Sofia, Bulgária

No dia seguinte, após fazer trilha nas montanhas Rila, o objetivo era conhecer um pouquinho de Sofia, a capital da Bulgária. Mas, as coisas não sairam como planejadas. Em toda viagem temos que esperar que as coisas não saiam como a gente imagina – aliás, na vida em geral, né?

Nesse dia o Papa estava visitando a cidade e iria acontecer um evento no centro por causa de sua visita. Ou seja, Sofia parou! Ruas, comércios e atrações fechadas nas proximidades. Isso atrapalhou demais a gente, não sabíamos que o Papa estaria por lá também. Não conseguimos ver direito e nem ir em alguns lugares que queríamos visitar ou transitar normalmente por essas ruas.

Também choveu um pouco esse dia e eu estava levemente de ressaca (trabalhamos com sinceridades aqui). Depois da trilha no dia anterior, ficamos ”em casa” mesmo, assistindo Game of Thones e tomando umas coisinhas. Achei que eu tava gripando, mas era só a ressava mesmo. As vezes esqueço que já passei dos 25 e o corpo já não é mais o mesmo. haha

Sofia é uma cidade super interessante, uma pena que as cirunstâncias não tenham deixado a gente aproveitar bem o pouco tempo que tínhamos.

Vitosha Boulevard, a principal rua comercial no centro de Sofia

Sofia é uma das cidades mais antigas da Europa. Com registros de habitação humana desde pelo menos 7000 AC. Os trácios estabeleceram um assentamento nessa região e fundaram a cidade de Serdica, que hoje é a Sofia que conhecemos. E depois, foi conquistada por Roma no ano 29. Além dos trácios e romanos, outros povos já passaram por lá, como o Império Otomano e os russos. Uma mistura muito grande de diferentes culturas e crenças.

E por isso é interessante visitar os templos religiosos de Sofia, sendo você religioso ou não. Eles contam a história da cidade também. Muitas fés reunidas em um só lugar. Numa mesma área você vê mesquita, sinagoga, igreja ortodoxa russa etc. Tudo junto e misturado. E acho que isso simboliza bem toda a história de muitos anos que Sofia carrega e todos os povos que ali passaram.

Catedral Alexander Nevsky, o cartão postal de Sofia

Em destaque também, a igreja de St. George. Essa igreja foi construída pelos romanos no século 4, quando Sofia era Serdica. Ali tem ruínas dessa época. Não pode fotograr dentro e não conseguimos dar a volta nela porque estava tudo fechado (poxa, Papa, zuou nosso rolê haha). Mas pelo menos conseguimos ver um pouquinho dela. . Essa é a igreja mais antiga em funcionamento da Europa. E também a construção mais antiga de Sofia. São muitos anos de história aqui. Anos mais tarde com o domínio do Império Otomano, ela se tornou uma mesquita, cobriram todas as pinturas com gesso. Por volta de 1915 ela voltou a ser uma igreja ortodoxa e suas paredes foram limpas, sendo possível ver as pinturas medievais novamente.

igreja de St. George

Dentro desse hotel (Arena di Serdica) existe as ruínas do alfiteatro de Serdica. Eles acharam durante a construção do hotel. É possível ir lá pra ver mesmo se você não estiver hospedado, tentamos ir, mas a rua estava fechada e não deixaram a gente passar. Lição do dia: checar a agenda do Papa antes de viajar. haha

Arena di Serdica ao fundo

Uma curiosidade bem interessante não necessariamente sobre Sofia, mas sim sobre a Bulgária; o alfabero cirílico foi desenvolvido na Bulgária durante o primeiro Império Búlgaro. Por questões históricas, os búlgaros querem que chamem de alfabeto búlgaro e não de alfabeto russo.

Deixo aqui esse breve relato e também alguns registros que fiz com o celular.

Eu adorei muuuito ter conhecido mais da história de Sofia e da Bulgária durante nosso final de semana por lá. Vejo muitos viajantes por aí dizendo que Sofia é uma cidade sem graça. Como que uma cidade com esse tanto de história pode ser sem graça? Eu hein!

Se eu tiver oportunidade de voltar pra lá e conhecer mais, com certeza irei! Essa região dos Balcãs é muito fascinante, já estive em alguns países de lá, faltam mais alguns por ali que ainda não conheci, mas quero conhecer tudinho! ♥

Uma vida parece pouco pra visitar esse tanto de lugar interessante que existe no mundo.

Comments

  1. Verdade! Uma vida não suficiente pra ver todas as belezas desse mundo. Mas o importante é a gente tentar ver o máximo delas rs

    As construções são lindas mas, ai… essas tulipas ♥

    Menina, não acredito que essas fotos foram feitas com o celular. Ficaram perfeitas! Fora que eu adoro como você edita suas fotos ♥

  2. As vezes também esqueço que a idade chega e meu corpo não é mais o mesmo, tanto que a primeira vez que fiquei realmente bêbada eu já tinha mais de 23 anos, hahaha.
    E eu a vida inteira achando que quem tinha inventado o alfabeto cirílico tinham sido os russos, realmente os búlgaros precisam mesmo colocar seu nome no alfabeto, se não a gente fica confuso. Achei a cidade de Sofia muito interessante, é um prato cheio pra quem gosta de história. E concordo com você, uma vida as vezes parece ser pouco diante de tudo o que gostaríamos de conhecer.
    Beijo, Blog Apenas Leite e Pimenta ♥

  3. Eu gosto muito de visitar lugares que possuem marcos históricos importantes, ainda mais quando esses pedaços da história ainda estão por lá. É emocionante. E pra mim, uma cidade que já passou por muitas fases culturais, de religiões, linguagens e povo, sempre tem o seu toque especial, porque ela guarda toda a sua diversidade, sendo refletida nas próprias ruas e nos cidadãos de lá.

  4. Oi Thaís, tudo bem?
    De fato, uma vida é pouco de mais pra ver tanta coisa. Costumo sempre dizer isso. Amei seu relato sobre essa cidade. Acho que adoraria conhecê-la. Confesso que não entendo quando alguém diz que um lugar assim é sem graça. Fico imaginando o tanto de coisa que esse lugar deve ter presenciado, quantas histórias perdidas deve ter por aí. Iria adorar conversar com famílias antigas e descobrir suas histórias. Esse lugar parece ser lindo, pena que não conseguiu ver mais coisas. Mas pelo menos você conseguiu recuperar um pouco das suas energias. Obrigada por compartilhar mais uma vez conosco suas experiências. Acho que preciso fazer um mochilão por essas bandas da Europa (sonho da vida) e ver todos esse lugares.
    bjus,
    Ava

  5. Eu tenho duas amigas queridas que são búlgaras, e só por isso já tenho um carinho por Sofia. Alem de tudo, acho um nome bonito, feminino e forte pra cidade hahaha.. tipo.. nasci em Registro, sabe. Aí a cidade bem e chama SOFIA, pohan.. é muita classe! MAs enfim, tenho muito interesse em visitar, e essa foto do boulevard abrindo o post ta tipo cartão de visitas, que da vontadinha <3

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.


Notice: genesis_footer_creds_text is deprecated since version 3.1.0! Use genesis_pre_get_option_footer_text instead. This filter is no longer supported. You can now modify your footer text using the Theme Settings. in /home/jw1nrhfa/public_html/wp-includes/functions.php on line 4716

© 2019 Nýr Dagur · by MinimaDesign