Cultura/Conhecimento, Irlanda

República da Irlanda e Irlanda do Norte

Pensei em fazer essa postagem pra contar um pouquinho as diferenças entre as duas Irlandas, já que é normal muita gente fazer confusão e achar que é tudo uma coisa só. Quem desconhece do assunto deve estar se perguntando ‘Como assim, duas Irlandas?’. Vou tentar explicar isso de uma forma simples e objetiva, não vai ser um post aula de história, até porque estou longe de saber todos os mínimos detalhes, mas espero que seja de alguma forma interessante e explicativo, seja pra quem tinha dúvida ou pra quem não sabia nada sobre o assunto.
Dentro da ilha da Irlanda existem dois países (nações), a República da Irlanda (somente Irlanda ou Éire) e a Irlanda do Norte. São muito próximas, tanto  geograficamente (já que estão na mesma ilha) e como também culturamente. Mas, com suas diferenças. A maior delas é que a Irlanda é um país independente e a Irlanda do Norte faz parte do Reino Unido, junto com  Inglaterra, Escócia e País de Gales que estão localizados na ilha vizinha, a ilha da Grã Bretanha. A ilha da Irlanda e a ilha da Grã Bretanha (e mais umas outras ilhas pequenas) são todas chamadas de Ilhas Britânicas.

República da Irlanda

A República da Irlanda já fez parte do Reino Unido, foi criada depois que cortou seus laços políticos e conseguiu sua total independência lá pelos meados de 1930. O Chefe de Estado aqui é o Presidente da Irlanda e quem exerce mesmo o poder é o Primeiro Ministro (Taoiseach). A República faz parte da União Europeia e usa o euro como sua moeda. Os idiomas oficiais são o Inglês e o Irlandês, então é comum você encontrar placas e sinalizações escritas nos dois idiomas. São 26 condados no total, sendo Dublin sua capital e maior cidade.

Irlanda do Norte

A Irlanda do Norte, diferente da República da Irlanda, faz parte do Reino Unido, mesmo depois de tantos conflitos e uma grande rivalidade que dura até hoje. O Chefe de Estado lá é a Monarquia Britânica, também fazem parte da União Europeia, mas usam  a libra esterlina como moeda. Os idiomas oficiais são o Inglês e o Irlandês, mas do lado de lá eles não fazem o uso dos dois idiomas nas placas, fica tudo em Inglês mesmo. São apenas 6 condados no total, sendo Belfast sua capital e maior cidade.
Nesta imagem vocês podem ver direitinho as divisões e os condados da ilha toda.
República da Irlanda em verde mais escuro e a Irlanda do Norte em um verde mais claro.
Dublin fica no condado de Dublin e Belfast fica no condado de Antrim.
A ilha é pequena, mas tem tanto lugar lindo pra conhecer nessas duas Irlandas! ♥
Não quero entrar em muitos detalhes históricos, datas e etc para o post não ficar gigantesco, quero mais fazer um apanhado de todas as informações e passar pra vocês de uma forma geral e mais simples também. Então vamos lá para mais algumas informações interessantes sobre essas duas Irlandas:
Os conflitos – Não dá pra falar de Irlanda do Norte sem mencionar os conflitos, o país é pequeno, mas é um tanto complicado também. Enquanto a República da Irlanda conseguiu sua independência do Reino Unido, o pessoal lá do Norte não conseguiu sua independência, mas não foi e não é algo aceitável até os dias de hoje. O país é dividido entre Católicos e Protestantes (diferença bem visível, principalmente na capital Belfast), mas hoje em dia mudaram os termos , os Católicos são conhecidos como os nacionalistas ou republicanos (os irlandeses), que lutam pela união das duas Irlandas e querem romper os laços com o Reino Unido, preservando mais a cultura irlandesa e o idioma. Os Protestantes agora são chamados de unionistas ou os leais (os britânicos), que não querem desfazer os laços e querem fazer parte do Reino Unido sim.
Aí já viu né, mistura religião com política, uns querendo uma coisa e outros querendo otra, só podiar dar em guerra. Foram inumeros conflitos entre o Exército Republicano Irlandês (IRA – Irish Republican Army) e o Governo/Exército Britânico. O IRA lutava pela indepêndencia e pela união das duas Irlandas, ficou famoso por ser bem violento e por usar métodos terroristas, causando milhares de mortes. Um professor que tive aqui na Irlanda chegou a comentar comigo que a Al Qaeda aprendeu muitos de seus métodos terroristas com o IRA. Eles não estão mais em ‘atividade’, digamos assim, depois que teve todo um processo de desarmamento em 2005 para dar um fim a essa luta armada.
Atualmente a situação está mais pacífica, mas a Irlanda do Norte já foi cenário de guerra, terrorismo e bombas por todos os lados. Essa guerra política e étnica durou por muitos anos, até assinarem um acordo  em 1998 para pacificar os dois lados e dar mais automonia ao país.
>>> para quem tiver mais interesse no assunto, tem uma porrada de filmes e documentários sobre o tema, mas deixo aqui como recomendação o filme 50 Dead Men Walking, baseado em fatos reais, que conta sobre um irlandês que foi recrutado pela polícia Britânica para se infiltrar e espionar o IRA. E também o documentário Art of Conflict (The Murals of Northern Ireland), que conta toda essa história dos conflitos e como as pessoas usaram da arte para contar essa história violenta da Irlanda. Eles mostram os ‘murals’ e seus significados, falando com pessoas do lado nacionalista e unionista. Ambos muito bons e recomendo assistir! E ahhh, deixo também o video da música Zombie da famosa banda irlandesa The Cranberries, que retrata um pouco os conflitos também na letra e no vídeo.  Deixo também outra banda famosa irlandesa que retratou esses conflitos na música, o U2 com Sunday Bloody Sunday, a música é sobre uma data específica o Bloody Sunday ‘Domingo sangrento’ que aconteceu durante a Guerra de Indepêndencia da Irlanda.  (clique no título para ver os respectivos vídeos/trailers)

Assuntos gerais 

não existe mais uma fronteira física entre as duas Irlandas, você só percebe que tá na Irlanda do Norte porque começa ver as placas só em Inglês e não em Irlandês também.  Nas placas começam a usar ‘miles’ e não ‘kms. Também não tem uma imigração e você não precisa carimbar passaporte se está indo pra lá aqui da República da Irlanda, mas o sistema de visto lá é diferente se você quiser estudar ou permanecer por mais de 3 meses, é de acordo com as regras do Reino Unido, ou seja, mais complicado. hehe
Quando se está indo da Irlanda para a Irlanda do Norte, tem uma placa pequena dizendo ”Welcome to Northern Ireland”, mas ao contrário, não tem nenhuma placa de boas vindas. Já que pra República da Irlanda não existe separação, as duas Irlandas são um país só.
E quem nasce lá no norte pode ter tanto passaporte Irlandês como passaporte Britânico, já que foi feito um acordo entre ambos, quem nasce na Irlanda do Norte pode se considerar das duas nacionalidades, mas claro, que quem é nacionalista se considera Irish e quem é unionista se considera British.

– a ilha da Irlanda é dividida também em 4 províncias: Leinster, Munster, Connacht e Ulster. Quando os ingleses vieram pra Irlanda eles se concentraram mais na província de Ulster, que pega todos os condados da Irlanda do Norte e 3 da República da Irlanda. Por isso também que o domínio inglês na Irlanda do Norte foi bem mais forte do que no resto da ilha.

– a ilha é pequena e os sotaques são muitos! Apesar do Gaélico (Irlandês) ser um dos idiomas oficiais, você não vai encontrar pessoas falando o idioma na rua, a maioria do povo só sabe o básico já que são obrigados a estudar na época da escola e depois não usam mais pra nada. Isso aqui na República, no Norte eles não são obrigados a estudar o idioma na escola, só quem quiser. Mas algumas vilas/cidades pequenas (principalmente na costa oeste) e os mais idosos ainda falam ou pelo menos tentam manter as tradições do idioma.

O sotaque Inglês de algumas regiões tem influência do Gaélico ou eles usam algumas palavras no Inglês.  Só aqui em Dublin o sotaque é dividido entre o norte e o sul da cidade, a diferença é gritante dependendo da pessoa, sendo o sotaque do sul bem mais fácil de entender. É comum dizer que o sotaque irlandês fica no meio entre o  americano e o britânico, eu costumo dizer que é sotaque de Leprechaun (doende) mesmo. Já na Irlanda do Norte o inglês é um pouco mais puxado para o sotaque escocês, eles usam o famoso ‘aye’ também.

-no passado a Irlanda do Norte era a mais rica, já que muitas das industrias ficavam lá pra cima. Hoje o cenário é diferente, mas como não sei muito do assunto, não vou falar muito. Já que usam moedas diferentes (o Euro e a Libra Esterlina), você tem que trocar quando vai pro outro lado, coisa chata, né? Alguns estabelecimentos mais turisticos ou perto das fronteiras podem aceitar a moeda do outro, mas devolvem o troco na moeda local.
Outra coisa chata é que a Libra Esterlina feita na Irlanda do Norte não é aceita na Inglaterra, mesmo sendo a mesma moeda. Por conta do terrorismo no passado, muito dinheiro falso vinha de lá, então os ingleses até hoje não aceitam libra que vem da Irlanda do Norte, mas lá eles aceitam a libra que vem da Inglaterra. Enfim, só pra complicar a vida do pobre turista que for viajar por essas regiões, tá loko! haha
Vou ficando por aqui, espero que tenham gostado de saber algumas das diferenças entre as duas Irlandas, que escrevi com muito carinho aqui pra vocês. Ambos países são lindos e valem muito a pena serem visitados. Com paisagens de tirarem o fôlego, muita história e com uma cultura tão fascinante. De uma Irlanda mágica, mitológica com Celtas, Vikings, fadinhas e tudo mais, até uma Irlanda mais violenta e uma nação marcada pela Grande Fome. Cada vez que aprendo e vou conhecendo mais dessa ilha, vou me apaixonando ainda mais e espero que vocês também estejam com as coisas que aqui compartilho.
ps: estive na Irlanda do Norte recentemente e já já venho aqui compartilhar um pouco das lindezas do norte com vocês.

//You Might Also Like

//25 Comments

  1. Thay

    setembro 23, 2014 at 1:02 pm

    Sempre lembro de 'Sunday Bloody Sunday' quando começo a ler sobre os conflitos e a Guerra de Independência. A história das duas Irlandas é tão rica que é uma pena que, na escola, a gente só estude isso de maneira superficial. Tudo o que sei sobre (e não é nem tanto assim, haha), aprendi por conta própria pois sou a maior curiosa de História – quase fiz vestibular para História, na verdade! Quando eu tiver um tempinho, darei uma procurada nesses documentários e filmes que indicou, o 50 Dead Men Walking me interessou bastante.

    Quando terminei a leitura do seu post fiquei pensando na questão da Escócia, que "rejeitou" sua independência, digamos assim. Será que algo do tipo, um referendo, é impraticável na Irlanda do Norte? Não sei a fundo como está a política lá hoje em dia, mas antigamente era muito forte a urgência em se tornarem independentes, aí, como você bem explicou, com o abafamento do IRA, parece que as coisas se aquietaram por hora. Será que eles não podem opinar sobre isso? Não sei, na minha cabeça é tão retrógrado que ainda existam países sob domínio de outros! Países que podem ser super autônomos, "anexados" por outros. Enfim, divagações, haha.

    AMEI o post, de verdade. ♥

    1. admin

      setembro 23, 2014 at 7:14 pm

      Com os assuntos sobre o referendo eu também pensei nessa possibilidade pra Irlanda do Norte, mas acho que no caso deles o assunto é bem delicado, com certeza iria gerar o maior caos de novo.
      Mas muita gente não quer ser independente, pelo simples fato da incerteza, sabe? Foi o que aconteceu com a Escócia, muita gente que votou não, queria ser sim um país independente, mas não queria arriscar em uma coisa que não sabia o que viria depois.

      Awnn Thay, também amo História e fiquei feliz que você como uma outra curiosa por História gostou do post! 🙂

  2. Marcela

    setembro 23, 2014 at 2:13 pm

    Que post mega interessante e gostoso de ler! Aprendi muita coisa, amei! 🙂

    beijos

    1. admin

      setembro 23, 2014 at 7:15 pm

      Fico feliz em ouvir isso, Marcela!! <3

  3. Bárbara Hernandes

    setembro 23, 2014 at 10:30 pm

    Post muito, muito, muito bacana! Quem não conhece muito de Irlanda acaba confundindo mesmo, né? Acho que nessa altura do campeonato, uma separação da Irlanda do Norte do Reino Unido seria besteira – o país é muito dividido e sofreu demais com esse "fica ou não fica". Infelizmente, é meio isso que você falou: se a pessoa se considera mais "republicana", ela se diz irlandesa; caso contrário, se considera british mesmo… enfim, quando alguém me perguntar sobre diferença entre as Irlandas, vou direcioná-los pra cá! 🙂

    1. admin

      setembro 28, 2014 at 5:32 pm

      Obrigada, Barbara! Fico feliz que tenha gostado… Pois é, eu não sei se uma separação a essa altura do campeonato iria ser bom..O caso deles é bem delicado e 'sofrido'.

  4. Larissa Ayumi

    setembro 24, 2014 at 1:29 am

    Eu sabia que havia "duas" Irlandas porque me lembro vagamente das aulas de geografia no ensino médio, assim como o IRA, mas só isso, eu não era uma das alunas mais atentas hahahaha!
    Muito legal o seu post adorei saber mais sobre a ilha e a diferença entre as duas Irlandas, consegui aprender mais neste post que na escola hahaha! E estou no aguardo dos posts sobre sua viagem a Irlanda do Norte <3

    1. admin

      setembro 28, 2014 at 5:38 pm

      Hahaha já posso virar professora então 😛

  5. Camila Faria

    setembro 24, 2014 at 2:22 pm

    Adorei saber um pouco mais sobre as "duas" Irlandas Taís, que post mais completo e informativo!

    Um filme que eu me lembro com essa temática do IRA é o "Em Nome do Pai", de 1993 (http://www.imdb.com/title/tt0107207/), com o Daniel Day-Lewis (impressionante no papel aliás). O Ken Loach, que é um diretor que eu gosto muito, também fez um filme sobre os conflitos na Irlanda no começo do século passado chamado "Ventos da Liberdade", de 2006 (http://www.imdb.com/title/tt0460989/), mas esse eu ainda não assisti.

    Tenho curiosidade de saber se é tranquilo viajar dentro da Irlanda, de um condado para o outro. O transporte público é bacana Taís? Depois conta mais sobre isso aqui no blog!

    Beijo querida (e desculpa sempre as mil indicações de filmes, hahaha!).

    1. admin

      setembro 28, 2014 at 5:46 pm

      Camila, tá pouco de filme, manda mais! haha
      Pode indicar quantas vezes você quiser, não se preocupe <3

      E pode deixar que eu vou fazer um post sobre o transporte aqui, espero que em breve.
      🙂

  6. Georgia Visacri

    setembro 24, 2014 at 4:09 pm

    Taís, que super aula você deu! Muita coisa que você escreveu é novidade para mim, apesar de saber dos conflitos, das distinções, etc. Adorei aprender um pouco mais!
    Eu estava pensando no filme que a Cá falou aí no comentário de cima, Em nome do Pai
    beijos

  7. Rayani Melo

    setembro 24, 2014 at 5:16 pm

    Saber um pouco mais sobre as duas Irlandas nunca é demais.
    Eu também faço um monte de confusões em relaçã a elas, especialmente sobre os conflitos.

  8. Tessa

    setembro 24, 2014 at 8:41 pm

    Muito bom o post Taís! Já sabia umas coisas e aprendi outras. Amo a Irlanda e não acredito que ainda não fui visitar. Vou procurar os filmes depois.

    Engraçada que aqui na Holanda já me perguntaram algumas vezes se eu sou irlandesa por causa do jeito que eu pronuncio o R em holandês. =)

    1. admin

      setembro 28, 2014 at 6:13 pm

      Vem pra Irlanda, Tessa! 😀

  9. ingrid

    setembro 25, 2014 at 2:12 am

    CARA como adorei ler tudo isso! Aprendi bastante sobre as duas Irlandas, coisa que sempre tive curiosidade, principalmente quando vejo Downton Abbey ahahahah

    cada vez que venho aqui fico com mais e mais vontade de conhecer esse lugar e ter contato com tudo que você mostra, é tão bacana ver o ponto de vista de quem vai pro lugar e encontra coisas boas, principalmente qnd nao tem uma visao romantizada da coisa como você não tem…

    e eu tive a mesma curiosidade da Camila, se o transporte da Irlanda onde você tá é tranquilo ou se eh complicado de conhecer a propria Irlanda como é complicado pra nós conhecermos nosso país (excluindo a dimensão dele)…

    Beeeijos!

    1. admin

      setembro 28, 2014 at 6:23 pm

      Ingrid, sua linda! Fico feliz que você tenha aprendido e gostado..
      Como disse pra Camila, vou sim fazer um post sobre o transporte, espero que muito em breve.
      🙂

  10. Lolla

    setembro 26, 2014 at 12:52 pm

    Cool post! Tô devendo uma visita a Dublin há tempos pra completar a minha "Panic Tour" (ouça "Panic" dos Smiths e entenda, haha) e tô planejando pra esse inverno. Vi o comentário sobre Sunday Bloody Sunday e de que quando era criança eu achava que a Irlanda fosse tipo a Faixa de Gaza e vivesse em guerras por causa das músicas do U2, hahahaha, help.

    1. admin

      setembro 29, 2014 at 8:25 pm

      Hahaha 😀 😀
      Vem pra cá, Lolla! 🙂

  11. Gabi

    setembro 28, 2014 at 2:44 am

    Não tinha certeza se sabia da existência das duas Irlandas ou não haha Há uns anos meu irmão me passou um filme para assistir (não me lembro agora o nome), mas que tinha relações com o IRA, greves de fome, enfim. Achei bem interessante o post, principalmente porque não conhecia esses detalhezinhos! 🙂

  12. Graziela

    outubro 6, 2014 at 7:20 pm

    Primeira vez visitando o teu espaço. Vim parar aqui seguindo o link no blog da Lolla e… wow! Que post fantástico!

    Eu vi há um tempinho um filme que fala sobre o Domingo Sangrento que se chama, justamente, Bloody Sunday http://www.imdb.com/title/tt0280491/
    Muito interessante!
    Depois de ler o teu post me deu vontade de revê-lo 🙂

    1. admin

      outubro 6, 2014 at 8:28 pm

      Que querida você, Graziela.. muito obrigada e fico feliz que tenha gostado 🙂
      E eu nao assisti ainda esse filme, obrigada pelo link, vou tentar assistir em breve

      ^^

  13. Uedja Brandão

    janeiro 13, 2016 at 4:58 am

    Amei esse post! Quero mto fazer intercâmbio na Irlanda, fiquei com medo de uns tal de Knackers, dizem que têm bastante Dublin, sabe de algo?

  14. Estereótipos irlandeses – Nýr Dagur

    março 29, 2016 at 7:48 pm

    […] Norte é que faz parte, inclusive já expliquei as diferenças entre as duas Irlandas neste post aqui. E neste ano agora de 2016, a Irlanda comemora o centánario desde o começo de sua luta pela […]

  15. Gê Azevedo - Mineiros na Estrada

    setembro 23, 2016 at 12:56 am

    Que post bacana! Muito esclarecedor e fácil de ler! Aprendi muito! Parabéns!

  16. First trip to Northern Ireland – Belfast – Nýr Dagur

    outubro 2, 2016 at 4:45 pm

    […] lá, caso contrário, muita coisa legal vai passar batido. Eu já fiz um post aqui explicando as diferenças entre Irlanda e Irlanda do Norte e contei um pouco como são as coisas por lá, os conflitos e a divisão do país. Eu estava bem […]

//Leave a Reply