América do Sul, Viagens

Uyuni

Já era de se imaginar que alguma coisa iria acontecer com o nosso transporte até Uyuni, claro, quebrou no meio do caminho!

Para nossa sorte o motorista concertou rapidinho e logo seguimos viagem, o mais engraçado é que acabamos chegando mais rápido do que era previsto. Tenho que mencionar o quanto fiquei boba com a paisagem lindíssima e a estrada mais uma vez perigosa, você não sabe se fica acordado e vê a paisagem ou se dorme para esquecer todas aquelas curvas e barrancos.

Chegamos na cidade tirando as blusas, estava um solzinho quente e já fomos direto procurar a agência que pesquisamos (e que troquei alguns e-mails antes de sair do Brasil) para já deixar tudo certinho em relação ao passeio do Salar. Para nossa surpresa, a agência estava fechada e uma mulher só nos atendeu para dizer ‘não temos mais nenhuma vaga’. OK! Procuramos um Hostel que a Paloma viu indicações no site do Mochileiros que ficava na avenida principal, não era lá aquelas coisas, mas já quebrava um galho. O Hostel tinha uma agência que organizava passeios ao Salar, mas decidimos pesquisar um pouco para ver se achávamos outros preços melhores e no fim fechamos com o cara do hostel mesmo – menos uma preocupação.

A cidade é bem pequena, muito simples e no meio do nada (no deserto), mas atrai viajantes de toda as partes do mundo e é até normal você encontra mais estrangeiros do que bolivianos nas ruas. Eu gostei muito da cidade e de todo aquele clima, é cheio de ‘hippies’ também e a essas horas do campeonato até eu estava me vestindo na mesma vibe.

Avenida do Hostel – Reparem nos mochileiros! haha
mochilao-040

Prefiro Paceña (black)  mochilao-034

 

 Chola
mochilao-039
_mg_5137_mg_5129_mg_5147Como a cidade é pequena você encontra todo mundo a toda hora, mas o mais engraçado de tudo foi encontrar o Flávio e a Thaís do nada, Sim! Quem está acompanhando as postagens sobre o mochilão deve se lembrar deles, os mesmos que perderam o voo com a gente e que nos separamos em Sucre. Foi uma baita surpresa, eles ficaram presos na cidade porque não conseguiram fazer o tour completo, o Salar estava alagado*! Conversamos rápido, eles tinham um jantar que a agência que eles contrataram estava bancando. Outra encontro em Uyuni, mas dessa vez no quesito comida, foi ter achado Pringles sabor Jalapeño! Vocês não imaginam minha felicidade.

* O lado ruim de ir na época chuvosa é que você pode ter esses tipos de problema, chove muito nessa região e o Salar alaga e muitas vezes fica impossível fazer o tour, mas o lado bom é que por causa das chuvas o Salar fica com água, ou seja, forma um imeeeeeenso espellho d’agua, indescritível (aguardem fotos!)

À noite fomos passear um pouquinho e também ir até a estação de trem, o Vinicius e a Paloma  depois da travessia do Salar iriam seguir viagem para Oruru e precisavam já comprar as passagens.

_mg_5162 _mg_5165 _mg_5169

Este é o Joel, o pequeno boliviano de Potosí. Um amor, viu que nós estávamos fotografando e quis aparecer nas fotos também.
_mg_5185_mg_5177 _mg_5187
Infelizmente nosso dia não terminou muito bem, quando chegamos no Hostel tivemos uma má notícia, nosso tour para o dia seguinte não iria acontecer porque o carro que iria nos levar tinha quebrado. A única solução era acordar muito cedo para procurar alguma outra agência que ainda tivesse alguma vaga para o mesmo dia. Missão quase impossível, já que a cidade estava lotada com as pessoas que não conseguiram fazer o tour antes por causa do Salar alagado, como eu já tinha dito.

Eu estava muito ansiosa, conhecer o Salar era a realização de um sonho para mim e aquela dúvida de ir ou não no outro dia só aumentava ainda mais a ansiedade toda. Nossos vizinhos do hostel, os argentinos e as francesas, cantaram à noite inteira e foi com as musiquinhas animadas deles que caí no sono, na experança de boas noticias pela manhã.

//You Might Also Like

//6 Comments

  1. Larissa Ayumi

    fevereiro 17, 2012 at 1:32 am

    Nossa quanto contratempo vocês tiveram nesse mochilão heim? Mas acho que é assim mesmo né, se não não tem graça rs

  2. Ed

    fevereiro 17, 2012 at 4:17 pm

    Mal posso esperar pelo próximo post pra ver o Salar, hahaha. Ser mochileiro não é nada fácil né? x) Mas no fim, acho que vale muito a pena. :*

  3. Natalia

    fevereiro 17, 2012 at 8:49 pm

    Namorado me falou esses dias sobre o Salar, e estamos morrendo de vontade de ir! Que coisa que vocês chegaram tão perto e não deu de ir :((( Mas de qualquer forma, mochilão sempre é divertido né?? Vamos pro Uruguay em Março e ficaremos só em sofás alheios (couchsurfing.org), é bem divertido! 🙂

    Beijos!

  4. karen reis

    fevereiro 18, 2012 at 4:25 pm

    Aii esses posts só aumentam minha vontade de viajar! A Bolivia ta entre os paises que quero conhecer, mas meu proximo destino espero ser o Chile 🙂

    Ah, adorei seu cabelo! *-*

    beijinhos ;*

  5. Camila

    fevereiro 19, 2012 at 3:54 am

    O céu de lá parece ser diferente oO não sei, mas achei muito lindo.
    Apesar de todos os contratempos valeu né. A cada post seu, a vontade de sair pelo mundo só aumenta.

  6. .

    março 2, 2012 at 6:17 pm

    Mesmo com tantas coisas dando errado, no fim acaba dando certo né! E ao ver o Salar deve ter feito vocês esquecerem de todos os problemas pra conseguir chegar lá! 😀

    Eu acho lindo essas toucas e estampas!
    Amei o cachecol de vocês 😀

//Leave a Reply