Europa, Viagens

Viking Ship Museum (Denmark)

O Viking Ship Museum (Vikingeskibsmuseet) foi uma das principais razões que me levaram a querer ir até Roskilde, antes mesmo de listar lugares na capital da Dinamarca pra gente ir, eu já tinha falado pro Lindo que eu queria ir até lá, ele já conhe a namorada ‘aloka dos Vikings’ que tem. haha

Ao ver o fjord e os arredores, não é difícil de se entender o por que dos Vikings terem escolhido construir uma cidade ali. Aquela entrada de mar era o local perfeito pra ser um porto de entrada e saída para os barcos, um local importante pra comércio e a ‘porta’ pras expedições mundo a fora.

Pra gente entusiastas dessa cultura, é de arrepiar poder conhecer um lugar assim, o tanto de coisa que já não aconteceu no local, olhar aquele mar e imaginar os barcos vikings saindo rumo a terras desconhecidas. Minha mente vai longe quando paro pra pensar nas coisas do passado. Quando visitei um museu Viking aqui em Dublin já fiquei toda maravilhada, nem precisa dizer minha felicidade em poder visitar um na Escandinávia, né?

Eu já sabia que esse museu era incrível, mas estar lá foi algo que nem dá pra explicar de tão legal que foi. Pagamos em torno de 15 euros o valor estudante (105 DKK), mas isso é valor de baixa temporada do inverno. No verão é mais caro e vou explicar o por que ao longo da postagem.
IMG_6387 (2)IMG_6389 (2)IMG_6392 (2)IMG_6393 (2)O principal do museu é uma exposição permanente de 5 barcos vikings originais que foram restaurados, eles são chamados de Skuldelev Ships. E além disso, o Viking Ship Museum também conduz pesquisas na área de história e arqueologia marítima.

Os Skuldelev Ships são barcos que foram afundados perto da vila de Skuldelev no fjord de Roskilde, com o propósito de criarem uma barreira, afim de protegerem a cidade de ataques vindos do mar. Mais ou menos por volta de 1960, os restos submersos foram escavados e descobriram que eram 5 barcos diferentes datados do século 11. Olha que demais isso!

É muito importante assistir o filme que o museu disponibiliza na entrada, se estiver em dinamarquês espera que tem a versão em inglês também. É um filme curto que conta como foi todo esse processo de descobrirem os barcos, as escavações e também como foi a restauração e identificação desses barcos, foi como um jogo de quebra cabeças pra colocar cada peça no lugar e recriar o mais fiel possível da sua formação original. Minha cabeça quis explodir de tanta maravilhosidade ao ver toda aquela história com mais detalhes.

O Skuldelev 1  (60% preservado) era um barco cargueiro e foi construído no oeste da Noruega.
O Skuldelev 2  (25% preservado) era um barco para carregar os guerreiros, ‘war machine’ era como o chamavam e foi construído em… Dublin, na Irlanda!! Olha que demais isso, eu fico impressionada com essas coisas, sorry.
O Skuldelev 3 (75% preservado) era um barco menor pra comércio e transportar mercadorias na costa dinamarquesa e foi construído ali na Dinamarca mesmo.
O Skuldelev 5 (50% preservado) foi também um barco de guerra e também construído na Dinamarca.
E por último, Skuldelev 6 (70% preservado) era um barco de pesca, outro construído no oeste da Noruega.

Não tô doida e pulei o 4 não, o que aconteceu foi que, o Skuldelev 4 era na verdade o Skuldelev 2, eram os mesmos barcos. Como esse barco é enoooorme (30 metros) na reconstrução toda eles pensaram que era um outro diferente, totalizando 6 barcos, mas na real eram 5 mesmo e não mudaram os nomes, ficou assim mesmo.

Depois da história toda, aqui estão essas gracinhas:
IMG_6394 (2)IMG_6395 (2)IMG_6396 (2)IMG_6397 (2)IMG_6398 (2)Surreal estar lá olhando pra esses barcos e imaginar que isso tudo tava lá no fundo do mar e conseguiram resgatá-los e recriar assim, fora toda a preservação!

E olha só que legal, o Viking Ship Museum de Roskilde também faz reconstruções de barcos vikings, o Skuldelev 2 que foi construído em Dublin foi um deles. Essa reconstrução é chamada de Havhingsten fra Glendalough (The Sea Stallion from Glendalough), leva esse nome porque no barco original eles usaram carvalhos lá de Glendalough na construção.

Esse barco foi reconstruído com propósitos de pesquisa histórica, o Skuldelev 2 foi um dos maiores barcos da Era Viking encontrado! E o mais incrível de tudo isso, foi que os pesquisadores e envolvidos nesse projeto todo, usaram os mesmos tipos de ferramentas e os métodos para que ficasse o mais fiel possível, e não bastando só recriar, eles fizeram o teste na prática! Colocaram o Sea Stallion no mar  e navegaram de Roskilde até Dublin, com o próposito de viver essa experiência, checando o quão fiel o barco estava da formação original e ver como foi toda a jornada dos Vikings pelo mar do Norte até chegar na Irlanda, além de também ver como os Vikings faziam pra se organizar dentro do barco etc. Essa viagem aconteceu em 2007 e tem um documentário da BBC chamado Viking Voyage que conta como foi tudo isso, é incrível, vale a pena assistir!
IMG_6405 (2)IMG_6408 (2)Todo o complexo do museu é muito bom, muita coisa não deu pra ver por ser inverno e não tem todas as atividades que tem no verão. Lá tem restaurante também, mas não fomos conferir, se não me engano eles oferecem alguns pratos de comidas vikings também. A lojinha do museu é um caso sério, queria comprar absolutamente tudo! Eles têm coisas muito legais, desde cacarecos vikings, souvenir e muuuuitos livos maravilhosos sobre Vikings e cultura/história Nórdica num geral, foi uma tortura pra mim ter que me segurar e comprar apenas um barco pequeno pra colocar na minha Nordic Corner.

Durante o verão os preços ficam mais caros por ser alta temporada e porque o museu oferece mais atividades. Dá pra perceber pelas fotos que tava tudo muito tranquilo nos arredores, mas isso no verão ‘pega fogo’. Eles oferecem desde cursos de navegação até passeios com os barcos vikings pelo fjord de Roskilde, imagina que demais além de visitar o museu também entrar dentro de um desses barcos e ter uma experiência Viking mais completa, sentindo o gostinho de como era  navegar em um barco viking, muuuuuuuuito legal! ♥  – Foi uma pena a gente perder essa época, já que eu iria amar poder fazer  esse passeio pelo fjord e estar dentro de um desses barcos, mas fica pra uma próxima.
IMG_6403 (2)IMG_6404 (2)
E claro, não poderia faltar a parte em que a gente pode se vestir com as roupinhas vikings, vou confessar que é uma das minhas partes favoritas desses museus e eu não perco a oportunidade! hahaha
vkCom certeza um dos museus que eu mais gostei de visitar e que vale muuuuito a pena! Sou suspeita pra falar porque eu gosto muito da temática, mas acho que deu pra ver um pouquinho que é muito incrível tudo que eles têm hoje e o trabalho que tiveram no passado no resgate desses barcos, todas as pesquisas envolvidas. recriações, enfim, maravilhoso mesmo! Agora fico aqui, mais louca ainda de vontade de visitar o Viking Ship Museum de Oslo.

Depois de visitar Roskilde e o museu, a neve já estava derretendo e assim pé na estrada novamente, rumo a Copenhagen!

//You Might Also Like

//22 Comments

  1. KARINE

    março 21, 2016 at 11:44 pm

    Amei a Taís versão Lagertha <3 HAHAHA

    Nossa, Ta! Surreal isso, começando por esse nome cheio de letras "Vikingeskibsmuseet" socorro. HAHAHAHAAH. Achei incrível essa história de restauro, de terem feito a viagem pelo mar do norte, pelo museu fazer passeios no mar em um barco viking (que foda, socorro). E eu também sempre fico viajando quando vou em algum lugar com tanta história assim, é meio doido imaginar a gente pisando ali tantos anos depois, né? Amei, apenas. AMEI (e deu vontade de ir correndo maratonar Vikings aqui, que tô atrasada nas temporadas, huahahua).

    1. Taís

      março 22, 2016 at 1:33 am

      HAHAHAHAH socorro, até engasgei aqui com o ‘Taís versão Lagertha’ xD quem dera chegar aos pés daquela mulher maravilhosa, minha nossa! hahahaha
      Muito incrívei, né? No museu lá no filminho contando tudo fiquei de boca aberta com o trabalho deles pra recuperar tudo isso aí, é sensacional. E esse passeio no barco deve ser mto foda mesmo, se um dia eu for, quero ir vestida de Viking tb HAHHAHAA

  2. Gabi

    março 22, 2016 at 10:29 am

    Cara, que demais. Embora eu tenha interesse pela escandinavia, devo dizer que nunca refleti muito sobre os vikings. Mas lendo seu post fiquei viajando na maionese, pensando nesse povo desbravando os mares gelados nesses barcos. Muito interessante o museu, a forma de restauro, a possibilidade de passear nos barcos, tudo. Da pra ver que você se realizou muito, né. Que bacana!

    1. Taís

      março 24, 2016 at 9:38 pm

      Nossa, me realizei muito, Gabi.. eu tava muito feliz visitando esse lugar!
      Pois é, imagina navegar pelo mar do Norte nesses barcos? Eu congelo só de pensar! haha

  3. Paula

    março 22, 2016 at 3:21 pm

    Maneiríssimo isso, hein? E tudo branquinho, gente! Imprescindível amar o inverno (eu amo) para fazer essa viagem!
    Bjs!

    1. Taís

      março 24, 2016 at 9:56 pm

      O inverno é um amor mesmo <3 haha

  4. Ed

    março 22, 2016 at 8:17 pm

    Tenho vontade de listar todos esses posts de lugares pra nunca esquecer que preciso visitar todos, 😛

    Tudo tão lindo.

    1. Taís

      março 24, 2016 at 9:57 pm

      Vá fazendo essa listinha, Ed.. e por favor, visite mesmo! haha <3

  5. Camila Faria

    março 22, 2016 at 9:46 pm

    Taís, que coisa incrível ver isso tudo de pertinho. Maravilhoso demais! Fiquei querendo ir no verão, por motivos de: comidinhas vikings. \o/

    1. Taís

      março 24, 2016 at 10:02 pm

      Eu não cheguei a conferir se no inverno eles também têm opções de comidinhas vikings, mas verão é certo, já que tá tudo funcionando por lá!

  6. Ricardo

    março 23, 2016 at 9:27 am

    Que massa! Adorei o museu, quero visitar agora (tb curto mto coisas vikings). Voce ja visitou o de Oslo? Eu visitei qdo fui e nao achei nada tao impressionante =(

    Btw…vc assiste Vikings?

    1. Taís

      março 24, 2016 at 10:04 pm

      Eu quero muito visitar esse de Oslo!

      Sim, eu assisto Vikings, mega viciada nessa série, muito boa, né?! haha <3

  7. Thay

    março 23, 2016 at 9:57 pm

    Calma aí que surtei quando você disse que dá pra dar umas voltas com os barcos vikings e pelo fjord!! SOCORRO, quero já! Que coisa fantástica deve ser visitar esse museu, principalmente para quem adora a cultura (tô me incluindo nessa, vale avisar). Deve dar uma sensação incrível ver tudo isso de pertinho. E, ó, ficou linda de shieldmaiden! <3

    1. Taís

      março 24, 2016 at 10:53 pm

      Awnnn, obrigada, Thay! <3
      Ai, muito maravilhoso esse lugar, certeza que você iria pirar lá também, já anota aí pra você ir ( e no verão, pra dar uma voltinha nos barcos!).
      :*

  8. Bela

    março 24, 2016 at 1:32 am

    GENTEEEEEEEEEEEEEEEEEEE !!! PRE-CI-SO ir só pelas fotos. SHIUAHSUIHAIUSHSUHAUIHSUIAHUIH
    Amei a indicação de passeio!

  9. Luly

    março 24, 2016 at 3:57 am

    Eu nem sei como expressar o quanto fiquei MARAVILHADA por esse museu. Sério, não acho palavras.
    Pra começar eu sou restauradora, então gostar de museus faz parte da minha natureza, e foram 5 anos de faculdade visitando todos os tipos de museus imagináveis, porém nenhum que ao menos se parece com esse. Ou mesmo que tem peças tão antigas, né, uma vez que a história do Brasil é mais “recente”.
    Nossa… Maravilhoso. Imagino a vibe que deve ser estar lá!

  10. Thayse

    março 24, 2016 at 12:05 pm

    Ta, tu ficou muito musa viking nessas últimas fotos ❤ Que demais todo esse trabalho de reconstrução, fiquei maravilhada. Imagina o trabalhão que deu fazer tudo isso e montar as “peças”? Super normal dar essa confusão que aconteceu com o “barco 2”! Imagino que deva ter sido mágico esse passeio, que pena que no inverno não dá pra fazer todas as atividades… Mas achei o lugar muiiiito lindo <3


    Beijos
    Brilho de Aluguel

  11. angie

    março 27, 2016 at 11:31 pm

    taí um dos lugares que eu quero muuuuito conhecer!!!! <3 vikings ahueahe
    adorei o blog 😀

  12. Copenhagen – Nýr Dagur

    abril 12, 2016 at 12:54 am

    […] na parte da tarde depois de ter voltado de Roskilde e o Viking Ship Museum, e nessa de ir procurar um lugar pra estacionar, dirigimos pela parte central e deu pra ver vários […]

  13. Alê

    abril 14, 2016 at 4:07 pm

    Eu também fico impressionada com esses trabalhos de restauração e organização de acervo de museus e tudo que a gente aprende quando visita. Um tempo atrás eu estava pesquisando sobre a origem do povo eslavo e há uma corrente que diz que eles surgiram dos vikings. Você já leu algo do tipo? Beijos.

  14. Souvenirs de Viagem – Nýr Dagur

    agosto 28, 2016 at 10:07 pm

    […] barco viking é uma das coisas que eu mais amo, trouxe lá da Dinamarca, comprei no Viking Ship Museum pra colocar de decoração no meu canto Nórdico. Só que, o desastre em pessoa fez o favor de […]

  15. Uma viagem no tempo: Dalkey, County Dublin - Nýr Dagur

    outubro 24, 2016 at 9:31 pm

    […] também eu vestida à carater nos museus Vikings: Dublinia em Dublin e o Viking Ship Museum em […]

//Leave a Reply