Europa, Viagens

Rheinfall e o interior da Suíça

A segunda parte da minha viagem pra Suíça, foi depois de um mês que estive em Zurich. Dessa vez minha conexão pra voltar pra Irlanda era maior e eu teria que dormir por lá.

Fiquei super na dúvida do que iria fazer, pensei em ir pra Lucerna, já que não é tão longe assim de Zurich e tentar fazer couchsurfing. Mas, a minha tia tem uma amigona brasileira que mora na Suíça e perguntou se eu não queria ficar na casa dela. Seria como fazer couchsurfing, com a diferença de que a host era alguém conhecida da minha família. Poder curtir um pouquinho mais da Suíça com locais? Obviamente, eu aceitei.

De volta para Zurich, o destino dessa vez era o interior. Lá do aeroporto peguei um trem que iria para Winterthur, onde a amiga da minha tia iria me buscar.  A viagem é bem rápida e para minha surpresa, aconteceu algo que eu não esperava: no trem, bem aleatoriamente, duas senhoras, uma espanhola e outra suíça, começaram a conversar comigo – em português.

A espanhola foi quem puxou assunto comigo primeiro, em alemão. Eu disse que não entendia e ela, com um inglês quebrado perguntou quais idiomas eu falava. Ela ficou toda feliz quando eu disse que falava português. Ela morava na Suíça há muito anos, mas aprendeu português também. E a suíça, só de olho na nossa conversa, se manifestou: hey, eu também falo português! Que mundo bem doido, né?

O ex-marido da suíça era de Portugal e como ela morou muitos anos por lá, aprendeu o idioma também. Ela disse que sempre procura fazer amizade com brasileiros e portugueses na Suíça pra continuar praticando o idioma. Uma fofa! ambas me dando várias dicas do que ver no país. Agora, imagem vocês, a minha cara. Eu ali, conversando com duas não-nativas de português, em português. Que convenhamos, não é uma língua fácil e que você não acha com facilidade pessoas que dominam o idioma e não são nativas da língua. Como eu amo essas coisas! ♥

De Winterthur fomos até Schaffhausen (que nome mais lindo!) para ver a cachoeira do rio Rêno: Rheinfall.

13741193_218537035210877_1833247738_n

A Rheinfall fica entre os cantões (estados) de Zurich e Schaffhausen, é a maior da Europa nesse estilo mais plano. Eu demorei pra entender essa definição quando eu li, mas faz sentido. Ela não é de uma queda d’agua bem vertical, a queda dela é meio corrida – no caso, plana!

O lugar é bem movimentado e cheio de turistas. Tem que ter um pouquinho de paciência pra andar por lá. Mas, vale a pena!

A cachoeira é de uma força incrível, você pode chegar bem pertinho e olhar aquele monte de água passando numa velocidade absurda, dá até um frio na barriga.  A força que a natureza tem é algo de arrepiar!
img_8933img_8916img_8941img_8925img_8931img_8933

Alguns fatos sobre a Rheinfall e o local:

– São 221’870 litros de água por segundo!!

– A cachoeira tem aproximadamete 23 metros.

– A Rheinfall foi formada no último período glacial.

– Todo dia 31 de julho tem uma mega queima de fogos por lá e a cachoeira fica toda iluminada.

– Ao lado da cachoeira tem um castelo, o Schloss Laufen (que não deu tempo de ir visitar).

– Você pode fazer cruzeiros no local, com direito a comida e uma vista privilegiada da cachoeira.

img_8937 img_8946 img_8949 img_8950 img_8964

Não fiz nenhum cruzeiro, mas pegamos um barco pra atravessar e ir lá pro outro lado do rio, que é pago separadamente e não está incluso no valor da entrada pra cachoeira. É bem rapidinho, mas foi legal pra poder ter uma outra vista da área.

Do outro lado aproveitamos pra comer no restaurante deles e lá tinha uma opção vegetariana no cardápio. É um local bem turístico, então os preços são um pouquinho salgado, mas eu achei que valeu a pena. Ainda mais por almoçar com aquela vista linda pra cachoeira.

img_8974 img_8989img_8954img_8986img_8985img_8990img_8982

O tempo estava nublado e depois do almoço a chuva resolveu aparecer. Tivemos que acelerar o passo, então não deu pra aproveitar muito do outro lado, mas o guarda-chuvinha que compramos ali na hora ajudou e eu consegui fotografar mais um pouco.

img_8998 img_9005 img_8999 img_900813722158_1125234920855902_1146407007_nimg_8993

Depois de ter visto essa maravilha toda aí, fomos pra casa descançar, eu estava praticamente virada. A amiga da minha tia mora em Elgg, uma vila super gracinha, que fica no cantão de Zurich. Aliás, tudo na Suíça é tão gracinha/fofo/lindo, não é?

Meus hosts queriam me levar em um lugar legal pra jantar, então fomos em um restaurante pequenino que ficava ali na região. A cada vila que passávamos eu tinha a sensação que era tudo de brinquedo, pareciam casinhas de boneca. Essa arquitetura Suíça é muito linda, fiquei boba!

Infelizmente meu celular pifou e não consegui recuperar as outras fotos que eu tirei dessas vilas. Sobrou só uma pra contar história.

13671709_549385745248754_1795253652_n

Entramos em um restaurante super cozy, que por segundos achei que estávamos entrando na casa de alguém, de tão aconchegante e intimista que era. E aparentemente na Suíça é tudo assim, ainda mais em vilas pequenas. Se no verão aquele climinha já era assim, fiquei imaginando como não deve ser no inverno! Deve ser super delícia passar uma temporada de frio por lá comendo um monte. Guardei aqui essa ideia pro futuro.

Passar um tempo com locais em um lugar super charmosinho, que você não ouve outra língua a não ser o idioma local, é com certeza uma experiência pra guardar pro resto da vida.
img_9019 img_9021 img_9020

No outro dia, o marido da amiga da minha tia, que é suíço, me levou até o aeroporto. Ele não fala nada de inglês e só sabia alguma coisa ou outra em português. Foi engraçado, porque queriamos muito conversar, mas era uma missão impossível. Tentamos, mas não saiu nada muito além de ”Rio” e ”Olimpiadas” – haha

No caminho, perdia o fôlego a cada curva, de cair o queixo aquela paisagem. Eu só fiquei admirando, chocada, nem fotografar eu consegui. Estava uma manhã tão bonita e com um pouco de neblina. Não conseguia acreditar naquela beleza toda, parece um sonho.

Um pedacinho meu ficou, sempre fica. Suíça, o que falar? Só sei que quero voltar o mais rápido possível.

//

Mais de mim e do blog por aí: Facebook | Instagram | Twitter | Pinterest

//You Might Also Like

//35 Comments

  1. nnt

    outubro 18, 2016 at 2:49 pm

    Senhorinhas que puxam assunto com a gente <3 melhores pessoas.
    Cachoeira, o barulho da água, o cheiro da natureza. Tudo muito maravilhoso. Suas fotos, não canso de olhar.
    Fiquei imaginando essa queima de fogos e querendo estar lá.
    Acho as casinhas desses lugares tão amorzinhos e aconchegantes *-* Queria a minha assim. Tudo muito inspirador <3

    1. Taís

      outubro 21, 2016 at 12:39 pm

      Ai, eu super queria estar lá também nesse queima de fogos, imagina que lindo?

  2. Katarina Holanda

    outubro 18, 2016 at 6:09 pm

    Que massa! Português é muito difícil e não é comum achar estrangeiro que sabe falar, né? Ainda mais 2 pessoas na mesma hora, hahaha. E que lugar incrível, to apaixonada!

    1. Taís

      outubro 21, 2016 at 12:40 pm

      Siiim, é bem dificil achar alguem que fala assim, fiquei impressonada! haha

  3. Mariana

    outubro 18, 2016 at 8:42 pm

    Fotos lindas como sempre, Taís! <3

    Conheço muito pouco da Suíça – na verdade, o país me marcou porque foi a salada mais cara que já comi na vida hahaha. Fiquei encantada com essa cachoeira e já coloquei aqui na lista de lugares que quero ir! Não sei se iria até aquela pedra ali no meio não, olha só a força que a água tem! Mas ficar na beiradinha eu até encaro. hahaha

    E que sorte encontrar essas senhoras conversando português, hein? Eu morro de amor quando encontro alguém que fala "bom dia" e "obrigada" (misteriosamente, até os homens aprendem a falar obrigadA) hahaha

    1. Taís

      outubro 21, 2016 at 12:42 pm

      Obrigada, Mariana <3
      E eu acredito que tenha sido a salada mais cara da vida meesmo haha
      Olha, eu fiquei doidinha pra ir lá naquela pedra, deve ser muito legal! As senhoras conversando em português comigo foi algo muuito legal, fiquei boba! Adoro achar estrangeiros falando nosso idioma, é muito fofo!

  4. Nicas

    outubro 19, 2016 at 12:31 am

    Você tem as melhores histórias (velhinhas que sabem português) e as melhores viagens! São essas cidadezinhas que fazem a diferença, os restaurantezinhos, as histórias locais e os maridos das amigas da tia que tentam falar português 😀

    1. Taís

      outubro 21, 2016 at 12:44 pm

      Niiiicass, sua linda ♥ E você sempre com esses melhores comentários, que me dá aquela mega vontade de ir te dar um abraço. Uma pena que não te encontrei em São Paulo :'(

  5. Lorraine Faria

    outubro 19, 2016 at 12:11 pm

    Taís, as coisas mais inesperadas acontecem nas suas viagens! Que demais essas senhorinhas falando português. Eu ia ficar um tempão até acreditar que era real hahahah e que paisagem ein? De tirar o fôlego essas ‘espumas’ das cachoeiras :O

    1. Taís

      outubro 21, 2016 at 12:45 pm

      Hahaha nossa, eu atraio cada coisa <3
      E essa cachoeira é lindeza demais!!

  6. Stéfhanie

    outubro 19, 2016 at 4:25 pm

    Essas coisas inesperadas da vida são TÃO legais, né? Quando que você vai imaginar encontrar duas senhoras que falam português e ficar ali conversando.. hahahah muito bom!

    Sabe que eu sempre achei a Suíça bonita e tal, mas nunca tive tanta vontade até acompanhar suas fotos e experiências. Sério! Virou mais um lugar na lista (enormeee) que eu tenho muita vontade de conhecer.

    Um beijo <3

    1. Taís

      outubro 21, 2016 at 12:47 pm

      Sim, essas coisas são muito legais mesmo.
      A Suíça é uma país que você tem que colocar sim na sua lista, coisa mais linda! Fiquei muito apaixonada, e olha que nem visitei assim os lugares mais lindos do país, imagina?
      Beijo :*

  7. Camila Faria

    outubro 19, 2016 at 7:16 pm

    Passada com essa história do trem Taís, maravilhoso demais!!!
    E que fotos lindas, estou sem fôlego aqui. Nunca tinha ouvido falar da Rheinfall, impressionante! Quero conhecer!

    1. Taís

      outubro 21, 2016 at 12:48 pm

      haha foi demais ter encontrado elas lá no trem!
      Quando tiver pela Europa e passar pela Suíça, dá um pulinho lá, Cá, vale a pena! 🙂

  8. Bruna WB

    outubro 20, 2016 at 1:01 am

    Que viagem mais linda! <3 Sou looouca pra conhecer a Suíça, não vejo a hora de ter a oportunidade para conhecer todos esses lugares incríveis. Como as outras pessoas que já comentaram aqui, também fiquei bastante surpresa com a história do trem. Impressionante. E isso também que é o bom de viajar, né? Adoro descobrir coisinhas assim que têm um fundo tão bonito. 🙂
    Beijo!

    1. Taís

      outubro 21, 2016 at 12:49 pm

      Oi, Bruna! Ah, que legal! Espero que você consiga realizar essa vontade de conhcer a Suíça muito em breve. O país é lindo demais! <3
      Também amo isso em viagens, a gente se depara com cada coisa!
      Beijo :*

  9. Luiza

    outubro 20, 2016 at 10:20 am

    Encontrar não só uma, mas duas pessoas que falam português no mesmo trem na Suiça não é algo que aconteça todos os dias, né? Hahahaha.
    Não tem uma vez que eu não entre no seu blog e minha “lista de desejos” de viagem não fique maior! ♥︎

    1. Taís

      outubro 21, 2016 at 12:51 pm

      Pois é, Luiza, acho que não é algo que se encontra todos os dias mesmo, fiquei boba!
      Hahhaha fico feliz que eu e steja contribuindo com a sua lista de desejos, espero que você consiga ir visitar tudo! ♥

  10. Carlos Roberto e Gleidys

    outubro 21, 2016 at 1:25 pm

    Que interessante. Uma cachoeira com cara de corredeira, e bem poderosa. Deve ser um paraíso para a modalidade de caiaque extremo.

    1. Taís

      outubro 21, 2016 at 3:06 pm

      Eu nem sei como deve ser caiaque extremo, mas pela força que ela tem deve ser bom pra isso mesmo! haha 🙂

  11. Alyssa

    outubro 21, 2016 at 2:58 pm

    Gente, que engraçado todo mundo falando Português! haha Fiquei impressionada com a Rheinfall, parecia que a água ia invadir todas as casinhas ao redor, mas deve ter sido impressão pela foto! Realmente, a Suíça é linda!

    1. Taís

      outubro 21, 2016 at 3:07 pm

      haha pela foto parece mesmo! A Suíça é incrível ❤️

  12. Luciana

    outubro 21, 2016 at 3:16 pm

    Que delicia de viagem! Adoro esse tipo de situação em viagem:conhecer pessoas no trem!! Faz tudo valer mais a pena não?!

  13. Camila Lisbôa

    outubro 21, 2016 at 8:15 pm

    A sua cota de sorte de gente falando em português na Suíça já foi gasta no trem, não tinha como sobrar pra volta de carona =P

  14. Eloah Cristina

    outubro 21, 2016 at 11:44 pm

    Fotos lindíssimas! E que história ein.

  15. Gisele Prosdocimi

    outubro 22, 2016 at 4:41 am

    Que destino lindo, e as corredeiras? Lugar excelente para fotografar e curtir muito a natureza.

  16. Daniela Xavier

    outubro 22, 2016 at 1:30 pm

    Menina do céu, fiquei encantada com esse passeio, ou melhor, aventura! Encontrar senhoras falando português, ter a oportunidade de fotografar essa cachoeira linda, visitar uma vila dessas. Um sonho!!! Poucos brasileiros têm essa oportunidade na vida, curta muito, e relate sempre os detalhes, pois pra quem aqui no Brasil fica, resta sonhar… Parabéns e obrigada por compartilhar tudo isso com a gente.

  17. Cristina e Renato

    outubro 22, 2016 at 1:58 pm

    Que cachoeira mais linda, ainda mais em um cenário desses e no meio da cidade, incrível mesmo! Também amamos o interior, são experiências bem mais autênticas. Muito interessante o seu post, parabéns! Abraços

  18. Thayse Stein

    outubro 22, 2016 at 6:22 pm

    Ta, que amor que tu encontrou essas duas no trem e conversou com elas, imagino que deva ser mesmo surpreendentes encontrar pessoas que falem português como língua “não oficial”. Mas é realmente muito legal. E que bom ficar com alguém que sua família conhece, acho que dá mais segurança e eles ficam mais paparicando você do que um host “comum”. Muito amor esse lugar (e sim, tens muito que por em prática pra voltar no inverno e comer coisas gostosas por lá!), parece bem delícia de visitar..


    Beijos
    Brilho de Aluguel

  19. Flávia Donohoe

    outubro 22, 2016 at 8:51 pm

    Depois que vi as suas fotos e posts da Suíça, fiquei com vontade de fazer um stopover ou uma viagem rápida até lá, é tudo tão lindo, parece conto de fadas.
    Comédia essa senhorinha saber português, é cada coisa viu, e que cachoeira maravilhosa, me lembrou da cachoeira dourada da Islândia. Uma pena não ter cachoeiras desse tipo por aqui.
    Essa cidade das últimas fotos me lembraram muito aqui onde eu moro, montanhas, florestas e esse nublado sem fim.
    Que lugar encantador!

  20. Josiane Bravo

    outubro 23, 2016 at 12:59 am

    Encantada com essa cidade e com essas fotos que estão lindas demais. Um rio lindo que ainda tem a suas margens casinhas fofas e até castelo, incrível. Só preciso aprender a pronunciar o nome da cidade rs, que não parece nada fácil. Sobre as fotos que você não conseguiu recuperar, que chato isso né. Aconteceu algo parecido comigo na minha última viagem, mas no caso, eu fui roubada. A sorte que ainda consegui recuperar algumas fotos do icloud e também tinha feito o backup dos dias anteriores.

    Um grande abraço

  21. Naiara Back de Moraes

    outubro 24, 2016 at 1:18 pm

    Isso está me parecendo “Cataratas do Iguaçu” na Suiça eheh. Muito lindo! Com sol deve ser mais, neh?

  22. Gabi

    novembro 4, 2016 at 12:24 pm

    Que demais esse lugar. Não fica muito longe daqui, já quero conhecer. Você vai voltar pra Suíça SIM, meu sofá te aguarda 🙂

  23. Chell

    novembro 11, 2016 at 5:02 pm

    e COM TUDO ISSO DE ÁGUA, SUBIR ALI NAQUELE PONTINHO VER A ÁGUA PASSAR =o AI QUE FRIO NA BARRIGA MESSSSMO HAHAHAHAHA AI MEU CAPS! =O SORRY!

  24. Minhas viagens em 2016 - Nýr Dagur

    dezembro 29, 2016 at 6:52 pm

    […] voltei pra Suíça na volta do Brasil pra Irlanda e dessa vez conheci um pouquinho mais do interior. Fiquei hospedada na casa de uma amiga da minha tia que mora numa vilinha muito fofa. Voltei […]

//Leave a Reply