Explorando Tallinn – a linda capital da Estônia

Como começar esse post sem suspirar e sentir aquela dorzinha de saudade? Tallinn, a capital da Estônia, era uma das cidades que eu mais queria conhecer. Desde que eu soube de sua existência eu fiquei encantada por esse lugar. E agora (em abril mais precisamente), que finalmente pude ver essa cidade com meus próprios olhos, devo dizer que Tallinn é ainda muito mais bonita do que eu imaginava.

Queria começar agradecendo demais a Ana do blog El Culinario. A Ana mora em Tallinn e foi uma super fofa me ajudando com dicas e o que fazer por lá. Fora que ela tirou um tempinho pra gente dar uma passeada e se conhecer pessoalmente. Muito obrigada mesmo, Ana! ♥

Passamos dois dias na cidade e o foco do primeiro dia foi conhecer o museu a céu aberto da Estônia. Mas nesse dia também deu pra aproveitar um pouco da Old Town e no segundo dia foi exclusivo pra isso. Parecia que eu estava sonhando, nem dava pra acreditar que eu realmente estava ali, finalmente vendo uma das cidades medievais mais bem preservadas da Europa.

Processed with VSCO with a6 presetProcessed with VSCO with a6 presetProcessed with VSCO with a6 preset

Ficamos hospedados na própria Old Town, em uma localização muito privilegiada, dava pra fazer tudo a pé. Por muita sorte encontrei um Airbnb em estilo medieval e que com um custo-beneficío muito barato. Eu fiquei apaixonada e achei que foi uma oportunidade muito legal. Afinal, Tallinn gira em torno dessa temática medieval ali em seu centro e ter ficado em um lugar nesse estilo deixou essa experiência muito mais interessante.

Acabei não tirando fotos do lugar, mas fiz uns stories lá no Instagram – deixei salvos nos detaques Baltics.  A rua do nosso cafofo medieval se chama Sauna street, inclusive tinhamos uma sauna só pra gente. A história dessa rua é que a primeira sauna da cidade funcionava ali. Hoje em dia é uma rua de festas, mas não tivemos problemas com barulhos.

Processed with VSCO with a6 preset
Sauna Street

Tallinn tem muita história pra contar, acredita-se que os primeiros vestígios de vida encontrados por lá têm cerca de 5.000 anos de idade. Já foram invadidos e estiveram sob domínio da Dinamarca, Suécia, Alemanha – e que por volta dos séculos 14 e 16, Tallinn se tornou um grande centro de comércio, fazendo parte da Liga Hanseática. A cidade também não se livrou da ocupação nazista e soviética, sendo anexada à URSS.

Como já tinha mencionado no post Visitando os países Bálticos, achei a Estônia com uma vibe diferente dos outros países Bálticos. Pelo menos em Tallinn, a influência nórdica está mais em evidência (a começar pela língua que se parece mais com o finlandês). Já a sua Old Town é aquela coisa bem medieval de uma antiga cidade hanseática.

Outra coisa que acho bem legal em Tallinn, além da sua beleza e história, é o fato de que o transporte público é gratuíto para moradores registrados na cidade. Acho que nunca visitei um lugar assim (aliás, tem mais algum outro canto no mundo que o transporte público é gratuíto?).

Só sei que foi difícil não se apaixonar por Tallinn!

Processed with VSCO with a6 presetProcessed with VSCO with a6 presetProcessed with VSCO with a6 presetProcessed with VSCO with a6 presetProcessed with VSCO with a6 presetProcessed with VSCO with a6 presetProcessed with VSCO with a6 presetProcessed with VSCO with a6 presetProcessed with VSCO with a6 preset

Além de explorar bem todas as ruazinhas lindas do centro histórico de Tallinn, ali mesmo nessa região tem uns pontos interessantes pra ir conferir. Mais precisamente no Tompea Hill (tanto a parte alta quanto a baixa)

Acredita-se que a primeira fortaleza de Tallin foi construída ali no Tompea Hill. É um lugar que definitivamente tem uma importância muito grande não só pra cidade, mas também pra Estônia como um todo.

Das atrações de lá, vou começar pela parte alta e por um dos cartões postais, a catedral ortodoxa russa Alexander Nevsky. Ela foi construída no período em que a Estônia fazia parte do Império Russo e fica bem em frete ao Parlamento da Estônia (o Riigikogu), que antes era o castelo medieval de Tompea. Obviamente os estonianos não gostaram muito dessa construção, porque pra eles ela era o símbolo da opressão que o país passou. Parece que até tentaram demolir a catedral, mas ela está aí até hoje.

Tirando esses fatos históricos por trás dela, não dá pra deixar de concordar que ela tem uma arquitetura muito bonita. Só que dependendo do ângulo que você olha ela, comparando com o resto da Old Town, parece que ela tá ali meio perdida, que não se encaixa com o resto, pelo menos foi o sentimento que eu tive.

Processed with VSCO with a6 presetProcessed with VSCO with a6 preset

Outra catedral na parte alta do Tompea Hill é a St. Mary’s Cathedral, que foi estabelecida originalmente por dinamarqueses no século 13. No começo ela era uma catedral católica romana, depois passou a ser luterana e agora pertence à Igreja Luterana Evangélica Estoniana.

Processed with VSCO with a6 preset

Na parte baixa do Topea Hill é onde fica a parte da Old Town, que como já disse ali em cima, é considerada uma das mais bem preservadas cidades medievais da Europa. E como toda cidade medieval, nessa parte também fica as muralhas da cidade e suas torres, construídas para defender sua fortificação.

Processed with VSCO with a6 presetProcessed with VSCO with a6 preset

E em uma das torres da cidade, chamada de Kiek in de Kök, funciona um museu que vale muito a pena visitar. O nome Kiek in de Kök significa algo como ”espiando dentro da cozinha”, já que de lá dessa torre os soldados conseguiam ver dentro da cozinha das pessoas que moravam em sua volta. Engraçado, né? haha

O museu conta a história e o desenvolvimento da cidade de Tallinn, assim como importantes eventos de guerra que aconteceram por lá entre os séculos 13-18, tem muita coisa pra ler! De lá também dá pra se ter uma vista lindíssima da parte alta-baixa do Tompea. Além da torre, dá pra fazer uma visita guiada ao subsolo da fortaleza. Foi muito incrível! Lá no subsolo a temperatura é mais baixa, faz frio, então mesmo que esteja calor lá fora, é bom levar uma blusa (muito obrigada pelo aviso, Ana! haha)

No museu da torre a visita é auto guiada e não pode tirar foto das coisas lá dentro, por descuido meu eu não tinha visto o aviso e acabei tirando foto, ops. E no subsolo, antes de entrar, a gente assiste um vídeo com um panorama da história de Tallinn e conforme vamos entrando por essas passagens, a guia vai contando o que aconteceu com esses túneis conforme os anos. Se você for pra Tallinn, não deixe de visitar!

Processed with VSCO with a6 presetProcessed with VSCO with a6 presetProcessed with VSCO with a6 preset

Agora, voltando um pouquinho pra parte alta do Topea Hill, perto da St. Mary’s Cathedral fica o Kohtuotsa viewing platform. E esse lugar morou no meu imaginário por muito tempo. É lá que fica a frase super icônica The Times we Had.

E vocês não imaginam o quanto eu sonhava em tirar uma foto ali e ver aquela vista lindona de Tallinn de cima. Foi muito legal estar lá e ver esse cantinho com meus próprios olhos. Mas por trás das fotos existia uma Taís super frustrada também, não com o lugar em sí, mas com o azar que eu dei te ter pego umas turistas asiáticas fazendo uma sessão de fotos por lá (eu fico bem brava com gente que não tem bom senso, sabe?). Sei lá por quanto tempo eu esperei pacientemente pra elas saírem de lá e deixarem as outras pessoas tirarem fotos também.

Nos poucos segundos que consegui sentar lá pra fazer a tal foto (saíram todas na pressa e não muito boas, nem vale a pena postar aqui haha), elas estavam me olhando de cara feia porque queriam sentar lá de novo pra tirar não sei mais quantas mil fotos que elas já tinham tirado ( e furando a fila de gente que tava lá esperando também). É mole? Se eu não tivesse saído elas teriam me empurrado no barranco, só pode, porque quase invadindo a minha foto elas estavam.  Socorro. Mas enfim, um dia eu ainda volto e consigo uma foto legal lá, paciência!

Processed with VSCO with a6 presetProcessed with VSCO with a6 presetProcessed with VSCO with a6 presetProcessed with VSCO with a6 presetProcessed with VSCO with a6 preset

Ahh e os lugares pra comer?

Tallinn me conquistou no quesito comida também. Fomos conferir um restaurante vegano chamado Vegan Restoran V (mais uma indicação maravilhosa da Ana ♥) e que maravilhoso que foi. Pratos muito bem apresentados e saborosos. Que diferença ir num restaurante que sabe preparar pratos vegs de verdade.

Processed with VSCO with a6 presetProcessed with VSCO with a6 presetProcessed with VSCO with a6 preset

Café da manhã fomos no Rukis (com opção vegetariana) e foi aquela comidinha boa pra começar o dia. Fora que eles têm uma parte de confeitaria de deixar qualquer um de água na boca. Comi um bolo divino por lá, não tirei fotos, mas vocês vão ter que acreditar em mim. A Ana é da área de gastronomia e muita entendida do assunto, me disse que os estonianos fazem uns bolos maravilhosos e eu não poderia concordar mais. Seja pra café da manhã ou comer um docinho, vale a pena também dar um pulo no Rukis.

Processed with VSCO with a6 preset

Outro lugar que recomendo ir é o Kompressor, se não fosse a Ana levar a gente lá, acho que nunca teria achado. É um restaurante que serve panquecas deliciosas e muito baratas, num estilo bem local. Não tem nada de fancy ou decorações descoladas, o lugar é bem simples. Tem que ter paciência também, porque o serviço não é lá dos melhores e você meio que tem que se achar numa mesa (e costuma ser lotado). Só que vale muito a pena também.

Eu procuro evitar cair em tourist trap e ir comer num restaurante muito turistão. Mas o restaurante turistão da vez era um medieval todo pomposo e bem, arriscamos, fomos no Olde Hansa.

Processed with VSCO with a6 preset

O Olde Hansa está bem em evidência no centro de Tallinn, não tem como errar. Como já era de se esperar, não é muito pro bico de vegetarianos e veganos (fora que é meio carinho). O cardápio do restaurante é tradicional da época medieval na Estônia, ou seja, muita carne. Fomos mais pela atmosfera do lugar, sabe? Pedimos um pãozinho com queijo e também uma das melhores cervejas que já provei; cerveja com canela. Que negócio maravilhoso. Achei que pelas bebidas até que valeu a pena ir, pra provar algo que nunca tinha visto antes.

Processed with VSCO with a6 presetProcessed with VSCO with a6 preset

Tallinn é uma capital pequena, dá pra aproveitar em dois dias, mas pra mim ficou com aquele gostinho de quero muito mais. Eu me apaixonei perdidamente, se tornou uma das minhas cidades favoritas. Quero voltar pra fazer e ver tudo isso de novo e também, pra explorar coisas novas, dentro e fora da cidade.

É muita lindeza, num guento! ♥

Processed with VSCO with a6 presetProcessed with VSCO with a6 presetProcessed with VSCO with a6 presetProcessed with VSCO with a6 presetProcessed with VSCO with a6 presetProcessed with VSCO with a6 presetProcessed with VSCO with a6 presetProcessed with VSCO with a6 preset

Oh, Tallinn, the times we had! ♥

>>> quem aí ficou com vontade de visitar a Estônia agora mesmo?

Comments

  1. Taís, que cidadezinha com cara de contos de fadas!
    Linda demais, e as suas fotos arrasam sempre…
    Juro, consigo imaginar filmes de princesas e guerras nessa cidade hahah
    Meus olhinhos brilharam com a decoração dessa padaria… quero minha casa assim! hahahah
    E nossa, é um saco quando tem gente sem noção nos lugares, né? Fico bem sem paciência também
    Amei o post,
    Beijos!

    • Muito verdade, Laura.. parece mesmo de conto de fadas! Tallinn é muito linda ♥
      E pois é, tb fico sem paciência com essa gente sem noção, que não tem um pingo de bom senso hahaha

  2. Você devia perguntar quem NÃO queria visitar a Estônia agora rs. Que lugar lindo!!! A arquitetura realmente é magnífica, pra mim é bem surreal, parece cenário de cinema. Não parece que pessoas de verdade vivem aí.

    Ah e adorei que você fotografou as comidinhas Taís!

    • Realmente, como disse a Laura ali, parece conto de fadas haha
      E siimm, tô tentando lembrar de fotografar as comidinhas pra por aqui tb haha

  3. Oi, Taís! Adoro seu blog. Em outubro vou fazer intercâmbio na Irlanda também. Teoricamente, já passei da idade, pois tenho 28 anos, mas tenho certeza que vai ser maravilhoso. Você e seu blog me inspiram.

    Sobre a frase “the times we had” no muro, existe alguma história sobre ela?

    Um grande abraço! 🙂

    • Oi Jaqueline, que legal!! E magina, não tem essa de já passar da idade não, nunca é tarde pra fazer um intercâmbio 🙂
      E sobre a frase, até onde eu sei não tem nenhuma história, é mais arte mesmo e fica a interpretação de acordo com cada um que chega lá 🙂

  4. Eu aqui fiquei! Muito linda essa cidade, essas casas, esses telhados vermelhos, essa vibe medieval. Eu adoro visitar cidades assim! Nunca cogitamos visitar os países balticos mas lendo assim tudo tão detalhado faz aflorar um certo desejo. Uma coisa que amei nesse post, além da escrita, foram as ediçoes das fotos. Estão lindas Taís! Uns tons pastel tão bonitos! Acho que as cores da própria cidade ajudaram e chegar nesse efeito. Amei, amei! :***

    • Ana, os bálticos são um encanto, vale muito a pena visitiar, viu?
      E fico feliz que tenha gostado, a paleta de cores da cidade com certeza ajudou mesmo!
      Beijos <3

  5. Finalmente um post em que não vou comentar “que vontade de conhecer essa cidade, Taís!” haha! E imagina, foi um prazer recebê-los e mostrar um pouquinho da cidade pra vocês! Podem voltar sempre <3
    Ah, as fotos ficaram lindas!

  6. Eu fico de cara com esse monte de cidade incrível que existe e a gente nem sabe.. Eu to aqui apaixonada só de ler seu relato e ver as fotos, imagina ver pessoalmente? Ai que vontadinha de já sair pra viajar novamente!

  7. Que lugar mais amor, Taís!! As fotos ficaram maravilhosas ♥ Ainda não superei aquele Airbnb lindo que vocês ficaram, muito representativo da viagem. Obrigada pelas dicas!

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.

Instagram @nyrdagur

© 2018 Nýr Dagur · by MinimaDesign