 6, 2017 at 6:32 pm

    Ahh que inveja de transportes que funcionam rs! Aqui em SJC, por exemplo, seriam opções muito bem vindas.
    A mão inglesa, nós nunca experimentamos, pois ainda não tivemos uma experiência internacional, mas vários amigos já relataram que só no começo fica estranho depois já acostuma, adorei o post 🙂

  18. Deisy Rodrigues

    fevereiro 6, 2017 at 7:49 pm

    São muitas opções e você deixou as informações bem claras, só achei meio tenso alugar bicicleta, acho mesmo que não compensa pra turista.

  19. Camila Faria

    fevereiro 6, 2017 at 10:13 pm

    Muitas opções de transporte, né Taís? Acho isso SUPER importante. Fiquei chocada com essa história do motorista do ônibus ir embora quando acaba o seu horário, que loucura!!! Hahaha! (mas até que faz sentido, se a gente pensar mais friamente) Esse lance do troco ia ser péssimo pra mim, NUNCA tenho trocadinho… :/

  20. Stéfhanie

    fevereiro 7, 2017 at 1:34 pm

    Que post mais legal, Taís! Chato demorar um pouco mais pra fazer algumas rotas, mas no geral, parece ter tantas opções que a gente acaba dando um jeito de se locomover ainda melhor.
    Dublin parece ser muito legal.. essas paisagens! <3

  21. Ana Beatriz

    fevereiro 7, 2017 at 6:03 pm

    Os seus posts são super detalhados, eu adoro isso, inclusive prestei super a atenção porque eu estou postando sobre viagem lá no blog, mas não sou expert que nem você! hahaha Eu quero muito visitar a Irlanda, eu vi um pacote legal na C.I com curso de Inglês que me interessou bastante. Apesar de eu ser meio friorenta, eu tenho muita vontade de conhecer o país, principalmente Dublin.

  22. Quarto de viagem - O aeroporto e a imigração em Dublin - Quarto de viagem

    fevereiro 15, 2017 at 6:40 pm

    […] Quer saber mais sobre os transportes em Dublin e na Irlanda? Não deixe de ler o post super completo da Taís do Nyr Dagur. […]

//Leave a Reply