América do Sul, Viagens

Nazca

De Arequipa para Nazca (ou Nasca) fomos com a Cruz del Sur, arrisco dizer que é a melhor empresa de ônibus do Peru. Em Arequipa o terminal era estilo aeroporto, fazer o check in com as malas e depois esperar numa salinha.

Assim que chegamos em Nazca encontramos um cara oferecendo voos para ver as Linhas de Nazca, nos interessamos e fomos com ele até o hostel/agência. O voo estava muito caro e ficamos com medo de gastar tudo ali antes de chegar no destino principal que era Cuzco. A opção mais barata era fazer o tour que incluía ver as linhas pelo mirador, ver as múmias e processo do ouro, com certeza lá falhamos em não ter pesquisado mais sobre o voo e não ter verificado direto no lugar que saem os aviões. Fica a dica pra quem for, eles jogam os preços bem alto e talvez procurando um pouco mais você encontra mais barato. No final da história pegamos só o tour e nos arrependemos depois de não ter feito o voo.

No hostel/agência deixamos nossas malas no ‘depósito de malas’ e podíamos usar a piscina, banheiros e o wifi/computador também, como só iriamos passar o dia lá e à noite já iriamos para Cuzco preferimos não pegar um quarto. Assim que fechamos o tour fomos tomar café da manhã e depois já nos encontramos com o guia lá no hostel para irmos ver as Linhas, o guia era bem simpático e junto com a gente foi também um italiano e uma belga.

Você que está lendo o post e não sabe o que são as Linhas de Nazca, sugiro que faça uma pesquisa mais aprofundada, é algo tão sensacional que vale a pena.

Sendo uma das atrações mais visitadas no Peru por gente do mundo inteiro, as Linhas de Nazca ficam nos arredores da Rodovia Panamericana e foram feitas pela civilização de Nazca, são vários desenhos e formas geométricas, entre triângulos e formas de animais, humanos… A mais surpreendente talvez seja a figura do macaco, já que não existem macacos nessa região. O que tornou as Linhas famosas no mundo inteiro não é o fato de serem apenas linhas feitas no deserto e sim todo o mistério e perguntas não respondidas até hoje, sobre o fato de quem realmente fez essas linhas com medidas tão precisas e o por que fizeram. Existem várias teorias, até mesmo se foram feitas para rituais religiosos ou para homenagear os deuses extraterrestres (já que foram feitas para se ver de cima!). Mas, acredita-se que representam o calendário pré-incaico, marcando datas do calendário solar como os solstícios e equinócios.
mochilao-568 mochilao-569 mochilao-574 mochilao-575 mochilao-577 mochilao-578 mochilao-584 _mg_6207 _mg_6219 _mg_6225 mochilao-590

Interessante as histórias que o guia nos contava sobre essas civilizações. Do mirador é possível ver duas figuras El árbol e Las manos. Então, realmente é válido fazer o voo no teco-teco pra ver o resto, deve ser incrível! Lembre-se de não comer antes do voo, porque é passar mal na certa.

Nazca é uma cidade com o tempo super seco e muito calor, chove poucas vezes por ano. Além de tudo, quem fez essas linhas pensou exatamente nesse detalhe. A localização é perfeita, durante todos esses anos as linhas não sumiram, acredito que seja por essa localização estratégia e o guia nos contou que quando chove, a água fica meio que envolta sem danifica-las.
Após esse passeio ficamos enrolando pela cidade, não tinha muito o que fazer e o calor era forte! Comemos, passeamos um pouco e a cidade estava cheia de carros do Dakar.

Quando deu o horário fomos conhecer o Cemitério de Chauchilla, lugar que preserva algumas múmias dessas civilizações antigas, Nazca, Paracas, Ica…
O lugar venta muuito, é interessante conhecer por sua história. Essas antigas civilizações tinham a mumificação como uma prática bem comum, eles eram mumificados em posição fetal porque acreditavam que assim eles levariam toda a sabedoria da vida atual para próxima.

mochilao-592 mochilao-596 mochilao-601 mochilao-609 mochilao-610 mochilao-613 mochilao-616 mochilao-618 _mg_6288 _mg_6291

Olha a ventania!

CSI NAZCA… LOL
mochilao-621

Depois para encerrar, fomos até um lugar ver como eram feitas as pinturas nas cerâmicas e artes da época (achei chato, é mais pra vender os produtos) e também o processo do ouro e conhecer melhor a vida dos mineiros.

O ruim depois foi ter que ficar enrolando até o horário do ônibus para Cuzco.

De Nazca nós pensamos em ir para Ica e Paracas, conhecer o litoral peruano. Infelizmente não deu certo e se fossemos seria tudo de última hora, preferimos continuar seguindo o roteiro previsto. De Nazca também poderíamos ter ido pra Lima e super nos arrependemos depois de não ter ido. Ficamos com medo de atrasar o roteiro e no fim sobrou bastante tempo.

O ônibus para Cuzco atrasou um pouco e foi um dos que eu mais gostei, pegamos de novo com a Cruz del Sur, que ônibus incrível! Tinha uma ‘aeromoça’ que nos atendeu super bem e serviu jantar e depois café da manhã (sim, viagem longa de Nazca para Cuzco), era ônibus cama e o que eu achei bem interessante é que,  ao lado da poltrona tinha uma entrada para fones, se você quisesse ouvir a música ou filme que estava passando na TV era só colocar os fones que ficam guardadinhos na poltrona da frente, assim não atrapalha quem não quer ouvir nada e agrada todo mundo. Genial!

Rumo ao principal destino do mochilão, eu estava super mega ultra ansiosa para chegar em Cuzco e acho que vocês que estão acompanhando as postagens também.

//You Might Also Like

//4 Comments

  1. Thay

    maio 7, 2012 at 12:06 am

    Sempre que leio seus relatos do mochilão vem aquela urgência em viajar, nem que seja só pro litoral aqui mesmo! Acho que estou precisando é de uma mudança de cenários, hehe. Acho incrível as histórias das antigas civilizações sul-americanas. São tão ricas quanto as dos egípcios, por exemplo, mas não recebem tanta atenção (e nem filmes em Hollywood). Ahh, esses desenhos me lembram Sinais, aquele filme de ets! HAHA, mas é de surtar ficar tentando descobrir os motivos dos desenhos, são incríveis.
    Beijo, boa semana!

  2. Alexandre

    maio 9, 2012 at 1:19 pm

    Este é um lugar que eu gostaria de visitar!

  3. Viviane

    maio 13, 2012 at 6:49 pm

    É a terceira vez que venho comentar aqui xD Sempre aparecia um imprevisto do tipo "vamos sair agora pra comer" ou outra coisa que não lembro e tinha que parar -.-
    Mas finalmente consigo dessa vez! haha
    Adorei as fotos, achei bem medonho o esqueleto com cabelo ainda +_+ Deve ser muito estranho ver pessoalmente né? Mas suas fotos estão sempre lindas!

    E detesto gente assim como você falou, pra que ser tão estúpida né? Fiquei uma vez em um hostel e não gostei não, era muito feio lá e as meninas não paravam de fazer barulho no quarto, não consegui dormir quase nada :/ Mas como era mais barato e o dinheiro tava curto então escolhi lá, hehe

    bjs!

  4. Meus 7 posts - Nýr Dagur

    janeiro 24, 2017 at 3:05 pm

    […] POST QUE NÃO RECEBEU A ATENÇÃO QUE DEVERIA – Nazca  Nazca, no Peru, foi com certeza um dos lugares mais intrigantes e diferentes que eu já pude […]

//Leave a Reply