Europa, Viagens

Møns Klint

Um dos lugares que eu mais queria conhecer na Dinamarca era o Møns Klint. Depois de ver esses cliffs verdes maravilhosos aqui da Irlanda, eu tinha que ver os chalk cliffs branquinhos também.

Só que pra chegar lá é um pouquinho complicado. Pesquisei bastante pra ver as melhores opções e pelo que eu entendi nós teriamos que pegar um trem de Copenhagen até uma outra cidade, depois de lá pegar um ônibus que nos levasse até Stege, que é a maior cidade da ilha de Møn e de lá pegar mais um ônibus até as proximidades dos cliffs e finalmente chegar lá completando o resto do trajeto a pé até o Geocenter e a trilha. Ufa! E isso tudo daria em torno de 3 horas de viagem pra mais. É muito mais fácil ir de carro! Esse ônibus de Stege pra lá, parece que só rola durante o verão, no inverno é meio que impossível chegar lá sem o carro.

E por isso aquela vontade de alugar o carro só cresceu, porque eu não poderia ir pra Dinamarca, em Zealand, e não conhecer o Møns Klint! Contei aqui neste post sobre como foi alugar o carro e dirigir pelo país.

Saímos numa sexta feira de manhã, rumo ao sul de Zealand. O Møns Klint fica na ilha de Møn e estava ansiosa pra explorar mais do interior dinamarquês e essa pequena ilha.  De carro, a viagem dura em torno de 1h30 – 2h, saindo da região de Copenhagen.

Møn é conectada com a ilha principal por uma ponte e a paisagem por ali é muito linda.
IMG_6503 (2) IMG_6522 (2) IMG_6529 (2)

Deixamos pra ver Stege na volta e o caminho até os cliffs foi como se estivéssemos em um lugar fantasma. Se via uma ou duas pessoas na rua, ou simplesmente nenhuma. Um lugar bem sossegado e no caminho notei que tinha muitas estátuas relacionadas ao budismo nos jardins das casas, achei curioso. Depois comentei sobre isso com os Danes e eles me explicaram que anos atrás muitos ‘hippies’ viviam em Møn e eles aparentemente eram budistas. Tipo de coisa que a gente só descobre com quem é local, adoro isso!

Tivemos que cruzar a ilha inteira até chegar na outra ponta, usamos o GPS mesmo, mas é bem sinalizado por lá com placas dizendo qual é o caminho, já que é o atrativo principal da ilha. Deixamos o carro no estacionamento do Geocenter e pagamos 7 euros.

Esse Geocenter é um museu geológico interativo que mostra toda a pré-história geologica da Dinamarca e como os cliffs foram formados, ele fica no topo dos cliffs, mas durante o inverno ele fica fechado (só abre de março à outubro e eu fui em fevereiro, uma pena.. mimimi) e antes de ir eu já tinha verificado esse detalhe, o bom é que pode ir visitar a área mesmo assim.

A parte boa de se ir no inverno é que não tem tantas pessoas assim, chegamos tinha umas duas famílias dinamarquesas só, tava bem vazio, só quando estavamos indo embora é que chegou um pouco mais de gente. Provavelmente no verão deve ficar tudo bem mais lotado.

Dali tem diferentes opções de trilhas, fomos primeiro na que leva até a praia. Não é uma trilha assim tão longa, mas ela é de degraus e aí já viu, né? Pra descer foi tranquilo, agora pra subir…

IMG_6533 (2) IMG_6535 (2)

Você vai descendo pelo meio das árvores até que tchanaaammm, os cliffs!

IMG_6550 (2) IMG_6563 (2)Møns Klint são penhascos de calcário com 6km de extensão banhados pelo mar Báltico. Eles chegam a ter 120 metros e tem um ponto que chega a 143 sendo considerado o ponto mais alto da Dinamarca.

Eu fiquei muito maravilhada, nunca tinha visto nada parecido em toda minha vida. É surreal ver um penhasco enorme e branco, a gente se sente um grão de areia perto dessas maravilhosidades da natureza. Møns Klint entrou pra lista de lugares mais lindo que eu já visitei, sua beleza é surreal! E olha que eu fui no inverno, isso no verão com o mar brilhando deve conseguir ser mais lindo ainda.

Só de ver as fotos pela internet eu já fiquei encantada e finalmente estar lá encheu meu coração de alegria. Andamos pela praia, brinquei com o calcário, tirei fotos, contemplei o mar Báltico e essa natureza maravilhosa. Ficava olhando tudo a minha volta desacreditada no que meus olhos estavam vendo, sensacional esse lugar!
IMG_6566 (2)IMG_6567 (2) IMG_6571 (2) 20160219_111742 IMG_6578 (2)IMG_6586 (2) IMG_6594 (2)Møns Klint é carinhosamente chamado de ‘o Caribe dinamarquês’, pra quem olha a cor dessa água, pode até achar que é lá pros lados do Caribe, mas na verdade é o mar Baltico!
O que acontece é que pedaços dos cliffs caem na água e o calcário vai tingindo a cor do mar, ele dá uma clareada e nas bordas fica com uma cor branca, até parece que é leite!

IMG_6601 (2) IMG_6609 (2)IMG_6613 (2)Demais ver o mar assim colorido, começando com o branco e ficando uma mistua de azul claro com verde. Pegamos um dia bom até, o sol estava meio tímido, mas quando aparecia deixava as cores ainda mais vivas!

É por sua conta em risco descer até a praia, como mencionei, pedaços dos cliffs caem na água, enquanto caminhavamos ali, dava pra ouvir e ver as pedrinhas caindo, só ficar esperto. Acredito que não seja comum cair um pedação enorme ao ponto de ferir alguém bem sério, se não eles não liberariam acesso até a praia acredito eu. Mas a natureza pode ser bem imprevisivel, melhor ficar atento aos movimentos e se ver algo caindo, sai de baixo, né?! 😀

IMG_6565 (2) IMG_6581 (2)

Pra voltar, foi difícil deixar esse lugar, ficava olhando e olhando, queria guardar tudo na minha mente pra nunca mais esquecer a sensação de ver os cliffs brancos da Dinamarca.
E bem, foi difícil encarar também toda a escadaria de volta, eu já fiz coisa muito pior no quesito esforço físico, mas fiquei com falta de ar lá, não sei dizer bem qual o motivo e isso fez a subida ser muito cansativa.. tava morrênu, pedindo por um helicóptero me salvar #ChamaoGuincho.

Mesmo com as forças beirando a zero (pelo menos pra mim, Lindo é o homen de ferro e nunca fica cansado), aguentei mais um pouco e subi mais umas escadarias pra ver o mirante, tinha que ver esse cliffs de cima também, né? 😀

Por azar, meu cartão de memória já estava cheio e quase não tirei fotos daquela vista linda!

IMG_6616 (2) IMG_6630 (2) IMG_6631 (2)

É bom levar a própria comida, além de economizar, também não precisa ficar procurando por um local pra comer nessa ilha fantasma no inverno. Fizemos nosso almoço no carro mesmo antes da gente pegar estrada de novo.

O boy aqui, mesmo que tenha gostado, disse que os cliffs dele são mais bonitos (Cliffs of Moher) haha, já disse que ele é muito Irish Pride, né? Eu fico dividida, são duas belezas diferentes, eu pelo menos não consigo julgar qual é o mais bonito, ambos têm uma beleza única e se você está na Dinamarca não pense duas vezes, vá conhecer esse lugar!

E antes de voltar pra Copenhagen, demos mais umas voltas de carro pela ilha e fomos parar em uma outra ilha ao norte de Møn chamada Nyord. Elas são conectadas por uma ponte bem pequena, dessas que só passa um carro, fomos até lá porque os Danes falaram que era uma area muito bonita e realmente é, com aquelas casinhas típicas de interior dinamarquês. Certamente no verão o lugar é bem mais atraente, já que chegamos em um lugar mais fantasma ainda que o resto da outra ilha. Parecia como em um daqueles filmes de epidemia que todo mundo abandona suas casas, muito estranho! haha
monFoi só lá em Stege que vimos movimento, comércios abertos e pessoas! Só passamos de carro mesmo pra dar uma espiadinha antes de ir embora. Mais um lugar bonito nessa Dinamarca!

mon2Foi definitivamente uma viagem que valeu a pena demaaais, o lugar é muito lindo e único! Dá pra ir cedo e passar o dia inteiro lá explorando mais a área dos cliffs e a ilha, eu amei a nossa visita e recomendo pra todo mundo que estiver pensando em ir pra Dinamarca. ♥

// Mapa de Copenhagen até Møns Klint

//You Might Also Like

//37 Comments

  1. Camila Faria

    abril 27, 2016 at 12:08 am

    Ai minha deusa, que lugar mais maravilhoso!!! Taís, preciso conhecer esse lugar! (e olha que gostei das cidades-fantasma também, viu? hahaha!)

    1. Taís

      abril 27, 2016 at 12:50 am

      Essas cidades-fantasmas são uma graça, né? Ao mesmo tempo que dá medinho, dá uma sensação de liberdade, não sei explicar! haha

  2. Chell

    abril 27, 2016 at 1:44 am

    Noooosssaaaa, nem sabia que existia esse lugar! Deve ser lindo mesmo!! Mas muito vazio Mesmo hein? Dá até um certo medinho. Rss

    1. Taís

      maio 2, 2016 at 10:00 pm

      Dá medinho por lembrar algum filme de terror, não sei hahaha mas é com certeza um lugar muito seguro! 🙂

  3. Lari

    abril 27, 2016 at 12:32 pm

    Tô mortaaaaa x_x

    Muito lind, Taís! Realmente, são belezas diferentes… Eu amo o Cliffs of Moher também. Fiquei com vontadinhas de conhecer esse, ai ai ai…

    1. Taís

      maio 2, 2016 at 10:02 pm

      É maravilhoso, Lari! Tu precisa ir lá conhecer um dia <3

  4. Gabi

    abril 27, 2016 at 3:10 pm

    UAU! To passada. Nunca tinha nem lido sobre esses cliffs, que lugar lindo! A gente tem muitos planos de visitar a Dinamarca, Mati morou anos lá, e tem amigos que quer visitar. Então penso que teremos que fazer algumas viagens haha. Uma pra ele visitar os amigos em Copenhagen, outra pra visitar o interior. Mas quero muito esse lugar!

    1. Taís

      maio 2, 2016 at 10:03 pm

      Gabiii, a Dinamarca é um país muito incrível mesmo, com certeza vocês vão ter que planejar várias viagens pra lá, viu! haha 😀

  5. Laura Nolasco

    abril 27, 2016 at 3:50 pm

    Adorei o post e as fotos… seu blog sempre me dá uma vontade louca de sair viajando por aí! Hahahah
    Olha, deve ser maravilhoso mesmo essa imensidão branca e essas cores dessa água… Menina, quando for num lugar assim leva uns 3 cartões de memória pra não perder nem um pedacinho! hahahah
    Beijos!

    1. Taís

      maio 2, 2016 at 10:09 pm

      Ah, fico feliz em saber que o blog te desperta essa vontade maravilhosa de viajar <3
      E pois é, tenho que comprar mais cartões de memória pra minha câmera haha
      Beijo! :*

  6. Kari

    abril 27, 2016 at 4:59 pm

    Que lugar lindo!! Confesso que nunca tive uma paixão especial pela parte nórdica europeia, mas essas fotos dá até vontade de enfrentar o frio para conhecer 🙂
    Fiquei especialmente encantada pela trilha. A foto da ponte dá um certo calafrio, mas é incrível de linda.

    1. Taís

      maio 2, 2016 at 10:12 pm

      Ahh a parte nórdica europeia é a coisa mais incríve, sou suspeita pra falar, Kari.. mas vale muito a pena mesmo ir lá conhecer <3

  7. Isadora Mariano

    abril 27, 2016 at 7:53 pm

    Ai, eu passo até mal com esses lugares bonitos, sonho em visitar. Quem sabe um dia né… Eu fiz um estudo sobre Copenhagen para a faculdade e deu vontade de ir para a Dinamarca, agora mais ainda haha.

    1. Taís

      maio 2, 2016 at 10:14 pm

      Espero que um dia tu também possa visitar a Dinamarca, é um país muito incrível! 🙂

  8. Katarina Holanda

    abril 27, 2016 at 9:04 pm

    TAÍS DO CÉU! Que lugar é esse?? Lindo demais! :O
    Apaixonada por essa foto da ponte e neblina.. e todas as outras. <3 Confesso que pra mim ainda é meio surreal um lugar tão deserto e tão seguro, haha. Aqui deserto é sempre sinal de perigo. :'( Tudo lindo, amei!

    1. Taís

      maio 2, 2016 at 10:20 pm

      è verdade, Kat.. a gente sempre já pensa que vai ser super perigoso, mas na real é muito tranquilo mesmo!

  9. Lorraine Faria

    abril 28, 2016 at 4:30 pm

    Esse lugar nem parece ser real! Caramba! e ainda aprendi uma palavra nova, não fazia ideia do que eram cliffs hahaha

    beeeijos :**

    1. Taís

      maio 2, 2016 at 10:32 pm

      Realmente, lindo demais que nem parece ser real! haha 🙂

  10. Lilian Moraes

    abril 29, 2016 at 11:48 am

    A primeira foto é de tirar o fôlego! As outras são maravilhosas também, nem posso imaginar a sensação de conhecer um lugar assim. Eu ia ficar meio paranoica de não encontrar quase ninguém nas ruas hahahhaa, como se tivesse algo errado com o lugar mesmo.

    Beijos
    http://orangelily.com.br/

  11. Liduh

    maio 1, 2016 at 7:43 am

    Que lugar lindo, Taís… Tudo tão tranquilo, bom pra relaxar, pensar na vida;) Suas fotos (como sempre!) estão encantadoras;)
    Bjs e bom domingo!

  12. Thayse

    maio 1, 2016 at 12:32 pm

    Gente, que coisa mais maravilhosa. Tô apaixonada por essa paisagem branquinha assim com o mar clarinho lá embaixo. Suas fotos ficaram tão lindas *-* Realmente, pareceu bem cansativo, mas vale muito a pena. Mais um lugar incrível que fiquei com muita vontade de conhecer!


    Beijos
    Brilho de Aluguel

  13. Thay

    maio 1, 2016 at 3:43 pm

    Que paisagem mais maravilhosa! Havia lido seu post pelo celular, achei tudo incrível, mas quando abri no notebook pra comentar, ”pá!”, fiquei mais encantada ainda. Fico sempre boba quando vejo essas coisas lindas que a natureza nos proporciona. <33

  14. Stephanie Vasques

    maio 1, 2016 at 10:59 pm

    Que lugar mais lindo, Taís! Foi a primeira vez que vi cliffs tão branquinhos e ♥♥♥. A cor do mar também é incrível, mas só de olhar dá pra sentir o quanto eu congelaria se entrasse nele hahahahahahaha. Só fiquei com medinho dessas cidades “fantasmas”, mas mesmo assim quero muito conhecer a Dinamarca, só vejo fotos lindas desse país, minha gente!

    Com amor,
    Steph • Não é Berlim

  15. Larissa Ayumi

    maio 2, 2016 at 9:04 pm

    Nooooossa que lugar incrível!!! Eu adoro paredões assim na praia, e nessa cor então! Lindo mesmo! E eu acho essas praias de pedras bonitas também, talvez por ser algo que não se vê todo dia hehe!
    E as casinhas são bonitas, as de um pavimento da última foto lembra as nossas casinhas coloniais 🙂

  16. KARINE

    maio 3, 2016 at 2:48 am

    Que absurda a beleza desse lugar, a cor dessa água! Affeee <3 Imagino ver ao vivo isso, deve ser surreal, hahaha

  17. The Reader's Tales

    maio 3, 2016 at 7:28 am

    Olá Tais! Que aventura mais linda. Adorei este relato e as fotos são extraordinárias.
    Compreendo porque o Møns Klint entrou para lista de lugares mais lindo que tu visitaste, é mesmo uma beleza  surreal!
    Fiquei encantada. Boa semana ; -)

  18. Øresund Bridge – Nýr Dagur

    maio 12, 2016 at 6:20 pm

    […] Veja também os pots anteriores sobre essa viagem: – Tusind tak, Danmark og Sverige  – Couchsurfing – minha primeira experiência – Roskilde –  Viking Ship Museum (Denmark)  –  Copenhagen  –  Møns Klint […]

  19. Lund – Suécia – Nýr Dagur

    maio 16, 2016 at 8:28 pm

    […] Ship Museum (Denmark)  – Dirigindo na Dinamarca    – Copenhagen   – Møns Klint  – Øresund […]

  20. Paula Brum

    setembro 9, 2016 at 1:28 pm

    Nunca esteve entre meus desejos, mas começa a despontar. Cada post que leio alimento o bichinho do desejo e, esse seu, só fez o desejo crescer. Que lugar belíssimo, lindo, mesmo. BjO!

  21. Fran Agnoletto

    setembro 9, 2016 at 5:39 pm

    Que passeio lindo.
    Confesso que nunca havia lido nada sobre esse lugar.
    Adorei, deve estar emocionante ver essa beleza ao vivo.

    Beijos,
    Fran @ViagensqueSonhamos

  22. Alyssa

    setembro 9, 2016 at 6:16 pm

    Nossa, Taís, que lugar lindo! Bem que você fez em alugar um carro e ir, imagina deixar de fazer esse passeio? Muito interessante essa parte de que o mar é dessa cor por causa do calcário que cai na água. E realmente, ainda bem que não caem pedaços grandes, assim dá para aproveitar tudo 🙂

  23. Carlos e Gleidson

    setembro 9, 2016 at 6:32 pm

    Que matéria incrível. Adoro estes posts pontuais, de lugares inesperados e especiais.

  24. Luciana

    setembro 9, 2016 at 7:30 pm

    Que friozinho na barriga ver as fotos de Mons Klint!!! Parece ser imenso e lindo demais!! A cor do calcário surpreende pelo visto!! Lindo post.

  25. Mariana Bueno

    setembro 9, 2016 at 7:49 pm

    Confesso que ainda não tinha ouvido falar sobre esse lugar. Agora estou simplesmente encantada com essas fotos, que demais! Surreal mesmo, nem parece de verdade! E quanto aos degraus, só de ler já fiquei cansada junto com vc. eheheh

  26. Débora

    setembro 10, 2016 at 12:21 am

    Uau, que paisagem linda! É de tirar o fôlego! A cidade parece cenário de filme, de tão lindinha que é, rs. Espero poder conhecer a Dinamarca em breve!

  27. Daniela Xavier

    setembro 10, 2016 at 5:05 pm

    Nunca imaginei que poderia um dia ver fotos desse local! Belo post! Parabéns!

  28. Murilo Pagani

    setembro 10, 2016 at 8:02 pm

    Ahhh… A Dinamarca e suas belezas.
    Apesar de ainda não conhecê-la é um país que sempre que leio a respeito descubro alguma paisagem nova!

    Ah… achei mega interessante a questão do budismo! Que coisa hein!

    Abraço

//Leave a Reply