Viajar sozinha

Desde que comecei a viajar sozinha sempre tive vontade de escrever um post desse e finalmente aqui está! (fiz uma enquete lá no Instagram e votaram que queriam esse tipo de post e fiquei mais motivada ainda!)

Mas já logo aviso: esse não vai ser um daqueles posts caça-clicks de ”você precisa largar tudo pra viajar o mundo” ou ”você precisa viajar sozinho” e coisas do gênero. Quero contar a minha experiência e fazer um post bem sincero sobre esse assunto (como tudo que escrevo aqui nesse blog). E também, com uma pontinha de esperança de que esse post sirva de inspiração ou que ajude alguém que tenha dúvidas ou não tenha coragem de fazer uma viagem solo.

Shall we start?

Processed with VSCO with a6 preset

Preciso começar deixando a minha mais sincera opinião:  viagem solo não é algo pra todo mundo. Não é uma experiência que vai ser transformadora ou prazerosa para todos. Viajar sozinha me transformou e eu sou daquelas que acredita que todo mundo deveria pelo menos tentar fazer uma viagem solo na vida, mas tenho a plena conciência de que não é um tipo de viagem que vai surtir o mesmo efeito pra todo mundo que se aventurar a fazê-la.

Explico melhor: você é desse tipo de pessoa que não vai nem na esquina se não tiver uma companhia? Que depende sempre de alguém para ir ao mercado, cinema, show etc? Se você é uma dessas pessoas, talvez essa não seja uma experiência prazerosa pra você. Acho que não depende muito se a pessoa é ou não extrovertida. Tem muitos introvertidos que curtem sim viajar sozinhos e que aproveitam bastante essa experiência.

O ”problema” é você ser apegado e depender das outras pessoas pra fazer absolutamente tudo nessa vida, aí é que mora o perigo. Tem gente que me fala ”nossa, viajar sozinha, você tá louca? Não tem medo?”. E eu respondo pra vocês: eu tenho medo é de deixar de realizar os meus sonhos por causa dos outros. De deixar de fazer coisas na minha vida porque eu não tive companhia. De ficar sempre esperando e dependendo de outros para fazer algo que tenho vontade. Tenho tempo, dinheiro, disponibilidade? Por que não ir? Por que jogar fora esse privilégio que tenho e que conquistei? Trabalhei, juntei meu dinheirinho… Penso no tanto de gente que não pode viajar, seja por motivos de saúde, situações em seus países e tantas outras coisas mais.

E isso não é só em relação a viagens! Vai ter aquele show na sua cidade que você sempre quis ir, mas não tem ninguém pra ir com você? Ou aquele filme que você quer tanto ver no cinema, só que não achou companhia pra ir junto. Coisas simples assim, do dia-dia,  de ir tomar um café ou passear no parque quando der na telha. Se formos esperar  sempre por alguém, a gente não vive, tô errada?

Agora, pensem aqui comigo. Se eu tivesse esperado por alguém, eu nunca teria cruzado um oceano sozinha para vir pra Irlanda. Ou ter finalmente ido pra Islândia conhecer um lugar que é tão importante para mim. Eu nunca teria realizado esses dois grandes sonhos da minha vida, tudo porque eu estava ”esperando” alguém poder ir comigo? Quão grave isso seria?

IMG_1738 IMG_1621

Eu nunca teria ido em shows incríveis, ter visto ídolos e artistas que me inspiram muito. Ter conhecido lugares incríveis e pessoas tão queridas que viraram amigas pra vida, se eu tivesse sempre nessa espera por alguém. Por simplesmente ter medo de fazer as coisas sozinha. Deveríamos é ter medo de não viver a vida ou de viver uma vida cheia de arrependimentos por ter deixado de fazer isso ou aquilo.

Além dos exemplos que disse sobre ter vindo para Irlanda ou ter ido pra Islândia sozinha, posso também deixar aqui um exemplo de uma viagem que fiz ano passado para Alemanha. Eu vi que uma banda da Noruega que eu gosto bastante iria fazer show em Leipzig, uma cidade próxima da capital Berlin. Eu não tinha ninguém pra ir comigo nesse show, na viagem talvez, mas eu tinha que comprar ingressos e me planejar. E fiz meu planejamento sem esperar por ninguém. E assim, coloquei uma mochila nas costas e fui, sozinha mesmo!

Essa viagem foi super marcante para mim, eu fiz Couchsurfing sozinha pela primeira vez e minha host se tornou muito minha amiga, inclusive já voltei pra Berlin só pra visitá-la. Em Leipzig, conheci mais um monte de gente legal e me diverti tanto, o show foi sensacional e eu ainda conheci os membros da banda… Imagina se eu tivesse ficado em casa, já que não tinha ninguém pra ir comigo? O tanto de coisa legal que eu teria deixado de viver.

img_0779Acho que já deu pra entender meu ponto, certo?

E não falo isso só sobre viagens internacionais, você não precisa cruzar um oceano ou fronteiras. Você pode começar com pequenos avanços. Vá ao cinema sozinha(o), saia pra dar uma volta no parque, visite a cidade vizinha, vá a um restaurante.. Antes de mais nada, aprecie sua própria companhia! Aprenda a gostar de passar um tempo com você mesmo e te garanto que assim, você irá aproveitar sua solo trip muito mais! São essas pequenas mudanças na sua rotina que vão te fazer mais confiantes pra embarcar em uma viagem somente em sua própria cia.

Falando sobre minha experiência, eu posso parecer essa pessoa super confiante e corajosa, que tá sempre viajando e fazendo coisas sozinha. Mas a verdade é que sim, eu também fico com um frio na barriga, fico com medo de algo dar muito errado, isso é normal, todo mundo vai sentir esse medo também.

Tem vários ”e se..” que podem surgir na sua cabeça antes de embarcar. E se eu não me divertir tanto assim? E se eu me perder? E se eu não conhecer ninguém legal? E se eu ficar entediado? E se eu não tiver ninguém pra tirar uma foto minha? E se eu ficar com vergonha de perguntar alguma coisa?

E algumas dessas coisas a gente tem que parar de pensar e apenas se jogar. O lance de gostar de passar um tempo com você mesmo, é exatamente essa de saber se divertir sem precisar de niguém. Você tá em um lugar novo, cheio de novas possibilidades e lugares pra explorar, como é que alguém fica entediado numa situação dessas?

E fotos? Sei que é legal ter uma recordação nossa em um lugar que a gente gostou muito e que nem sempre estranhos na rua vão tirar uma foto legal ou que selfie não é muito sua praia. Esse é na verdade meu exemplo, eu deixo de tirar fotos em lugares porque eu não curto ficar lá tirando selfie sozinha. As vezes peço pra alguém tirar ou eu simplesmente desencano. Eu realmente não ligo, mesmo sendo ~blogueira de viagens~, eu curto mais é tirar foto do lugar do que da minha fuça no lugares, sabe? Mas esse é um gosto particular meu. Se você ficar tão chateado assim só porque não tem uma foto sua na frente de x ou y ponto turístico. Pare e pense, esse é apenas um pequeno detalhe comparado com a experiêcia que você tá ali vivendo e esse é um motivo muito bobo pra deixar de viajar sozinha(o) ”ah, não vou ter fotos”. Fala sério, né?

Processed with VSCO with a6 preset

E por que viajar sozinha foi e é uma experiência transformadora para mim?

Viagem solo me ensinou muitas coisas, me fez enchergar o mundo de um outro jeito e me fez acreditar mais em mim mesma. Acho que todo mundo sofre pelo menos um pouquinho com aquela cobrança interna, de que nunca somos bons o suficientes e de que não somos capazes de fazer certas coisas.

Mas quando eu me vejo ali, em uma situação em um país diferente, em uma língua que eu não domino e consigo resolver as coisas sozinha, me sinto ~invencível~. Parece bobo, mas isso me faz acreditar mais em mim.  Seja entender como funciona o transporte público, de entender que alguém me pediu licença, de até ajudar quem tá perdido com as poucas informações que eu sei do lugar. De aprender o básico daquela língua e tentar me comunicar, seja só um oi, um por favor, ou um com licença. Pequenas coisas que fazem diferença e que depois refletem em mim mesma. Que servem de certa forma como uma reflexão pessoal.

Viajar sozinha me fez sentir mais amor próprio, de amar passar um tempo comigo mesma e de me sentir independente. E como é bom sentir essas coisas!

Aprendi a não ter medo de falar com as pessoas e de acreditar que existe muita gente do bem. Pessoas que mudam suas rotas pra te ajudar a mostrar o caminho que você tem que seguir, que te ajudam a traduzir um menu de restaurante, que abrem as portas das suas casas para te hospedar sem cobrar nada por isso. Pessoas que compartilham suas histórias de vida, que te ensinam algo, que dedicam um tempo livre pra te mostrar um lugar legal, tomar uma cerveja, compartilhar seus lugares favoritos. É uma troca infinita e são muitas vezes essas pessoas que você se permite conhecer, que vão fazer sua viagem ainda mais especial. E também essas mesmas pessoas podem virar grandes amigos (ou até amores ♥)!

Foram nessas viagens solo que parei muitas vezes para pensar em que rumo eu queria seguir. Em que tipo de pessoa que eu queria ser, em qual estilo de vida eu queria levar. Eu sempre me envolvo muito nas viagens que faço, já falei muitas vezes aqui e repito: viajar pra mim não é simplesmente ficar pulando de um ponto turistico pra outro, tirar umas fotos bonitinhas pra compartilhar nas redes sociais, riscar mais um lugar da lista e dizer que já conheci tantos lugares.

Eu gosto de ir visitar aquele lugarzinho que os locais preferem no seu dia-dia, gosto de ver como as pessoas daquele lugar vivem, aprender mais da cultura, da música, do estilo de vida local, gosto de conhecer gente. E viajando sozinha eu sempre me envolvo ainda mais com isso e é sempre muito gratificante voltar pra casa com essa lembrança tão especial na bagagem, que sempre me transforma um pouquinho.

IMG_0490

20160706_180650

Não é perigoso? Você não tem medo?

Como já disse antes, é normal e super compreensível ter aquele medinho de que algo vai dar errado. Por isso planeje o máximo que você puder, leia bastante sobre o lugar que você está visitando e procure experiências de pessoas que já foram sozinhas para aquele destino.

Infelizmente, a gente vive num mundo muito cruel e ao mesmo tempo que tem muita gente do bem, tem pessoas que vão querer fazer coisa ruim. Não importa se é na Europa, na Ásia.. em todo canto tem sempre gente de má índole. Seja aberto sim para conhecer pessoas, mas nunca baixe sua guarda e sempre use o bom senso. Eu sempre tenho um sexto sentido muito bom em relação as pessoas e sempre atraí muita gente do bem. Acredito muito naquela coisa de que a gente atrai o que a gente transmite, mas isso não funciona em 100% dos casos.

Viajar sozinha(o), não significa também se jogar em absolutamente tudo. Leia a situação e se tiver algo apitando na sua orelha de que aquilo tá cheirando muito errado, corra, fuja, mude os seus planos. Perrengues acontecem, mas esteja sempre atento pra não cair em enrascada ou algo que coloque sua vida em perigo.

E ser uma mulher nesse mundo cruel não é nada fácil. E viajando sozinha então? As pessoas vão sempre te julgar, achar que você é alvo fácil. Que tá viajando sozinha porque tá infeliz ou algo do tipo. Muita gente ainda não entende que viajar sozinha é também uma opção. O que também é o meu caso, muitas vezes eu viajo sozinha por opção mesmo e porque eu prefiro. Eu amo viajar sozinha!

E quando você vai sem o seu parceiro(a)… Noossa, mas o fulano deixou? Mas nossa, que absurdo! É cada coisa que eu já ouvi, as pessoas precisam entender também, que não é porque você está em um relacionamento que você precisa sempre viajar (ou fazer as coisas) juntos, ninguém é propriedade de ninguém. Talvez um não pode ir, não quis ir pro mesmo destino, tinha outro compromisso… Qual é o problema? Eu ficaria super triste se meu parceiro deixasse de ir curtir uma viagem bacana só porque eu não posso ou não quis ir.

Mulher tem que ter sempre atenção redobrada, infelizmente. Só que, isso não é motivo pra deixar de viajar. Pesquise quais são os destinos mais seguros para mulheres. Entre em comunidades de mulheres viajantes, peçam dicas e mais uma vez, nunca baixe sua guarda e nunca deixe o medo te impedir de viver seus sonhos.

O perigo mora em todo canto, a gente pode atravessar a rua de casa e ser atropelado. Ser assaltado na cidade em que moramos, ser vítima de golpe, etc etc. Dica de segurança é universal, seja pro seu país ou pra onde você esteja viajando. E vale lembrar também, que certas coisas podem acontecer estando você sozinha(o) ou não!

IMG_0474

Algumas dicas para uma (primeira) viagem solo?

– Pesquise bem o destino: principalmente se essa for sua primeira viagem solo e você ainda não tem muita experiência com isso. Procure um destino que você sabe e que tenha referências de que é um lugar seguro. Tem mulheres que viajam sozinhas para lugares considerados mais perigosos? Tem sim! Mas acho que pra uma primeira viagem, vale começar com algo mais light e conforme você tiver mais experiências você começa a se arriscar em outros lugares.

– Faça mais coisas sozinha(o): como já falei em alguns parágrafos anteriores, comece a mudar coisas da sua rotina. Comece a ir ao cinema, restaurantes, fazer passeios ou até viagens mais curtas. Tudo isso vai acabar te fazendo construir uma confiança maior e a te fazer criar coragem de abrir mais as asas pra um salto maior.

– Esteja aberto para novas pessoas: será mesmo que viajar sozinha(o) significa estar só o tempo todo? Para ser sincera, foram poucos os momentos que estive realmente só eu comigo mesma nas minhas solo trips. Estando aberto para novas pessoas você sempre acaba conhecendo alguém e isso torna sua viagem sempre mais legal. Essas novas pessoas vão te ajudar, vão te fazer cia pra um passeio, vão te dar dicas de coisas que elas já fizeram no lugar.
E como conhecer pessoas enquanto estiver viajando? Em hostel, pelo Couchsurfing (mesmo se você não ficar hospedado com alguém, tem opção de hang out ou participar de encontros que acontecem naquela cidade), não ter vergonha de talvez puxar assunto com alguém em um bar ou seja lá o lugar que você for.. Tem sempre um jeito de conhecer alguém, converse com as pessoas!

– Avise seus amigos e familiares: para uma segurança maior, avise as pessoas sobre seu destino, sobre o seu roteiro, o lugar que você vai ficar hospedado. Recentemente descobri (em que mundo eu vivia? socorro) que é bem prático também compartilhar sua localização pelo google maps. Assim você também não precisa ficar toda hora avisando que está em tal lugar, se já chegou etc.

IMG_0424

Muita gente deixa de viajar porque não tem companhia.. E mal sabem elas que a melhor companhia pode ser a delas mesmas. Achar alguém na mesma sintonia que você  para viajar e um bom travel partner pode ser uma tarefa muito difícil. Muitas vezes não quer dizer que seu parceiro ou até sua melhor amiga vão ser ótimos companheiros de viagens.

E se viagem solo não é a sua praia, tá tudo bem também. Você pode ir viajar sozinha(o) e achar tudo um porre, não conseguir se socializar ou não curtir fazer as coisas na sua própria companhia (por isso é bom testar antes, vou bater sempre nessa tecla!). Eu sei que muita gente romantiza que viajar sozinho é a melhor coisa do mundo e que você precisa muito disso na sua vida. Mas pode ser que não seja pra você.  Para mim, foi e continua sendo uma experiência incrível e transformadora, recomendo muito e é uma das formas de viajar que eu mais amo, mas pode ser que não seja o mesmo para você. Na dúvida, que tal tentar?

Costumo dizer que o maior perigo de viagem solo é você começar e gostar tanto, que vai chegar um momento que você não vai querer mais viajar com ninguém! Brincadeiras a parte, espero que tenham gostado do post e compartilhem comigo também suas experiências viajando sozinha(o)! ♥

Vocês gostam? Odeiam? Nunca tinham pensado nisso antes? Me contem aí nos comentários!

Comments

  1. Taís, que post incrível! Eu sou o tipo de pessoa que nunca foi no cinema sozinha, que até pra ver um filme em casa combina de ver com o pai ou namorado (mas isso também porque os dois são mega parceiros de filmes huiehu) e ainda assim fico mega inspirada com seus posts. Sempre acho surreal você falar que foi sozinha pra tal lugar, que conheceu não sei quem na fila, que fez couchsurfing, que tinha vontade, foi lá e fez! Teu relato ficou bem sincero e curti também que você incentivou sem essa cobrança que a gente vê às vezes de VOCÊ PRECISA VIAJAR SOZINHO! como se todo mundo fosse igual. Acho que já disse que estou ~começando~ nesse mundo de viagens então não me sinto preparada para fazer uma viagem grande sozinha, mas vou tentar me programar para fazer uma trilha em excursão “sozinha”, de repente passar um final de semana em uma cidade ou algo assim ano que vem. Às vezes é bom curtir a própria companhia. Muito legal o post!

    • Obrigada pelo comentário super querido, Vitoria!! <3
      Fico feliz que você tenha se sentido inspirada e que gostou do post. Me conta depois como foi se você for fazer algumas dessas excursões ou uma viagem sozinha por aí também 🙂

  2. Amei o texto! Tb acho que não agrada todo mundo, mas vale a pena experimentar pelo menos uma vez viajar sozinha.
    Foi libertador pra mim, a primeira viagem solo que fiz durou 2 meses, fui pra Argentina e desci até Ushuaia, nunca vou esquecer a sensação que me deu chegar no fim do mundo sozinha, depois fui para o Uruguai, fiz couchsurfing pela primeira vez tb (já tinha recebido mta gente em casa, mas nunca me hospedado), conheci meu marido (que loucura da vida!), voltei pra Bahia, depois fiz outra viagem solo, mais 2 meses só que na Europa, se meu inglês hoje ainda é ruim, naquela época era inexistente, mas me arrisquei e foi maravilhoso! Teve medo, sim! Sou mulher, negra, latina, definitivamente não é simples. Mas achei que valia a pena encarar e valeu hehe. Funciona tão bem estar sozinha que até nas viagens com meu marido e bebê, arrumamos tempo para sair sozinhos e é ótimo, fica todo mundo feliz fazendo o que dá na telha, curtindo as próprias prioridades hehe!
    Adoro posts sinceros! <3

    • Fico feliz que tenha gostado do post, Jamile.. e obrigada por compartilhar sua experiência viajando sozinha também, adorei saber.. em como você conheceu seu marido e também nas viagens agora vocês reservam esse tempo só, que legal! 🙂

  3. Por sua causa e da Lari eu estou morrendo de vontade de ir pra Irlanda. Mas como atualmente não tenho condições ($$) eu estou tentando sair mais sozinha por aqui mesmo. Já fui em alguns lugares há um tempo atrás, mas eu me sentia bastante incomodada. É triste pensar que dependemos tanto da aprovação de outras pessoas. Mas estou tentando melhorar. Obrigada pelo post inspirador Taís!

    E ainda acho que você é incrivelmente corajosa rs

    • hahaha awnn Claudia <3 E que bom que você gostou do post.
      E espero que você consiga vir pra Irlanda, me avise quando vir e a gente vai passear ^^

  4. Ola!
    Estou com planos de ir para Irlanda em 2018 , e estou muito empolgada.
    Estou pesquisando muito os lugares que quero ir , é a minha primeira viajem sozinha, sou do tipo que faço tudo sozinha e não ligo! Li esse post e me identifiquei muito.

  5. Oi Taís, eu gosto muito da minha própria companhia e faço muita coisa sozinha. Curto mesmo. Mas viajar sozinha, nunca passei por essa experiência. Imagino que deva ser incrível. Nunca rolou para mim, mas não descartaria a experiência. O post ficou maravilhoso, super completo! Um beijo :*

    • Obrigada, Cá! Sim é uma experiência bem incrível, espero que um dia tu tenha a oportunidade e que seja incrível pra você também!
      Beijo :*

  6. Que post MARAVILHOSO SOCORRRRRRO, vontade de te abraçar! Acho tão engraçado quando perguntam: “ué, mas teu parceiro deixa tu sair/viajar/ etc sozinha?” Como asssimmm? É muito legal com quem se gosta, mas também é muito legal voltar com histórias para contar. Ninguém pertence a ninguém… Deusa que me livre disso AHAHAH

    Aliás, tuas fotos ❤❤❤❤

    • HAHAHA siiim, deus me dibre!
      Obrigada por esse comentário tão fofo, Maíra! E viva nossa liberdade de poder fazer as coisas sozinhas, né? 🙂

  7. Sempre que passo por aqui, já sei que vou acabar clicando na estrelinha ali do lado para favoritar a postagem e reler milhares de vezes. Que tesouro! Tantas palavras fundamentais, reflexivas e que vão para muito além da base principal, deixando pontos para autoconhecimento dentro de vivências cotidianas. Sou louca para fazer uma viagem com amigas, com um grupão… mas viajar sozinha é, de fato, algo fundamental, que não quero deixar de construir, nem mesmo no sentido mais metafórico, nos passos diários. Lindeza!

    http://www.semquases.com

    • Que comentário mais amorzinho, Vanessa! Muito obrigada <3 fico muito feliz que tenha gostado.. e espero que você consiga fazer todas essas viagens que deseja. Beijo grande :*

  8. Eu tenho vontade de viajar sozinha, sim! Pelo menos uma vez, quero ter essa experiência. Eu nunca tinha tido essa ideia, até recentemente quando comecei a falar sobre os meus pais sobre conhecer a Noruega e vi que ninguém se empolgava. Ai comecei a pensar na possibilidade de no futuro eu viajar sozinha pela primeira vez. É algo meio assustador, mas é algo que eu quero viver.
    Eu comecei aos poucos a aproveitar minha própria companhia, lá pelos 16 anos. Quando eu vi que se fosse esperar pelos amigos pra fazer algo eu ia sempre acabar em casa, comecei a tomar coragem. E no início dava um frio na barriga imenso! Mas depois, eu me acostumei. Ir em shows, por exemplo, é algo que eu sempre faço sozinha. Mas como vc falou, nessas situações, é bem difícil ficar alone. Dá pra fazer amizade na fila (quantos amigos legais não conheci por show?).
    Eu amei o seu post! <3

    • Que legal saber da sua experiência com relação a fazer as coisas sozinhas, Ana! E se eu fosse você me jogava mesmo em ir viajar sozinha na Noruega porque é uma país muito seguro, muito estruturado.. então eu tenho certeza que é um país ótimo pra encarar uma solo trip assim, ainda mais se for a primeira vez da pessoa.
      Beijos :*

  9. Taís, que demais. Eu sou filha única e fazer as coisas sozinha sempre foi um default na minha vida, porém eu nunca gostei – quando morava no Brazil não ia nem ao shopping sozinha. Minha mentalidade mudou bastante depois que vim morar no Reino Unido e aqui foi onde eu comecei a dar esses pequenos passos que cê falou no post. Me levar pra almoçar, pra dar uma caminhada na cidade, visitar algum ponto turístico… Ano passado fui no show do Eddie Vender sozinha, ano que vem vou ver o Pearl Jam também sozinha. E tô amando isso – a gente realmente se sente invencível, mó fodona e independente. Aqui eu aprendi a gostar da minha própria companhia e sei viajar sozinha vai me fazer um bem danado, além de ser um passo necessário em busca de mais autoconhecimento. Tô amadurecendo a ideia e sei que ela vai sair em breve. Obrigada por esse post cheio de sinceridade, me inspiro muito em mulheres que nem você!

    • Babi, sua linda.. que comentário mais maravilhoso!! <3
      E é bem isso que você falou mesmo a sensação de começar a fazer as coisas sozinhas.. é incrível né.. Eu também fui ao show do Eddie Vedder em 2017 (ele é muito foda, né?) haha
      E eu espero muito que você consiga fazer uma solo trip em breve e que seja uma experiência pra lá de incrível! E me conta como foi depois, vou querer saber!
      beijos ♥

  10. Post escrito com honestidade vale mil vezes mais que post genérico click-bait, né? Agradeço demais por esse post porque nossa, acho que era o empurrãozinho que eu precisava. Nesses últimos dois anos eu tenho aprendido a ‘ser minha própria companhia’ (e gostado muito da experiência) e acho que viajar sozinha é o passo que falta. Você até citou Leipzig (olha os sinais hahaha), que é uma cidade que eu morro de vontade de conhecer, mas tô sempre a espera de alguma amiga que queira/possa viajar comigo e acabo ficando só na vontade. Ler seu relato é aquela sacudida de “toma coragem e faz acontecer”. ♡

    • Ahhh você não tem noção como fiquei feliz em ler esse comentário, Luiza!! Que bom que esse post serviu pra te dar um empurrãozinho.. E se joga, mulher. vá sim pra Leipzig, é uma cidade tão encantadora.. e super tranquila pra uma solo trip! Espero que você consiga ir em breve e depois me conte como foi <3

  11. Ah, que post lindo, cara. Eu acho lindo que a gente possa se expressar assim, contar a nossa opinião e do nosso ponto de vista e partilhar isso para ajudar mais pessoas a fazerem coisas, viverem experiências. Que pena que na internet tem tanta gente pronta pra tacar pedras e julgar a gente sem valorizar o nosso trabalho. Mas é por pessoas assim, posts assim que eu acredito que ainda vale a pena fazer isso! Eu tenho tentado fazer mais coisas sozinha, eu gosto da minha companhia e meu medo mesmo é por ser mulher e estar sozinha, isso é o que mais me trava na hora de me jogar em aventuras maiores, sabe Ta? Não é fácil ser mulher nesse mundo, como tu mesma disse, a gente passa um medo que homens nunca entenderão. Mas admiro sua coragem, um dia quem sabe ainda me jogo numa viagem totalmente sozinha assim! Obrigada pela inspiração e por esse post tão bacana de ler <3


    Beijos
    http://www.brilhodealuguel.com

    • Que amor de comentário, Thay, muito obrigada!
      Fico feliz que tenha gostado do post! Realmente a gente passa um medo que homens nunca sentirão o que é, mas também não acho justo nos privar de certas coisas por conta disso, claro que temos que ter cuidado, mas dá pra viajar sozinha sendo mulher sim! Espero que um dia tu consiga e seja uma experiência incrível 🙂

  12. Comecei a leitura pensando em dizer que eu nunca tinha viajado sozinha antes, mas a verdade é que durante um período da faculdade eu passei 6 semanas sozinha em Playa del Carmen, no México. Apesar de eu estar fazendo estágio, eu amei estar sozinha lá, conhecer pessoas, ir para a praia sozinha, andar por aí… é uma delícia! Depois disso nunca mais estive completamente sozinha em uma viagem (mas já estou planejando para estar em breve!) mas sou do tipo que adora fazer tudo sozinha: ir num café, ao shopping, almoçar, cinema… HAHAH me amo! <3

    • Simm é legal também estar na nossa companhia, né? E que legal tb saber dessa sua experiência sozinha no México! Deve ter sido tão bacana ^^

  13. Muuuito obrigada por esse post! Eu amo suas viagens e sigo bastante gente que viaja sozinha e fico pensando muito em como é constantemente estar só. Já viajei sozinha, mas não exatamente sozinha? Minha amiga me hospedou na casa dela em Vienna, porém estudava o dia todo então eu fazia tudo só até anoitecer e aí sim tinha a companhia dela. Até hoje foi um das minhas viagens preferidas porque eu consegui me sentir inserida na cultura, no ambiente, e realmente estar ali. Eu vivia e processava as coisas ao mesmo tempo que ficava com os meus pensamentos e me conhecia um pouco mais. Isso faz sentido? Espero que sim.

    Ainda está nos meus planos viajar sozinha, se possível, uma viagem inteira só. Eu me sinto independente para muitas coisas mas essa ainda não fiz e quero muito poder realizar. Eu não ligo pra fotos nesse sentido, no final, o mais importante é a experiência.

    Espero que tenham mais posts assim. Eles são ótimos.
    Beijo, meu bem!

    • Siim, faz todo sentido, Tany! Parece que quando a gente tá fazendo uma viagem solo, as reflexões são mais profundas e a experiência no lugar é mais intensa, por isso que eu adoro!
      E fiquei aqui super feliz que você tenha gostado do post e que queira mais posts aqui assim. E espero que você consiga fazer uma viagem solo e que seja incrível!
      Beijos, sua linda ♥

  14. Aiii, que post mais lindo Taísssss! Eu concordo contigo em cada palavrinha, mesmo nunca tendo feito uma viagem solo — mas é um dos meus maiores sonhos! Sou dessas que AMAM ir no shopping sozinha, no cinema, dar um rolê, até resolver problemas. Amo a minha companhia e amo poder observar e apreciar ainda mais o lugar onde eu estou. E tenho certeza que viajar sozinha vai ser a melhor experiência da minha vida! E quando o fizer, vou querer sempre! Ainda não o fiz por falta de dinheiro próprio, opotunidades, e porque ainda convivo com meus pais, que acabam me “proibindo” justamente por esses medos que você citou aí. Mas sei que a vida é longa e preciso ser paciente com o tempo, pois a minha hora vai chegar. Ano que vem darei um primeiro grande passo, que será ir de avião, pela primeira vez sozinha, pra visitar uma amiga que tá estudando na Espanha. E tenho pensado muito sobre intercâmbios futuros, também. Acho que o meu único ~medinho~ é ficar doente ou passar mal e não ter ajuda, mas se a gente tá bem por quase 100% do tempo aqui, ficar mal lá seria muito mais difícil, né? Eu amo tirar fotos e estar nas fotos de viagem, mas pra isso existe tripé e pau de selfie né? Kkkkkkkkkk. Então não tem segredo nem medo, o negócio é só se jogar, ir realizar sonhos, conhecer coisas novas, e sempre ficar atento à tudo. Mal posso esperar pela minha vez!

    Com amor,
    Steph • Não é Berlim

    • Que amor, Steph ♥
      Espero que essa sua viagem pra Espanha seja linda demais e seja uma experiência muito boa. E que também outras viagens solo, intercambio… ou o que seja aconteçam aí pra você. É uma experiência muito boa!

  15. Eu acho uma experiência válida até para quem não faz nada sozinho, justamente para sair da zona de conforto. Para quem é assim, vale fazer uma viagem curtinha de poucos dias, só para colocar os dedos na água e ver como é. Acho que o destino influencia muito também e vai do gosto pessoal, para cidades grandes eu prefiro ir acompanhada mas para lugares remotos e de contato com a natureza prefiro ir sozinha. É engraçado como cada um funciona de um jeito né? O importante é se conhecer 🙂

    • Com certeza, Natalia!
      Por isso que eu disse que o melhor seria dar esses pequenos passos, ir fazendo as coisas sozinha, uma viagem mais curta… talvez um bate volta? Pra você ir se conhecendo e vendo se viagem solo é a sua praia.. Dai as chances de você aproveitar mais são maiores 🙂

  16. Taís, que post mais incrível e realmente útil. Não só para quem romantiza viajar só, mas também para quem tem dificuldade de fazer as coisas sem alguém ao lado. Adorei suas dicas e seus exercícios de independência. Esse post valioso me abriu os olhos para muitos medos meus. A pessoa aqui só fica sonhando, mas nunca realiza. É complicado. Mas seu post é muito realista, e me fez parar para pensar nisso. Meus receios me travam e me impedem de realizar meus maiores sonhos.
    Obrigada, Taís. Li exatamente o que precisava ler. Vou compartilhar o link para esse post em breve lá no meu blog, pois acho extremamente necessário.
    Estava com saudade de visitar você! Beijão.

    • Nick, obrigada você por esse comentário tão lindo! <3
      Fiquei feliz de coração aqui que esse post foi bom pra você! E espero que de certa forma te ajude e que te de aquele impurrãozinho pra você realizar os seus sonhos. Vou ficar aqui na torcida! <3
      Beijo!

  17. Assim que entrei no blog e vi o post, já logo cliquei e parei tudo pra ler! <3 Motivo: irei para irlanda no final do ano, intercâmbio, sozinha, quero absorver de cada experiência que eu conseguir (sei que terei a minha própria né, mas é bom saber de como foi a das outras pessoas aaahahha)

    Bom, o primeiro motivo do post é o principal de eu querer viajar sozinha, a busca pela minha independência..
    e é exatamente o que eu concordo: não dá pra fazer as coisas esperando alguém.. A gente tem que fazer por si só, eu não sou dessas pessoas que você falou, de que sempre precisa de uma companhia, eu faço sozinha sim, sem problema nenhum… mas eu ainda preciso resolver alguns outros problemas, como o medo ahahahahaha
    Porém eu concordo e repito o que você disse: deveríamos ter medo de não viver a vida ou de viver a vida cheia de arrependimentos..

    é esse sentimento que quero ter: invencível!
    Seu post só me deixou com mais vontade de embarcar nessa viagem! e nessa vida…
    Eu sempre quis ser alguém assim, como você, e eu sei que eu tenho um caminho gigantesco ainda pela frente, mas é posts como seu que me motiva demais! <3

    Se tudo der certo, estarei escrevendo um post assim daqui 1 ano ahahahaha
    ps: quando eu for, te mando uma mensagem para nos encontrarmos, vou ficar em Dublin! 🙂

    Beijinhos 🙂

    • Que noticia maravilhosa, Maíra!! Que legal que você vai vir pra cá esse ano… Claro, pode me mandar msg sim e a gente combina algo.. Se precisar de algo, tiver alguma duvida, ou algo do genero e estiver em meu alcance te ajudar, só dá um grito <3
      Espero que seja uma experiência muito maravilhosa pra vc, de realizações de sonhos e de independencia.. E com certeza você estará escrevendo posts assim e já tô ansiosa aqui pra ler.
      Beijão :*

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.

© 2018 Nýr Dagur · by MinimaDesign