América do Sul, Viagens

Mochilão América do Sul: dicas para começar a organizar sua viagem

Fazer um mochilão é uma experiência incrível em todos os sentidos e um pouco disso vocês estão acompanhando nos meus posts que relato como foi toda essa aventura.

O meu primeiro conselho é que quando  decidirem colocar uma mochila nas costas e sair por aí, é estar de mente e coração abertos. Vocês vão encontrar diversas situações  (nem sempre boas) e vão encontrar gente de todos os tipos, o preconceito, cabeça fechada e frescurites não vão caber na mala!

O mais indicado é bolar uma viagem assim com uma certa antecedência para que você possa organizar tudo sem erros. O nosso foi bem corrido, decidimos ir por volta do mês de setembro, em outubro compramos as passagens para viajar em janeiro e tivemos pouco menos de 3 meses para organizar tudo, sendo que realmente só estava tudo começando a ficar organizado no último mês (último semestre da faculdade, imaginem a correria!).

O primeiro passo é definir o roteiro, ou pelo menos o seu ponto de partida. No nosso caso escolhemos começar por Santa Cruz de la Sierra, compramos as passagens ida e volta São Paulo – Santa Cruz com a cia aérea Aerosur. Desistimos da ideia de chegar na Bolívia pelo famoso Trem da Morte que sai do Mato Grosso do Sul, ir de avião era a melhor ideia mesmo.

Eu vou fazer um vídeo explicando nosso roteiro mais detalhadamente e explicar porque escolhemos essa rota (e quantos dias e passeios fizemos em cada cidade que paramos), esperem mais um pouquinho que farei um post exclusivamente pra falar do roteiro, que é muito importante.
 
O mochilão exige que você faça muita pesquisa, é importante que você pesquise sobre tudo e não chegue nos lugares sem ter algumas informações básicas sobre hospedagens, transportes, lugares para comer, passeios, casas de câmbio etc…Você estará viajando por sua conta e não terá nenhuma agência para te auxiliar  quando alguma coisa acontecer, por isso a pesquisa é fundamental.
Leia sobre as cidades que farão parte do seu roteiro e também sobre relatos de outras pessoas que já estiveram nesses lugares, é importante pegar todas as experiências de outras pessoas para poder imaginar e também saber lidar com os problemas que possam aparecer . Pessoas diferentes podem ter de um mesmo lugar experiencias boas e ruins aos mesmo tempo, não busque só uma fonte de informação.
Vou indicar duas fontes que foram de uma importância gigantesca para o nosso mochilão:
Site – Mochileiros.com, o site é separado por destinos e dentro dos destinos tem  diversos relatos e dicas de tudo que você possa imaginar, o site é bem completo e vale ficar horas lendo e pesquisando tudo por lá desde dicas de roteiros, passeios, hostels e assim vai… Tudo que um mochileiro precisa, o legal também é ver os depoimentos pra não cair em nenhuma enrascada e pegar indicações de lugares que são referências. Lá também encontramos algumas tabelas de preços.

Livro – Guia Criativo para o Viajante Independente na América do Sul, impossível deixar esse livro de fora do teu mochilão, nós até levamos ele junto na viagem e nos ajudou desde as primeiras pesquisas até lá na prática mesmo. O livro é uma mistura de história dos lugares com informações sobre  cidades, climas, casas de câmbio e informações turísticas, transportes de uma cidade para outra, acomodações, lugares para comer e sair pela cidade, os passeios e agências de turismo etc..etc..Maravilhoso! O que mais usamos foi a parte de hostels, tem os endereços, site se disponível, o que oferecem e como é mais ou menos o lugar, o bom também é que tem os preços, mas o ruim é que podem variar.

Pelo menos pra gente os preços de hostels estavam quase todos batendo quando chegamos lá. Isso é bom também pra você já ir vendo o quanto essa brincadeira vai sair. Outra coisa que ajuda muito são os pequenos mapinhas das cidades com localização das ruas e pontos principais, o que é bom pra ter uma noção se teu hostel é perto do centro, atrações, rodoviárias..

 O livro é um pouco ruim de achar nas livrarias, pra nossa sorte minha cunhada tinha em casa!
Leiam também outros livros sobre a história dos lugares e a cultura/costumes do povo local. Muito importante também.
 – Organizar as informações que você pesquisou, para não virar uma bagunça é bom juntar tudo num lugar só, um doc no Word por exemplo. Pode ser mais ou menos assim:
*Nome da cidade (o dia que você chega e quantos dias vai ficar)
*As opções de hostel (Sim, separe sempre mais de uma!!!) com o endereço, preço, site se tiver e também com pequenas informações se está incluso café da manhã etc.
*Lugares que você gostaria de visitar pela cidade, como praças, museus e outras atrações (com preços e horários)
*Passeios com os valores e também as agências que oferecem os serviços (não esqueça de colocar o endereço das respectivas agências, e com mais de uma opção também).
* Se você preferir separe também os lugares para comer, fazer compras essas coisas.. (nós não pesquisamos muito sobre lugares para comer, sempre andávamos pela cidade e pesquisávamos na hora mesmo, vai de cada um)

*Qual vai ser a próxima cidade, coloque o tempo de ônibus, preços e o local de saída.. (Isso ajuda a programar que horas você vai chegar na próxima cidade)…

É uma ideia de organização, mas cada um faz do jeito que achar melhor. Todas essas informações vocês podem pesquisar nas fontes de pesquisas que indiquei acima.

Parece meio confuso e cheio de coisas, mas no fim acaba sendo divertido montar tudo isso.

Isso não quer dizer que você vai seguir tudo exatamente como está no seu planejamento, na hora é outros quinhetos…. O seu planejamento vai ser muito essencial para não chegar ‘no escuro’ e não saber pra que lugar correr em lugares desconhecidos (imprima o roteiro e leve com você, se possível duas cópias…Vai que perde!). Na hora talvez você não vá para os hotels e agências que pesquisou, mas ter um ponto de partida vai ajudar muito. Não seguimos 100% o nosso, mas posso dizer que ficamos em praticamente todos os lugares que estavam no nosso roteiro e  fizemos quase todos os passeios planejados também.

Como foi o nosso caso, nós nos juntamos com outras pessoas que conhecemos na viagem e isso acabou que as vezes compartilhávamos as informações de lugares e nós escolhíamos as melhores opções que nem sempre eram a do nosso roteiro.

Este post foi mais pra explicar como funciona no início,  pesquisas e mais pesquisas!

Se alguma coisa não ficou muito clara, podem perguntar!
Se quiserem podem até mandar e-mail: contato@nyrdagurblog.com

//You Might Also Like

//7 Comments

  1. Larissa Ayumi

    abril 19, 2012 at 2:19 am

    Legal da sua parte compartilhar não só a sua experiência da viagem em si mas também toda a preparação! Espero pelo vídeo! 🙂

  2. fabio hide

    abril 19, 2012 at 2:38 am

    Muito bom amori, acho que deu pra dar uma idéia pra quem planeja um mochilão, mas não sabe como iniciar… Esse resumo é ótimo!
    Vale ressaltar tb a época/estação que irá acontecer a viagem pois influencia bastante na visita nos lugares…
    Por exemplo:
    Chacaltaya com neve, no verão e no inverno, sem.
    E muitas outras coisas também… Mas aí acho que vc vai abordar em outro post 🙂

    <3

  3. Cacá

    abril 19, 2012 at 6:19 am

    ótimas dicas! Estou querendo ir aqui de Porto Alegre ao Chile de carro faz muito tempo já. Espero fazer essa viagem em breve. Tomara que consiga. Com certeza vou utilizar suas dicas 🙂
    Beijos

  4. Rafaela Browne

    abril 20, 2012 at 5:43 pm

    minha vontade de fazer um mochilão cresce a cada novo post seu! fico feliz que vocês decidiram ir de avião pra Bolívia, por que esse Trem da Morte não me parece muito convidativo hahaha
    Adorei o post!

  5. Viviane

    abril 20, 2012 at 7:10 pm

    Nossa, eu nunca tinha pensado em quão complicado seria fazer um mochilão! Realmente tem muita coisa pra ver e pesquisar x_x
    Me lembro do Rodrigo contando uma historia que foi no bagageiro do ônibus e tinha um monte de galinha lá, haha Realmente tem muitos imprevistos!!
    Espero um dia conseguir viajar assim, queria fazer um tour pela Europa e Japão! 🙂
    bjs!

  6. Thay

    abril 21, 2012 at 12:41 am

    Adorei, adorei Maybi! Ótimo post com instruções valiosas! Sempre fico pensando por onde começar esse tipo de roteiro, e você deu indicações ótimas! Mas isso dá um certo trabalho tbm, né? HEHE, mas eu, que adoro montar listas de qualquer coisa, vou me divertir criando meus roteiros. Problema é que acho que pra ir em julho não vai rolar… e outra que essa deve ser uma das épocas mais cheias pra se viajar! Bem, de qualquer forma salvei seu post nos favoritos, é uma bela referência – e curti muito o site Mochileiros! Beijo!

  7. Camila

    abril 23, 2012 at 9:59 pm

    Vou guardar esse post pra sempre comigo porque eu sei que um dia, espero que bem em breve vai ser bastante útil pra mim *-*
    Adorei muito o post xD

//Leave a Reply