3 cachoeiras para visitar na Islândia

A principal atração da Islândia é a sua incrível natureza, sem dúvida alguma. Uma natureza que vai deixar qualquer um de boca aberta, meio desnorteado, sem saber se aquilo tudo é real. O país é especialista em paisagens de tirar o fôlego. ♥

E pra compor toda essa paisagem e natureza, existem muuuuitas cachoeiras! Dá pra fazer fácil um roteiro na Islândia só de cachoeiras, é uma mais linda do que a outra.

Na primeira vez que visitei a Islândia conheci a Gullfoss, que é uma das mais populares. E nessa segunda vez, quis conhecer mais algumas delas. Infelizmente eu estava muito doente nessa viagem, não consegui aproveitar tudo que eu queria, mas deu pra ir visitar 3 cachoeiras mesmo que bem rapidinho (melhor que nada, né? hehe).

Seljalandsfoss

IMG_3588Seljalandsfoss (se pronuncia: selialandsfoss) é uma cachoeira super icônica, é a famosa cachoeira que dá pra andar ”dentro” dela. Tem um caminho ao redor que você pode caminhar e ter uma vista do lado de dentro da queda pra fora. Incrível, né?

Ela fica localizada na região sul da Islândia e é bem fácil achá-la, já que fica no caminho da Route 1 e é bem sinalizada. Da estrada é possível avistá-la, não tem como errar! A Seljalandsfoss tem por volta de 60 metros de altura e ela faz parte do rio Seljalands.

Quando eu fui ela não estava completamente congelada, mas não estava em sua total potência. A área que dá acesso à caverna que possibilita andar por trás dela estava fechada. Pode ficar bem perigoso por conta do gelo todo.

IMG_3578IMG_2016IMG_3585Processed with VSCO with a6 presetIMG_2021Ali também do ladinho da Seljalandsfoss fica uma outra cachoeira conhecida como ‘cachoeira secreta’. A queda dela é entre um cânion bem estreito, fazendo com que ela fique escondida. O nome é Gljúfrabúi e vale a pena aproveitar e conhecê-la também. Uma pena que na época o caminho tava difícil, muito gelo e bem escorregadio, não deu pra ir mais a fundo pra vê-la. Fica pra uma próxima! Mas fica aí a dica.

Skógafoss

Processed with VSCO with a6 preset

Ainda na região sul, saindo da Seljalandsfoss e seguindo na Route 1 se chega na Skógafoss (se pronuncia: skougafoss). É também uma cachoeira bem icônica da Islândia, sendo uma das maiores do país.

Ela faz parte do rio Skóga e o volume da sua queda faz ela borrifar bastante, fazendo com que seja bem comum ver arco-íris nela nos dias de sol. Também é possível subir umas escadarias pra ver ela de cima, fora também umas trilhas que tem pra fazer nessa área perto dela.

Queria muito ter pelo menos visto ela de cima também, mas na hora que chegamos o tempo começou a piorar (fecharam até a estrada em direção mais ao sul). E eu também não conseguia ficar muito tempo fora do carro por causa da minha tosse. Ou seja, mais desculpas pra poder voltar, a Skógafoss é sem palavras! ♥

Processed with VSCO with a6 presetProcessed with VSCO with a6 preset

Brúarfoss

Processed with VSCO with a6 preset

A Brúarfoss (se pronuncia: brúarfoss mesmo haha) é provavelmente uma das cachoeiras mais mágicas da Islândia! E com certeza a mais dificil de se encontrar também!

Ela fica bem perto de Haukadalur, onde ficam as nascentes eruptivas (Geysir, Strokkur..), mas é bem difícil de chegar, mesmo com google maps, gps, sinal de fumaça… Não é à toa que chamam essa cachoeira de ”o mistério azul”, é literalmente um tesouro escondido.

Brúarfoss foi ficando popular recentemente por causa da internet, ela não era até então super turística como a Skógafoss, por exemplo. Suas águas com esse tom de azul cristalino parecem algo de sonho, nunca vi uma cachoeira com uma cor dessa, é surreal.

Nossa saga pra chegar até lá: eu queria levar o boy pra ver o Strokkur, então decidimos visitar a Brúarfoss no caminho. Eu realmente não levei a sério esse lance de que era uma cachoeira tão difícil assim de se achar, já que tava lá no mapa. Seguimos as coordenadas do Google, mas chegou um ponto que estávamos entrando em propriedade privada. Rodamos um pouco e nada, até que desistimos, já estava quase ficando escuro (no inverno tem apenas de 3 a 4 horas de ”luz”) e ainda tínhamos o geiser pra ver.

Depois de uns dias decidimos tentar de novo, por causa da minha saúde não muito boa acabei passando a maior parte do tempo dentro de casa, mas saimos aquele dia correndo pra aproveitar enquanto não escurecia e tentar achar a bendita. Acabamos caindo no mesmo lugar e não se via nenhuma sinalização. Até que vimos um cara fazendo exercício e paramos pra pedir informação, pra nossa sorte era um morador local e ele se ofereceu pra entrar no carro e nos guiar até lá. Que pessoa!

Estávamos bem perto, era só questão de parar o carro em uma pequena área pra estacionar e de lá ir andando, literalmente ”seguindo o som da água”. Ele nos explicou que teríamos que pular uma cerquinha, ir em direção até ver uma ponte, cruzar ela, andar mais um pouquinho na direção que dá pra ouvir a água e então já daria pra ver a cachoeira. Se não fosse por ele nunca teriamos encontrado a Bruárfoss no meio daquela neve toda. Detalhe que fomos conversando e quando ele soube que eu era uma brasileira apaixonada pela Islândia, ele disse ” ahh e eu sou um islandês apaixonado pelo Brasil”. Ele já tinha visitado o Brasil nos anos 80 e amou demais, sonha em poder voltar um dia. Que incríveis essas coisas! ♥

Chegamos já tava meio escuro, não deu pra aproveitar muito bem, mas já foi incrível poder finalmente ver essa cachoeira. É fantástica demais! Tenho poucas fotos e não sairam boas com o celular, mas vejam também esse post da Kaelene com mais fotos e direções de como chegar lá (em inglês).

Minha dica pra achar a Bruárfoss é: leia bastante informações na internet e se prepare que não é algo óbvio, você vai ter que andar e ir fazer uma ”caça ao tesouro”. E vale tanto a pena ♥
(Um dia eu quero voltar, anotar e registrar direitinho e fazer um post eu mesma explicando como chegar lá – e com mais fotos também!)

Processed with VSCO with a6 preset

//

Espero que tenham gostado de conhecer um pouquinho das tantas cachoeiras que existem na Islândia. Fui no inverno, mas quero voltar em todas as estações, as paisagens mudam tanto e são tão lindas, não importa se cobertas de neve ou com grama em volta.

>> E vocês, curtem cachoeiras?

//Me sigam lá no Instagram para acompanhar mais das minhas viagens por aí 🙂

 

Comments

  1. Que lugares mágicoooos! Nem parecem reais de tão lindos <3
    Que demais esse homem que até entrou no carro de vocês pra ajudar a chegar na cachoeira, mas se isso acontece no Brasil eu já ficaria com medo hahaha :/
    E o mais legal é que ele já veio para o Brasil!!
    Realmente, nenhum pessoa aparece por acaso em nossa vida.

    https://heyimwiththeband.blogspot.com.br

    • Siiiim, achei incrível demais esse encontro… E infelizmente se fosse no Brasil não dava pra confiar mesmo alguém entrar no carro assim 🙁
      Aliás, em qualquer canto do mundo todo cuidado é pouco.

  2. amo cachoeiras Taís, mas acho que amo mais as que dá pra gente entrar, refrescar, hahah. Brincadeira, ia adorar conhecer a Islândia e todas essas paisagens de tirar o fôlego!

    • A natureza é incrível mesmo <3
      Obrigada pelo comentário, fico feliz que eu consiga te teletransportar pra algum lugar com meus post :*

  3. Não tenho estruturas pra esse post. ♥ Como é possível sentir tanta saudade de um lugar que nunca se esteve? Me dá vontade de chorar quando penso na Islândia, como eu preciso conhecer esse lugar!

  4. Que coisa linda. Nunca visitei um lugar com cachoeiras é mu sonho.
    Deve ser maravilhosa a sensação, e que espetáculo verem elas congeladas, maravilhoso.
    Beijos
    Encantos da Sil

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.

© 2018 Nýr Dagur · by MinimaDesign